Mercado imobiliário aumentou otimismo em 2014

 

  • Tempo médio de venda e de arrendamento, caiu para 13,4 meses e 4,5 meses, respectivamente;
  • 42% dos inquiridos mencionou que se registou um aumento de visitas efetuadas;
  • 29% das empresas inquiridas afirmaram ter registado um aumento do número de imóveis transacionados.
 
O Imovirtual Market Index (IMI) , indicador que reflete a expectativa dos agentes imobiliários em Portugal, desenvolvido em parceria com a REVConsultants, encerrou 2014 perto do seu valor mais alto, tendo desenhado uma trajetória ascendente.

Embora com algumas perturbações ao longo do ano, nomeadamente causadas pela crise do BES, o mercado imobiliário apresentou-se em 2014 bastante mais otimista face ao ano anterior. A procura aumentou, quer por parte do mercado nacional, quer por parte do mercado estrangeiro, alguns deles associados à questão do Golden Visa e /ou regime fiscal de residentes não habituais.

Em 2014, o tempo médio de absorção de imóveis pelo mercado diminui - 13,4 meses para venda e 4,5 meses para arrendamento – sendo que em 2013, o período médio de venda foi de 15,7 meses e de 5 meses para arrendamento.
 
No ano de 2014, o mercado observou uma melhoria do Imovirtual Market Index em relação a 2013. A generalidade dos vários indicadores que compõem o índice registaram valores mais positivos durante o ano transato, validado pelos seguintes dados:
  • 46% das empresas de mediação imobiliária inquiridas mencionaram a manutenção de novo produto em carteira, 41% referiu um aumento da mencionada variável em carteira (valor acima do registado no ano de 2013, que se cifrou em 40%);
  • no mencionado período temporal 42% do inquiridos mencionou que se registou um aumento de visitas efetuadas (valor acima do registado em 2013 que se cifrou em 36%), cerca de 16% mencionaram uma diminuição (em 2013 esse valor ascendeu a 22%);
  • no período temporal em análise, em média 29% das empresas inquiridas afirmaram ter registado um aumento do número de imóveis transacionados (valor superior ao ano de 2013 que em média rondou os 25%);
  • em 2014 em média 49% dos inquiridos, registou um comportamento estável no desenvolvimento da sua atividade, não obstante 17% mencionou um decréscimo da mesma e 34% mencionou um desenvolvimento positivo da mesma (em 2013 apenas 26% anteviu um desenvolvimento positivo da sua atividade).
 
 
   

De entre os principais obstáculos que intervêm no funcionamento do mercado, destacaram-se, quer em 2013, quer em 2014,  os de cariz socioeconómico, nomeadamente:
  • Instabilidade no Mercado de Trabalho
  • Restritividade Bancária
  • Diminuição do Poder de Compra
 

Tags:

Sobre nós

Site de classificados de venda, arrendamento, permuta ou trespasse de imóveis.

Subscrever