Terreiro do Paço acolhe espetáculo comemorativo dos 80 anos da Fundação INATEL “Noite de Luz e Fogo”

A Fundação INATEL vai oferecer aos portugueses um espetáculo multimédia de grande formato, com atuações ao vivo, efeitos especiais de luz e fogo e projeções em 4D.

Com entrada livre, a “Noite de luz e fogo” vai animar o Terreiro do Paço, a partir das 22 horas do dia 18 de Julho, e promete ser um dos momentos mais marcantes do Verão de 2015.

Produzido no âmbito da comemoração dos 80 anos da Fundação INATEL, o espetáculo “Noite de luz e fogo” conta a história da instituição desde 1935, ano em que foi fundada com a designação de FNAT – Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho-, até aos dias de hoje. Ao longo do espetáculo são recriados alguns momentos marcantes da história da instituição, como a primeira viagem de autocarro rumo às férias de Verão, as paradas de ginástica, os serões para trabalhadores ou a inesquecível comemoração do primeiro 1º de Maio, no Parque de Jogos 1º de Maio.

Com participação de 400 figurantes e artistas, dos quais se destacam, Anabela, Fernando Pereira, João Só e Simone de Oliveira, a “Noite de Luz e Fogo” irá surpreender os espectadores a cada passo, com os muitos efeitos especiais que ocorrerão durante a iniciativa.

A estrutura do espetáculo irá ocupar grande parte da praça do Terreiro de Paço, contando com um palco de 40 metros de comprimento, encimado por um ecrã de 400 metros quadrados e de uma gigantesca roda de fogo. Trata-se de um evento que irá tocar várias gerações de portugueses através dos diferentes momentos artísticos.

Um espetáculo para toda a família tal como o são as atividades promovidas pela INATEL ao longo destes 80 anos.
A Fundação INATEL está disponível para a realização de entrevistas, fornecimento de conteúdos e visita guiada durante os ensaios ou no dia do evento.
 


Os Quadros do Espetáculo
 
1935 – Criação da FNAT
 
 
1.     Serões para trabalhadores
A FNAT promoveu, desde Maio de 1941, os “Serões para Trabalhadores” em colaboração com a Emissora Nacional. Em palco será recriado um destes serões. Simone de Oliveira, acompanhada pelos 60 músicos da Banda Sinfónica do Exército, interpretará “Desfolhada Portuguesa”. Fernando Correia apresenta o momento.
 
2.     Ginastas em parada
Desde a sua criação, a instituição incentiva a prática regular de desporto entre os trabalhadores, particularmente em modalidades como o futebol, o atletismo, a natação e a ginástica. Evocando as grandes manifestações de atletas em parada, o palco receberá um desfile de ginastas, numa intervenção sincronizada.
 
 
3.     A primeira viagem de turismo em autocarro
Em 1935, assinalam-se as primeiras excursões organizadas pela FNAT e mais tarde, a criação da primeira Colónia de Férias, na Caparica. Um autocarro de época conduz o espetáculo de video mapping, trazendo a palco, famílias portuguesas que viajam pela primeira vez em período de férias de Verão!
 
4.     Companhia Portuguesa de Ópera
Em 1966, é fundada a “Companhia Portuguesa de Ópera”, que valoriza o trabalho artístico dos cantores líricos portugueses e proporciona, ao grande público, espetáculos líricos a preços módicos. O palco transforma-se num grande teatro, onde Fernando Pereira homenageia o tenor português, Tomás Alcaide, interpretando, “La Donna è Mobile”.
 
5.     Bandas fosforescentes em desfile
No dia 25 de Abril de 1974, um golpe de estado põe fim ao regime ditatorial do país. Em palco a Revolução dos Cravos é assinalada pelo rufar de instrumentos musicais e uma grande projeção de multimédia transportará os espetadores para a noite da revolução, marchando pelas ruas de Lisboa com as figuras de Abril, pela liberdade!
 
6.     1º de Maio no 1º de Maio
Na sequência da operação ‘’fim de regime’’, desencadeia-se uma grande manifestação no dia 1 de Maio, no campo de jogos da FNAT, hoje Parque de Jogos 1º de Maio. Em representação desta data, trazem-se ao espetáculo, testemunhos reais, transformando-se o Terreiro do Paço no Estádio 1º de Maio, onde manifestantes em palco erguem bandeiras e recriam uma das mais históricas manifestações nacionais.
 
 
1975 – Criação do INATEL
 
 
7.     O Circo voltou à cidade
O INATEL promoveu várias edições da «Festa do Circo», espetáculos com performers de «Circo Tradicional» e de «Novo Circo».
Palhaços, malabaristas, cuspidores de fogo, ilusionistas invadem o palco e o grupo “The ArtGym Company”, vencedor do “Got Talent”, traz à cena um número de acrobacia, mostrando toda a sua habilidade e perícia, numa experiência a não perder.
 
8.     Fado vadio
O INATEL dinamiza eventos de promoção do talento nacional através da organização de festivais para o apoio a expressões artísticas, não profissionais. Em palco, Tomaz Correia, com uma interpretação do fado “A Minha Rua”, fará recriar o ambiente próprio e característico das tradicionais casas de fado de Lisboa.
E Silêncio…que se vai cantar o fado!
 
 
9.     Portugal etnográfico
O INATEL apoia, desde a sua fundação, a cultura tradicional, nomeadamente os grupos etnográficos e a promoção de iniciativas de valorização das expressões populares. Pauliteiros de Miranda, Fandanguistas do Ribatejo e dançadores de Corridinho, trazem ao espetáculo as cores da tradição, garantindo em palco o melhor da cultura popular portuguesa.
 
10.   Recordar Amália no Trindade
A aquisição do Teatro da Trindade, na década de 60, foi um dos marcos históricos do INATEL. Trazendo a emblemática sala de espetáculos ao Terreiro do Paço, a cantora Anabela interpretará o fado “Casa Portuguesa”, muitas vezes cantado por Amália Rodrigues, assinalando a última atuação da fadista no Trindade, aquando do VII Festival de Música do Inatel.
 
11.    Apagão em luz negra
Recordando os espetáculos de luz negra, teatro visual e instalações em cenário natural promovidos pelo INATEL, em diferentes cidades do país, performers trazem a palco um espetáculo de luz    negra e vídeo mapping repleto de efeitos especiais. Deixe-se contagiar pela magia do teatro de rua e pelas ilusões plásticas da luz.
 
 
 
2008 – Criação da Fundação INATEL
 
 
12.    Sons da noite
“Sons da Noite”, em Cascais, foi um dos primeiros Festivais de Música, de grande formato, organizados em Portugal, que estabeleceu, através destas iniciativas, um forte espaço de comunicação com o público jovem. Relembrando estes espetáculos, o artista, João Só interpretará, “Até ao fim”, um dos seus mais conhecidos temas, num ambiente de sarau cultural.
 
13.   Tempos livres de futuro – fantasia
A Fundação INATEL privilegia a proximidade com os seus associados, testemunhos dos seus fortes alicerces e capacidade de adaptação ao longo dos anos. Em vídeo mapping, abrem-se portas à fantasia e convidam-se os espetadores a viajarem no tempo e a conhecerem as atividades que serão, no futuro, organizadas pela Fundação, direcionadas às famílias portuguesas.
 
14.   Peças de fogo
Comemorando as iniciativas da INATEL no âmbito dos Festivais de Teatro de Fogo, trazem-se ao espetáculo manipuladores de fogo  num momento, cuja poesia visual, em diálogo com o cenário envolvente da Praça do Comércio, transportará os espetadores, de todas as idades, para novos imaginários de luz e expressão artística.
 
15.    Dança de fogo em roda gigante
Em jeito de encerramento das comemorações dos 80 anos da Fundação INATEL, um espetáculo de fogo-de-artifício em roda gigante ilumina a praça, numa dança de fogo e música em perfeita sincronia.
                Yolanda Soares interpretará ao vivo, o tema “Mare Magnificat”.           

 
Mais elementos de divulgação podem ser encontrados no seguinte link:
http://we.tl/effRATSvRS
 

Tags:

Sobre nós

Entidade tutelada pelo Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social que desenvolve actividade nas áreas do turismo social e sénior, do termalismo, da organização dos tempos livres, da cultura popular e do desporto amador.

Subscrever

Media

Media