Curtas metragens: do terror animado à realidade ficcionada

A programação de curtas metragens do IndieLisboa 2015 já pode ser consultada no site www.indielisboa.com e em breve terá disponíveis os horários e sessões dos filmes. Para ir despertando a curiosidade, destacamos algumas das curtas que integram a Competição Internacional e a nova secção do festival, Silvestre.
I for Iran de Sanaz Azari , um documentário belga distinguido no FID Marseille, é uma curiosa analogia entre a língua persa e a revolução islâmica, uma inteligente reflexão sobre o presente. Seven Times a Day We Bemoan Our Lot and at Night We Get Up to Avoid Dreaming , de Susann Maria Hempel tem não só um dos títulos mais longos da história do festival como reúne características únicas: é um documentário de terror animado, baseado em entrevistas feitas ao longo de vários anos a pessoas com histórias traumáticas. Cruzamos a fronteira do real, ficando com um pé em cada território. Buffalo Juggalos , segundo o realizador Scott Cummings “não é sobre Juggalos, é um Juggalo”. Um arrebatador retrato desta estranhíssima subcultura. A Filmmaker Magazine chama a atenção para Scott Cummings, no seu top 25 de novos realizadores de cinema independente, e nós também. O português Tiago Rosa-Rosso integra a secção com o filme Despedida , um (quase) plano único filmado ao anoitecer, debruçado sobre dos maiores desafios da história da humanidade: quanto tempo aguentamos sem respirar? A hilariante banda sonora a capella é de séries televisivas dos anos 90. O primeiro filme do músico Jóhann Jóhannsson, End of Summer , mostra-nos o hipnótico fim do verão das paisagens antárticas. Chunni Lin foi assistente de realização de Tsai Ming Liang e o seu talento é evidente em Yen Yen , uma ondulante festa filmada inteiramente no mar. Nicolas Boone está no centro do violentíssimo bairro de Hillbrow , em Joanesburgo, e vai destruir os estereótipos que se formam automaticamente na nossa cabeça. Em Hosanna , de Na Young-kil , filme premiado no festival de Berlim, um rapaz tem o amaldiçoado dom de ressuscitar os mortos.
Na secção Silvestre , alguns regressos ao festival de cineastas que por aqui passaram, muito acarinhados pelo público: Yuri Ancarani (o seu filme Da Vinci venceu a Competição Internacional em 2012) com San Siro , um curioso documentário sobre o famoso estádio de futebol de Milão. Também Matthew Porterfield está de volta ao IndieLisboa, com Take What You Can Carry , a história de uma americana a viver em Berlim. Ursula Meier , cujo Bande à part foi homenageado em 2012 com uma retrospectiva do novo cinema suíço, regressa ao festival com um documentário, Kacey Mottet Klein , no qual regista o crescimento e o trabalho do seu jovem actor de Home (2008) e Irmã (2012) através da sua presença e palavras. Me and My Moulton , de Torill Kove é uma belíssima metáfora sobre famílias (im)perfeitas, do ponto de vista de um presente especial: uma bicicleta. O filme foi nomeado para o óscar na categoria de curta metragem. The Prompt of the Affaire , de Isabelle Prim (que terá outro filme no festival, Calamity Who? ) é um cruzamento entre memórias de cinema, de teatro, e um misterioso crime guiado pelas figuras do dramaturgo Edmond Rostand e da actriz Sarah Bernhardt. Por fim, destacamos o filme de Bertrand Mandico, Our Lady of Hormones , o retrato fantástico e surrealista do encontro de duas actrizes, numa floresta encantada, com um estranho objecto de prazer.
Todas as novidades actualizadas e programa disponível no dia 4 de Abril em www.indielisboa.com .
 
dossier de imprensa www.indielisboa.com/presskit
imagens dos filmes www.indielisboa.com/filmstills
excertos de filmes www.indielisboa.com/filmclips
 
O IndieLisboa 2015 é organizado pela IndieLisboa - Associação Cultural, com o apoio financeiro do Secretário de Estado da Cultura/ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual, da CML - Câmara Municipal de Lisboa, do Programa MEDIA, da União Europeia e da Allianz Portugal; em co-produção com a Culturgest e o Cinema São Jorge e em parceria estratégica com a EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, EEM.

Tags:

Sobre nós

Festival de cinema com a duração de 11 dias, que decorre anualmente em Lisboa.

Subscrever

Media

Media