IndieLisboa 2015

Um convite para descer ao Inferno

O IndieLisboa começou ontem com lotação esgotada para a estreia de Capitão Falcão e há mais 267 filmes para ver até dia 3 de Maio. Os primeiros convidados já estão em Lisboa para o festival: Mia Hansen-Løve (um dos Heróis Independentes, homenageada com uma retrospectiva integral), Dominga Sotomayor ( Mar , Aqui, em Lisboa ), Armel Hostiou ( Une histoire américaine ), Sanaz Azari ( I comme Iran ), Marylène Negro ( You I Tourneur ), entre muitos outros. A informação sobre os convidados presentes no festival segue em anexo.

A secção Boca do Inferno , uma das grandes novidades deste ano, tem hoje à meia-noite (Cinema Ideal) a sua segunda sessão com a estreia nacional de um dos mais aguardados filmes: The Duke of Burgundy , de Peter Strickland . No interior de uma aristocrática casa de campo, uma mulher dedicada ao estudo amador de insectos e borboletas vive com um outro objecto: uma empregada que obedece às suas ordens repetitivas, tal como um corpo-escravo que se dedica à satisfação de prazeres escondidos e à descoberta dos seus anseios de dominação. Para ver à meia-noite, no Cinema Ideal.

O medo já não paira sobre Abril

Amanhã, sábado, 25 de Abril, o festival acorda em festa com os espectadores mais pequenos das sessões IndieJúnior na Culturgest e no Cinema São Jorge. De seguida, integradas na secção Silvestre , duas sessões que vêm desafiar as nossas convenções. Às 16h15 no Pequeno Auditório da Culturgest a sessão Silvestre Curtas 4 é composta por cinco filmes: A vida dos insectos ocupa o espírito de uma casa colonial e as memórias de um amor passado em Exuvie . Take What You Can Carry é o mais recente filme de Matthew Porterfield. Em O.T. , uma limpa paisagem montanhosa vê-se cortada pelo movimento humano. O completo estranho , por sua vez, perturba os encontros temporários e definitivos de duas jovens mulheres numa festa nocturna no Brasil. The Living Need Light, the Dead Need Music segue os seus tons para mostrar a experiência musical das celebrações funerárias no Vietname. Às 16h30, no Grande Auditório, uma longa metragem da mesma secção - For the Plasma , de Bingham Bryant e Kyle Molzan, a história de duas jovens guardas florestais, na paisagem idílica dos EUA, numa fábula que ultrapassa a imaginação dos comuns mortais.

A data de 25 de Abril terá novamente um espelho na programação do dia: memórias secretas do período do Estado Novo serão recordadas às 18h00 no Cinema São Jorge (sala Manoel de Oliveira), com O Medo à Espreita , um filme de Marta Pessoa. Esta Sessão Especial apresenta o retrato de pessoas que viveram diariamente debaixo da sombra dos informadores da PIDE/DGS e da sua tortura. Mas é também o retrato de um país onde o instrumento da denúncia cresceu para além dos círculos políticos para se instalar, sorrateiramente, no nosso quotidiano.

Há ainda a música – a secção IndieMusic trará de novo oportunidades de recordar e descobrir bandas que fizeram história – a contagiar o Cinema São Jorge e a comover os espectadores da sessão das 21h30 no Cinema São Jorge (sala 3). The Possibilities Are Endless foram as primeiras palavras que Edwyn Collins, compositor da mítica banda escocesa Orange Juice, pronunciou depois de acordar de uma segunda hemorragia cerebral e internamento hospitalar. O filme de Edward Lovelace e James Hall é um objecto impressionante sobre uma memória que perdeu as suas coordenadas e se vê obrigada a virar-se para o futuro.

O IndieLisboa 2015 é organizado pela IndieLisboa - Associação Cultural, com o apoio financeiro do Secretário de Estado da Cultura/ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual, da CML - Câmara Municipal de Lisboa, do Programa MEDIA, da União Europeia e da Allianz Portugal; em co-produção com a Culturgest e o Cinema São Jorge e em parceria estratégica com a EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, EEM.

Tags:

Sobre nós

Festival de cinema com a duração de 11 dias, que decorre anualmente em Lisboa.

Subscrever

Media

Media