GRUPO ISQ RECEBE MESA REDONDA DA ESA PARA DISCUTIR O FUTURO DO SETOR ESPAÇO

O GRUPO PORTUGUÊS ISQ RECEBE NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA, NO TAGUS PARK, UMA MESA REDONDA DA AGÊNCIA ESPACIAL EUROPEIA (ESA), ORGANIZADA COM O APOIO DO CENTRO PARA A PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO (C3P). A DISCUSSÃO SOBRE O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO SETOR ESPAÇO CONTARÁ COM ENTIDADES COMO AIRBUS, ARIANESPACE, CRITICAL SOFTWARE, FCT, EFACEC, ENTRE OUTRAS.

O Grupo ISQ, que presta serviços de inspeção, ensaio, formação e consultoria técnica em diversas partes do mundo, acolhe nos dias 26 e 27 de Maio, nas suas instalações no Taguspark, em Oeiras, uma mesa redonda organizada pela Agência Espacial Europeia (ESA), em colaboração com o Centro para a Prevenção da Poluição (C3P). Dedicada ao tema “Desenvolvimento Sustentável do Setor Espaço”, esta mesa redonda surge na sequência de uma série de eventos da ESA que têm decorrido em Paris, nos últimos dois anos, e marca o início de um novo esforço para envolver mais regiões europeias nas questões do desenvolvimento sustentável do setor Espaço.

O programa (em anexo) tem dois grandes painéis para promover o debate, em formato de mesa redonda. No primeiro, designado “Space for Sustainability”, a discussão irá girar em torno do contributo do Espaço para um futuro sustentável, com presenças da ESA, Efacec, Critical Software e FCT. O segundo painel de debate, “Sustainability in the Space sector”, junta entidades que contribuem diretamente para o setor - como a Airbus, a Arianespace, a ESA e a HP - para falarem de como estão a adereçar o seu desenvolvimento sustentável e sobre questões ambientais. No primeiro dia do evento destaca-se também a intervenção do jurista, investigador e ativista Paulo Magalhães, autor do livro “The Earth Condominium”, que explora a aplicação do modelo jurídico do Condomínio como forma de gerir e harmonizar interesses individuais e coletivos na utilização do planeta Terra, cujos recursos são de uso coletivo. Da parte da tarde, falará ainda Ricardo Moita da Get2C, uma empresa portuguesa especializada em gestão e desenvolvimento de projetos de ativos de carbono. O segundo dia está reservado para uma visita à UAVision, empresa portuguesa de engenharia de sistemas que presta serviços para o setor aeroespacial, sedeada em Torres Vedras.

«O objectivo desta reunião é fortalecer a plataforma de colaboração entre um conjunto de agentes do setor Espaço, mas ao incluirmos entidades e empresas exteriores ao sector, que possuem políticas e experiências consolidadas de desenvolvimento sustentável, esperamos identificar padrões específicos a adotar na área de desenvolvimento sustentável e aprender com as suas boas práticas.

Queremos ainda, cada vez mais, envolver parceiros e empresas locais na discussão», afirma Pelágio Castelo Branco, Director Geral do C3P. Este organismo português, que co-organiza a mesa redonda com ESA, tem na sua génese uma parceria entre o grupo ISQ e a empresa norte-americana ITB Inc., e foi criado para dar suporte a um acordo de cooperação entre a NASA e Portugal, que visa minimizar e prevenir a poluição ambiental (mais em http://www.c3p.org/History_pt.htm).

Recorde-se que o ISQ colabora com os grandes players mundiais do sector Espaço há mais de 10 anos, em projectos como a Estação Espacial Europeia em Kourou (onde o ISQ é a única empresa portuguesa presente, com uma equipa permanente a apoiar as operações de solo), nos testes a diferentes componentes do veículo espacial IXV da ESA, na construção do maior telescópio do mundo (o European Extremely Large Telescope ou E-ELT) e do telescópio VST e no fabrico dos criostátos do Atacama Large Millimeter Array (o ALMA, formado por 66 antenas, hoje instalado em Atakama no Chile).

SOBRE O GRUPO ISQ
O Grupo ISQ é a maior organização privada tecnológica de prestação de serviços com sede em Portugal. Fundado em 1965, hoje actua em mais de 20 países espalhados por 4 continentes. Dedica-se à prestação de serviços de inspeção, ensaio, formação e consultoria técnica. Nos últimos 40 anos, contribuiu para a construção da maioria das unidades industriais portuguesas, em áreas tão variadas como a construção de centrais de energia térmica ou eólica, refinarias, petroquímicas, papeleiras, o alargamento da Ponte 25 de Abril, etc. Mais de metade da sua atividade, nacional e internacional, consiste em serviços especializados com forte incorporação tecnológica, como é o caso de ensaios complexos, engenharia no domínio da integridade estrutural, controlo de qualidade das mais diversas construções industriais, conceção e gestão de infraestruturas tecnológicas e laboratórios, formação e Investigação & Desenvolvimento. Há mais de 25 anos que integra projetos de I&D nacionais e internacionais, tendo investido mais de 55 milhões de euros em projetos de I&D nos últimos dez anos e participado em mais de 400 projetos em colaboração com cerca de 1200 parceiros. Em 2012, o Grupo faturou quase 100 milhões de euros. Cerca de 50% do total do volume de negócios provém de exportações. Composto por mais de 10 empresas, o Grupo tem presença em 15 países e emprega mais de 1.300 colaboradores em todo o mundo. Mais em www.isq-group.com.

Tags:

ISQ

Sobre nós

Organizacao tecnologica privada e independente, com 50 anos, que presta servicos de inspecao, ensaio, formacao e consultoria tecnica a nivel mundial.

Subscrever