Investimento imobiliário em Portugal alcança os €235 milhões nos primeiros nove meses de 2013

O ano de 2013 está a ser marcado pela retoma do mercado de investimento imobiliário, que nos primeiros 9 meses do ano totalizou cerca de €235 milhões, revela a Jones Lang LaSalle no seu mais recente Market Pulse Portugal (http://www.joneslanglasalle.pt/Portugal/PT-PT/Pages/ResearchDetails.aspx?TopicName=National%20Research&ItemID=12784&ResearchTitle=Portugal%20Market%20Pulse%20T3%202013), referente ao 3º trimestre de 2013. Este volume, ainda que distante dos volumes alcançados em anos de performance mais fortes, marca uma importante recuperação face a 2012, em que o total da atividade de investimento em Portugal se cifrou em €125 milhões.

Pedro Lancastre, Diretor-Geral da Jones Lang LaSalle Portugal, considera que este resultado tem na base “o crescente interesse dos investidores no imobiliário português, especialmente os internacionais, muito devido à recuperação da economia europeia, em geral. Os investidores que tradicionalmente investiam em Portugal, como era o caso dos fundos alemães, estão aos poucos a regressar ao nosso mercado, além de mercados de outras origens que estão a ganhar força, como a China. Estes últimos estão especialmente ativos no âmbito dos Golden Visa que têm despertado o interesse não apenas de investidores privados, mas também de investidores institucionais e promotores imobiliários”.

Por outro lado, refere o Diretor Geral da Jones Lang LaSalle Portugal, “o ajustamento em baixa dos preços do imobiliário nacional, também ajudou ao crescimento da atividade de investimento. Contudo, parece-nos que os preços dos imóveis prime para investimento atingiram já um patamar mínimo e alguns estão já com tendência de valorização”.

Durante o 3º trimestre de 2013, foram investidos €73 milhões de euros, num total de sete transações, entre as quais se destacam as operações dos edifícios de escritórios Báltico e Zenith, ambos a confirmar as tendências chave do mercado. O primeiro foi adquirido pelo investidor institucional alemão Deka Immobilien e o segundo, mediado pela Jones Lang LaSalle, reflete uma compra oportunística por parte de um fundo de investimento português. Por parte dos investidores chineses, e para efeito de obtenção dos Golden Visa, as lojas e frações arrendadas têm sido os alvos preferenciais de investimento. No 3º trimestre de 2013, as yields mantiveram-se estáveis, embora, pela primeira vez desde a crise, se comece a assistir a alguma pressão em baixa deste indicador, principalmente nas localizações prime de escritórios e de comércio de rua, nos quais as prime yields ascendiam, no final do trimestre, a 8,0% e 7,5%, respetivamente.

Junto se envia press release com as principais conclusões do Market Pulse Portugal do 3º trimestre de 2013, bem como a versão completa do estudo em PDF. A mesma está disponível para download (1º parágrafo do press release).

Tags:

Sobre nós

Empresa de serviços financeiros e profissionais especializada em serviços de imobiliário e gestão de investmento, desenvolvendo a sua atividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão de imóveis, arquitectura/obras e research.

Subscrever