Office Flashpoint: Empresas contratam perto de 30.000 m² de escritórios só em novembro

LISBOA, 20 de dezembro2017 – Em novembro foram concluídas 16 operações de ocupação de escritórios em Lisboa num total de 29.462 m², fazendo deste o mês mais ativo desde o início do ano e impulsionando um crescimento de 149% face a outubro e de 374% em termos homólogos, revela o Office Flashpoint da JLL.

O resultado evidencia o bom momento que se vive no setor de escritórios, para o qual a equipa de Office Agency da JLL tem tido um contributo determinante. A consultora foi a responsável pela maior operação registada no mercado neste mês – nomeadamente a mudança da VdA para a sua nova sede na zona de Santos, envolvendo a totalidade de um edifício numa área de 12.000 m2 – e é a líder destacada do segmento no acumulado do ano, com uma quota de 40% da área colocada desde janeiro.

Neste período de janeiro a novembro, foi contratada uma área total de 154.766 m² de escritórios em Lisboa, fazendo com que a um mês do final do ano o nível de atividade esteja já 10% acima dos 140.946 m² transacionados no total de 2016. Já face ao período homólogo (janeiro a novembro de 2016), o crescimento foi de 33%, comparando com os 116.242 m2 transacionados então.

Em novembro, embora apenas três das transações concluídas digam respeito a escritórios com 1.000 m² ou mais, a área média por transação disparou para os 1.841 m². Esta subida foi influenciada por operações como a já referida mudança da VdA para a nova sede, assessorada pela equipa da JLL; ou pela instalação do grupo WPP nos 9.178 m² do nº 62 da avenida 24 de Julho, também no eixo ribeirinho.

Desta forma, o eixo da Zona Histórica e Ribeirinha (Zona 4) foi o que concentrou a esmagadora maioria da área ocupada em novembro (74%), tornando-se também numa das zonas mais ativas no acumulado do ano, com uma quota de 23% - a mesma que o Corredor Oeste.

Olhando à origem da procura, o setor de “Consultores e Advogados” foi o mais representativo em novembro, seguido do de “Serviços a Empresas”. No entanto, no acumulado do ano o setor de TMT’s & Utilities manteve-se como o mais ativo, com 21% da área ocupada.

Mariana Rosa, Diretora do Office Agency da JLL comenta: “estes resultados são muito animadores e estão em linha com as previsões de crescimento traçadas pela JLL no início do ano. Estamos confiantes que o mês de dezembro possa trazer algumas novidades importantes, fazendo com que, mesmo com todos os constrangimentos que ainda se verificam do lado da oferta – que continua a crescer de forma muito moderada -, 2017 possa posicionar-se como um dos melhores anos para o mercado de escritórios de Lisboa da última década”.

Junto se envia Press Release em word.

Tags:

Sobre nós

Empresa de serviços financeiros e profissionais especializada em serviços de imobiliário e gestão de investmento, desenvolvendo a sua atividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão de imóveis, arquitectura/obras e research.

Subscrever