Office Flashpoint: Empresas já não ocupavam tantos escritórios desde 2008

LISBOA, 22 de janeiro 2018 – A JLL acaba de divulgar os resultados do seu mais recente Office Flashpoint, onde analisa a performance do mercado de escritórios de Lisboa, revelando que a ocupação de espaços atingiu 165.152 m2 em 2017. É preciso recuar a 2008, o ano recorde do mercado, para encontrar uma atividade anual superior. Face ao ano anterior, a ocupação registada em 2017 cresceu 13%, enquanto que comparativamente ao pico mais baixo do mercado (atingido em 2013) já recuperou 112%.

A JLL teve um importante contributo para o dinamismo do mercado em 2017, ao garantir uma quota de 39% da área colocada ao longo do ano.

“A atividade do mercado foi a mais elevada dos últimos 9 anos e acredito que só não foi ainda mais elevada, devido à falta de produto com qualidade no mercado. Este será, aliás, um dos principais desafios para os próximos dois anos, já que do lado da procura, o interesse mantém-se e deverá mesmo acentuar-se. Estão previstos apenas 105 mil m2 de novos escritórios nos próximos dois anos, incluindo área já com contratos de pré-arrendamento, e o mercado vai continuar a registar procura quer por parte das empresas nacionais quer por parte de multinacionais, especialmente nas áreas de call centres e back office”, comenta Mariana Rosa, diretora de Office Agency da JLL.

Tags:

Sobre nós

Empresa de serviços financeiros e profissionais especializada em serviços de imobiliário e gestão de investmento, desenvolvendo a sua atividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão de imóveis, arquitectura/obras e research.

Subscrever