Avaliação do risco de Glaucoma pode evitar casos de cegueira

De 7 a 11 de Março nas Unidades CUF Porto

O Glaucoma afeta, atualmente, 100 mil portugueses e é principal causa de cegueira em Portugal. Perante esta realidade crescente, a equipa de Oftalmologia do Hospital e Instituto CUF Porto disponibiliza à população com mais de 55 anos, ou com historial da patologia na família, uma avaliação do risco de Glaucoma que pretende evitar a progressão de uma doença que não apresenta sintomas iniciais.

Nos dias 7 e 8 no Hospital CUF Porto e 10 e 11 no Instituto CUF , estará disponível um técnico de Oftalmologia que realizará a Avaliação do risco de Glaucoma. Esta avaliação consiste numa tonometria com icare e fotografia de disco cujo resultado é conhecido na hora. Não é necessária marcação prévia e está destinada a pessoas com mais de 55 anos ou com historial de Glaucoma em familiares diretos.
O Glaucoma corresponde a um grupo de doenças oculares que provoca danos irreparáveis no nervo ótico - o nervo que carrega as informações visuais recebidas pelo olho até o cérebro. Trata-se de uma doença crónica, que provoca cegueira, mas que tem tratamento. O prognóstico é tanto melhor quanto mais cedo for diagnosticado o problema.

Esta patologia, que atinge essencialmente pessoas com mais de 60 anos de idade, é considerada a principal causa de cegueira em Portugal. Para além da idade, há ainda outros fatores de risco: hipertensão ocular; histórico familiar de glaucoma; altas miopias; diabetes; raça negra; apneia do sono; uso crónico de corticoides estão entre as causas mais frequentes de Glaucoma.

Tags:

Sobre nós

Empresa de prestação de cuidados de saúde em Portugal.

Subscrever