A eficiência energética e a utilização de fontes de energia 100% renovável

A Lipor, enquanto agente público de mudanças de comportamentos, na gestão operacional, tem como compromisso promover uma gestão eficiente que desenvolva planos estratégicos para a energia como parte integrante de um objetivo amplo de desenvolvimento sustentável. Um planeamento energético, eficaz, permite otimizar a prestação de serviços melhorando a qualidade de vida dos cidadãos, que usufruem dos espaços Lipor, quer pela redução de custos na utilização de energia , quer pela redução de emissões de gases com efeito de estufa (GEE) , aumentando a competitividade económica.

A Lipor , enquanto agente produtor e gestor de GEE , assumiu , como parte integrante da sua estratégia, os objetivos da EU :
 - Redução de 20% nas emissões de GEE;
 - Aumento de 20% na utilização de fontes de energia renováveis;
 - Aumento de 20% na eficiência energética, até 2020.

De modo a cumprir com os objetivos estipulados pela EU , a Lipor implementou, internamente, uma Estratégia de Compras Sustentáveis que tem como objetivo , a médio prazo, introduzir critérios de sustentabilidade nos procedimentos de contrataçã o. O aumento da Eficiência Energética , a Utilização de Fontes Renováveis (FER) , a Redução das Emissões de GEE e o Custos de Ciclo de Vida (CCV) , foram os principais critérios na preparação dos seguintes procedimento aquisitivo:

  • Aluguer de equipamentos multifunções de baixo Carbono (DMF), e;
  • Aquisição de eletricidade produzida a partir de fontes de energia 100% renováveis.
 
Pressupostos
Aluguer de equipamentos multifunções de baixo Carbono (DMF)
  • Aluguer de equipamentos multifunções (MFD e impressoras), incluindo assistência técnica e manutenção;
  • Equipamentos: 14 equipamentos multifunções, divididos em 4 tipologias;
  • Duração do contrato: 36 meses.
Aquisição de eletricidade produzida a partir de fontes de energia 100% renováveis
  • Consumo de eletricidade estimado: 1.300.000 kWh/ano;
  • Duração do contrato: 1 ano com possibilidade de prorrogação por mais 1 ano.

Resultados
Aluguer de equipamentos multifunções de baixo Carbono (DMF)
 
  • 45% de poupanças no consumo de energia e nas emissões de CO 2 ;
  • Poupança em cerca de €438 nos custos de eletricidade no período de 3 anos.
 
  Consumo de Energia Emissões de CO 2
Comparação com dados da Energy Star 2.0 2791.2 kWh/ano 1,43 tCO 2 /ano
Concurso de aquisição 1511.9 kWh/ano 0,79 tCO 2 /ano
Poupanças/ano 1279.3 kWh/ano 0,64 tCO 2 /ano
Poupanças/tempo de vida (período de aluguer) 3837.9 kWh 1,93 tCO 2
 
As estimativas foram realizadas através da Informação do Consumo Típico de Energia (TEC) disponível em http://www.eu-energystar.org/products.htm.
O consumo de energia e as emissões de CO 2 foram comparados com o consumo máximo de energia definido na certificação Energy Star.
 
Aquisição de eletricidade produzida a partir de fontes de energia 100% renováveis
  • Poupança de 488 tCO 2 , no período de 1 ano;
  • Poupança de 96% das emissões de CO2;
  • Poupança em cerca de €9.000 nos custos de eletricidade, no período de 1 ano.
 
  Consumo de Energia Emissões de CO 2
Comparação com Mix de eletricidade com 30% de FER 1.300.000 kWh/ano 510.1 tCO 2 /ano
Concurso de aquisição de eletricidade 100% FER 1.300.000 kWh/ano 22.1 tCO 2 /ano
Poupanças/ano €9.000/ano 488 tCO 2 /ano
 
As poupanças de CO 2 foram calculadas utilizando a calculadora GPP 2020 para o fornecimento de energia.
Com base no mix de eletricidade dos principais fornecedores, registados para os últimos anos (2011-2014), foi definido um termo de comparação como o mais baixo valor de renováveis no mercado (32%). É assim constituído por:
  • 68% eletricidade convencional = 884.000 kWh
  • 32% eletricidade FER = 416.000 kWh.
O fator de emissão para a eletricidade convencional (fontes não renováveis) foi calculado: 0.569 kg CO 2 /kWh (valor médio para 2011-2013 – Fonte: www.erse.pt ). Para os 32% de eletricidade FER, foi utilizado o fator de emissão da calculadora GPP 2020: 0.017 kg CO 2 /kWh.

Os principais fatores de sucesso desta nova abordagem , baseiam-se na consulta alargada ao mercado , antes do procedimento aquisitivo, permitindo a apresentação de novas soluções a preços mais vantajosos.
Embora o conjunto dos equipamentos tivesse que cumprir com as especificações mais recentes do Energy Star, menos 10%, a diferença entre a proposta vencedora e o máximo definido no concurso foi 62% menor, mostrando que podemos ir além do Energy Star para obter equipamentos energeticamente mais eficientes. Esta aprendizagem será tomada em conta em procedimentos aquisitivos futuros.
Relativamente à aquisição de eletricidade proveniente, em 100%, de fontes renováveis , para um consumo estimado de 1.300.000 kWh , o procedimento aquisitivo permitiu reduzir as emissões de CO 2 em 96% e obter poupanças de 9.000€/ ano . Esta boa prática será aplicada em todas as instalações da LIPOR.
 
Sobre o Projeto Compras Públicas
 
Desde 2009 a Lipor é membro associado do Procura Plus Campaigne. Esta associação de cariz internacional apoia as Autoridades Públicas na implementação de Critérios Sustentáveis nos procedimentos de compras  e promove a troca de boas práticas entre  as mesmas.
 
Com a Certificação da Lipor no âmbito da Norma de Responsabilidade Social, SA 8000, em 2009, surgiu desde logo a possibilidade de vir a integrar nos nossos procedimentos concursais as Aquisições Sustentáveis.
 
Desde 2008 que o percurso da Lipor à pautado pela preocupação e consciencialização na questão das Compras Públicas Ecológicas / Sustentáveis.
 
Em 2009 a LIPOR definiu como uma prioridade estratégica, no âmbito da Prevenção, a promoção das Aquisições Ecológicas na Organização. Assim, e desde então, temos vindo gradualmente a incorporar nos procedimentos concursais especificações de caráter ecológico, privilegiando-se os produtos constantes da Estratégia Nacional de Compras Públicas. Atualmente, sempre que haja necessidade, atuamos sobre esses mesmos produtos.
 
Fruto do trabalho que temos vindo a desenvolver, a Lipor associou-se em 2010, enquanto parceiro, num projeto europeu no âmbito das compras sustentáveis, o Projeto LIFE + Building SPP - Criar Capacidade Básica em Compras Públicas Sustentáveis, tendo-se definido a Política e a Visão das Compras na Lipor. Saiba mais em: http://www.lipor.pt/pt/area-reservada-institucional/clientes-e-fornecedores/fornecedores/compras-publicas-sustentaveis/
 
Sobre a LIPOR
 
A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.
A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes . Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.
Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios , e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte . A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.
A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.

Tags:

Sobre nós

Empresa de reciclagem e gestão de resíduos.

Subscrever