APESB em audiência no Ministério do Ambiente

A APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental, teve uma Audiência no Ministério do Ambiente, com o Senhor Ministro do Ambiente e com o Senhor Secretário de Estado, no dia 9 de março de 2017.
 
Este Encontro teve como objetivo entregar a Posição da APESB sobre:

  • Pacote Legislativo da União Europeia sobre Economia Circular;
  • Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020;
  • Valorização Energética e a revisitação urgente do PERSU 2020.
Os Position Papers resultam do trabalho desenvolvido pelos Grupos de Trabalho que foram constituídos pela APESB, com o objetivo de analisar e refletir sobre alguns temas estruturantes para o setor da Engenharia Sanitária e Ambiental. 
 
Das ações prioritárias na construção do caminho para uma Economia Circular identificadas pelo grupo de trabalho salientam-se a harmonização das terminologias e dos conceitos entre os países da União Europeia; apostar na inovação na gestão de resíduos; integrar o pacote legislativo de economia circular com esquemas de financiamento; estimular o mercado para a utilização das matérias-primas secundárias; promover a reutilização sustentável de água.
 
A revisitação do PERSU 2020 no âmbito dos Biorresíduos torna-se necessário para enquadrar a valorização dos biorresíduos de recolha seletiva e reforçar os investimentos no âmbito do POSEUR, considerando-se fundamental valorizar ao máximo os resíduos na cadeia de valor.
 
No âmbito da Valorização Energética numa possível revisitação do PERSU 2020 deve assumir-se como orientação estratégica a promoção da reciclagem de qualidade assente na recolha seletiva; a criação de condições para a valorização energética das frações não recicladas; promover a valorização integral dos refugos e rejeitados de outros pré-tratamento; manter o tratamento de RU a um custo socialmente suportável.
 
Os Grupos de Trabalho, que agregam profissionais da área do Ambiente, têm como missão disseminar conhecimento, potenciar boas práticas, incrementar transposição dos conceitos e estratégias bem como promover a cooperação entre si, entre as Entidades Nacionais e outras importantes Entidades Estrangeiras.
 
Nas reuniões promovidas no âmbito destes grupos, para além da presença de reputados especialistas nacionais, foram ainda convidados especialistas internacionais com vista a partilhar a sua experiência.
 
A APESB teve oportunidade de fazer uma breve apresentação dos documentos e de informar do alargado número de colegas que contribuíram para esta reflexão.
 
Foi ainda reafirmada a nossa vontade em analisar o progresso deste setor e de antever as suas necessidades futuras, por forma a contribuir para um futuro mais sustentável e uma melhor qualidade de vida.
 
Mais informações: http://www.apesb.org/pt/noticias.php?newsIndex=2#content

Sobre a APESB
A Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB) é uma entidade não governamental, fundada em 1980, interessada no estudo, desenvolvimento e divulgação de conhecimentos nos sectores ambientais de águas e resíduos.
 
A APESB assegura a representação nacional em organismos internacionais congéneres, designadamente na IWA (International Water Association), na ISWA (International Solid Waste Association) e na WEF (Water Environmental Federation).
 
Os objetivos da Associação são (1) ser uma entidade nacional especialmente vocacionada para o estudo, a análise e o debate dos aspetos pluridisciplinares relacionados com o abastecimento de água, a drenagem e o tratamento de águas residuais e os resíduos sólidos no sentido de contribuir para a implementação de soluções integradas, tecnicamente corretas, economicamente viáveis e ambientalmente sustentáveis; (2) estimular o intercâmbio técnico-científico, incluindo a transferência tecnológica e a formação, a nível nacional e nos países de língua oficial portuguesa; e (3) contribuir para o progresso científico e tecnológico.
 
Sobre a LIPOR
 
A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.
A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes . Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.
Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios , e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte . A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.
A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.

Tags:

Sobre nós

Empresa de reciclagem e gestão de resíduos.

Subscrever