Uma nova geração de óleos de motor da LIQUI MOLY

O Top Tec 6100 para BMW e o Top Tec 6200 para Volkswagen

Março de 2017 – Motores cada vez mais eficientes precisam de óleos de motor cada vez mais eficientes. Por isso, o especialista alemão em óleos e aditivos LIQUI MOLY lança agora dois óleos de motor no mercado, que cumprem os últimos requisitos da BMW e da Volkswagen: o Top Tec 6100 e o Top Tec 6200. Representam um salto de geração na tecnologia de óleos de motor.

Ambos os óleos foram desenvolvidos para a norma de gases de escape Euro 6. Isto significa que são mais fluidos do que óleos convencionais. Quanto mais fino for o óleo, mais reduzida será a sua resistência interna no motor. “Para os fabricantes de automóveis, trata-se de um dos muitos aspetos que permitem reduzir o consumo de combustível e, logo, as emissões de gases de escape”, explica Oliver Kuhn, diretor adjunto do laboratório de óleo da LIQUI MOLY.

O Top Tec 6100 cumpre a norma BMW Longlife-12 FE e, com uma viscosidade de 0W-30, ainda se encontra na norma. O mesmo não acontece com o Top Tec 6200 com aprovações VW 50800/50900. Com uma viscosidade de 0W-20, trata-se de um óleo particularmente fluido. “Trata-se de um enorme progresso para a Volkswagen”, explica Oliver Kuhn. O Top Tec 6200 não pode ser comparado com outros óleos que têm a mesma viscosidade reduzida 0W-20.

“Os dois novos óleos Top-Tec são óleos especiais adequados apenas para motores especiais. Não são compatíveis com antigos modelos e não devem ser colocados noutros motores”, afirma Oliver Kuhn. Os óleos são demasiado fluidos para estes motores: a película lubrificante é muito fina, podendo surgir um elevado desgaste do motor. Para reduzir o perigo de trocas, os novos óleos têm um formato diferente dos outros óleos da gama Top-Tec da LIQUI MOLY. Além disso, não têm a numeração 4000 como têm todos os óleos Top-Tec anteriores, sendo sim os primeiros óleos com a numeração 6000.

Tanto os automobilistas como as oficinas, e o setor de produção da LIQUI MOLY têm de ter cuidado ao utilizar os novos óleos, já que estes são muito exigentes em termos de fabrico. “A mistura dos novos óleos é um processo muito preciso”, afirmou Oliver Kuhn. Bastam pequenas alterações de receita para que o óleo misturado já não possa ser utilizado.

“Isso torna-se agora realmente crucial”

A diversidade cada vez maior de óleos de motor esconde perigos para os automobilistas, avisa Oliver Kuhn da LIQUI MOLY

Março de 2017 – Os fabricantes de automóveis exigem sempre óleos novos, pelo que a variedade de tipos de óleo está a crescer cada vez mais. Com o Top Tec 6100 e o Top Tec 6200, a LIQUI MOLY lança dois exemplares da mais recente geração de óleos no mercado. Oliver Kuhn, diretor adjunto do laboratório de óleo da LIQUI MOLY, explica as vantagens dos óleos especialmente fluidos e adverte para os perigos existentes para automobilistas e oficinas.

Por que motivo os óleos de motor estão cada vez mais finos?
Oliver Kuhn: O motivo por detrás disso são os fabricantes de automóveis. Os automóveis têm de ter consumos de combustível e emissões de gases de escape cada vez mais reduzidos. Para conseguir isto, há-que dar atenção a muitos aspetos diferentes. Um deles é o óleo de motor. O óleo permite não só lubrificar o motor, mas também travá-lo. Um óleo espesso e viscoso trava mais o motor do que um óleo fino. Um óleo de motor fino reduz o consumo até dois ou três por cento.

Devo passar a utilizar também óleo de motor fino?
Só se o motor estiver preparado para isso. Um óleo fino num motor convencional provoca um desgaste enorme e acabará por causar danos graves no motor. Se, até agora, era importante escolher um óleo de motor adequado, isso torna-se agora realmente crucial. Por isso, consultar sempre o manual ou o nosso guia de óleo em www.liqui-moly.pt para verificar se o óleo está aprovado para o automóvel.

Por que motivo não há um único óleo adequado para todos os automóveis?
Hoje em dia, o óleo é uma peça sobresselente líquida que está adequada exatamente a um tipo de motor especial. Não há um óleo único para todos os carros, da mesma forma que não há um conjunto de travões único para todos os carros.

Será que irão surgir, no futuro, óleos ainda mais finos?
Sim, a tendência aponta neste sentido. No setor, já se está a trabalhar em óleos com viscosidades 0W-16 e 0W-12. Estas viscosidades estão a orientar-se cada vez mais no sentido de se tornarem tão fluidas como água.

Peter Szarafinski
Leiter Öffentlichkeitsarbeit Ausland
Head of Media Relations International
 
Phone:   +49 731 1420-189
Mobil:   +49 151 16207701
Fax:   +49 731 1420-82
Peter.Szarafinski@liqui-moly.de

LIQUI MOLY GmbH
Jerg-Wieland-Straße 4 | 89081 Ulm | GERMANY

Sobre a LIQUI MOLY
Com cerca de 4000 produtos, a LIQUI MOLY oferece uma gama de produtos ampla e única a nível mundial para o setor automóvel: óleos de motor e aditivos, lubrificantes e massas, sprays e tratamento automóvel, substâncias adesivas e produtos selantes. Fundada em 1957, a LIQUI MOLY desenvolve e produz exclusivamente na Alemanha, onde é líder de mercado incontestável no setor dos aditivos e é repetidamente escolhida como a melhor marca de óleo. A empresa gerida pelo proprietário Ernst Prost vende os seus produtos em mais de 120 países e obteve um volume de negócios de 441 milhões de euros no ano de 2015.

Sobre nós

Com cerca de 4000 produtos, a LIQUI MOLY oferece uma gama de produtos ampla e única a nível mundial para o setor automóvel: óleos de motor e aditivos, lubrificantes e massas, sprays e tratamento automóvel, substâncias adesivas e produtos selantes. Fundada em 1957, a LIQUI MOLY desenvolve e produz exclusivamente na Alemanha, onde é líder de mercado incontestável no setor dos aditivos e é repetidamente escolhida como a melhor marca de óleo. A empresa gerida pelo proprietário Ernst Prost vende os seus produtos em mais de 120 países e obteve um volume de negócios de 489 milhões de euros no ano de 2016.

Subscrever

Media

Media