Crime cibernético ameaça empresas portuguesas e mundiais

Uma em cada quatro empresas nacionais já foi alvo de ataque cibernético

Impacto económico supera os 20% em perda de receitas, clientes e oportunidades de negócio

Ciber risco já é apontado como uma das maiores ameaças às empresas

Apenas 8% das empresas portuguesas subscreveram um seguro ciber

O risco cibernético é já uma das maiores ameaças para as empresas em Portugal e no Mundo, tendo um impacto económico superior a 20% em perda de receitas, de clientes e oportunidades de negócio. O fenómeno tem vindo a crescer de forma acelerada a nível mundial, tendo em Portugal afetado uma em cada quatro empresas no último ano.

“O Ciber Risk em Portugal e no Mundo” foi o tema  do primeiro encontro MDS Trends - o, promovido pela MDS, multinacional de origem portuguesa líder na corretagem de seguros e consultoria de riscos, com a colaboração da S21sec, empresa tecnológica especializada líder em cibersegurança.

Paula Rios, administradora da MDS, afirma: “O ciber risco é hoje uma das maiores ameaças às empresas, colocando em causa a continuidade e sustentabilidade dos seus negócios. No entanto, apesar de reconhecerem esta realidade, as empresas ainda não estão devidamente protegidas para enfrentar o risco cibernético, seja em termos tecnológicos e de cultura de mitigação de riscos, seja na proteção financeira através de seguros”.

Dados recentes apontam que apenas 8% das empresas portuguesas subscreveram em algum momento um seguro ciber, de forma a mitigarem os impactos financeiros dos ciber ataques.

O risco cibernético significa qualquer risco de perda financeira, interrupção da operação ou dano à reputação de uma organização devido a algum tipo de falha dos seus sistemas de tecnologia de informação

Os crimes cibernéticos podem ser causados tanto por ataques internos (insiders maliciosos ou negligentes) como por ataques externos, resultando em avolumados prejuízos para as empresas quer a nível financeiro quer nos custos associados à interrupção do negócio, à perda de informação, aos danos reputacionais, podendo mesmo levar ao encerramento das empresas

O MDS Trends teve como oradores Carla Zibreira, especialista em cibersegurança e diretora de Consultancy & Academy da S21Sec, e Pedro Moura Ferreira, especialista em ciber risk e diretor de Technical & Placement da MDS.

 

MDS e S21Sec estabeleceram parceria pioneira para seguros de risco cibernético

Para responder às necessidades das empresas, a MDS e a S21sec e estabeleceram uma parceria estratégica para a disponibilização e comercialização de serviços e seguros de cibersegurança para o mercado empresarial. Esta iniciativa permite às empresas protegerem-se contra ataques cibernéticos, conjugando uma política ativa de prevenção baseada nas soluções de segurança da S21sec com a minimização dos possíveis impactos através dos seguros específicos disponibilizados pela MDS.

No âmbito da parceria, foram já concretizadas diversas ações com clientes no mercado português e espanhol, bem como noutros mercados internacionais, beneficiando da capilaridade das duas empresas. Adicionalmente, a MDS e S21sec já desenvolveram - e vão continuar a desenvolver - iniciativas pioneiras na sensibilização e partilha de conhecimento sobre riscos cibernéticos, tendo inclusive realizado um workshop com a Associação Portuguesa de Seguradores sobre esta temática.

Com o objetivo de gerir o risco das organizações, a MDS e a S21sec uniram-se para colocar à disposição das empresas um serviço completo de cibersegurança que engloba desde a prevenção, deteção, análise e atuação na área da cibersegurança, até à componente de seguros para riscos cibernéticos. Os serviços disponibilizados incluem a avaliação da maturidade de uma organização para a segurança da informação, auditorias técnicas, ações de sensibilização e formação, monitorização contínua de segurança, equipas de resposta a incidentes críticos de segurança e análise forense, permitindo às empresas uma abordagem assertiva e concreta na gestão de riscos cibernéticos.

Uma melhor avaliação dos ciber riscos existentes na empresa, mais consciencialização e educação sobre segurança cibernética, promoção de medidas de prevenção e implementação de melhores práticas para proteger, responder e recuperar de incidentes cibernéticos, são as grandes mais-valias deste serviço, que alia o profundo conhecimento da S21sec em cibersegurança com a experiência da MDS na área dos seguros, numa parceria que garante às empresas a oferta de um serviço competitivo, personalizado e completo, adaptado às características e exigências do mercado onde a sua atividade se desenvolve.


(Comunicado integral em anexo)

Tags:

Sobre nós

Grupo de corretagem criado em 1984, com sede no Porto. É detida pela Sonae, a maior multinacional privada portuguesa e pela Suzano, um grupo industrial brasileiro com atividades ligadas às indústrias de papel e energia renovável.

Subscrever