MDS estabelece parceria com Buyin Portugal para promover exportações nacionais

MDS vai fornecer consultoria de riscos e soluções de seguros para permitir às empresas portuguesas exportar os seus produtos e serviços através da plataforma digital de compras Buyin Portugal.

A MDS, multinacional de origem portuguesa líder na corretagem de seguros e consultoria de riscos, estabeleceu uma parceria estratégica com a BuyInPortugal para facilitar e promover as exportações nacionais. No âmbito do acordo estabelecido, a MDS vai apoiar as empresas aderentes à plataforma digital de comércio entre empresas, desenvolvida pela startup portuguesa Buyin.pt, na gestão dos riscos associados à exportação de bens e de serviços para o exterior, bem como na contratação dos seguros necessários ao exercício da sua atividade.

Frederico Casal-Ribeiro, Global Business Developer da MDS, afirma: “As empresas portuguesas enfrentam um grande desafio no desenvolvimento das exportações e na internacionalização dos seus negócios, necessitando de se proteger contra os riscos específicos que decorrem da expansão para fora de Portugal. Garantir o recebimento dos valores das encomendas, assegurar os riscos associados à cadeia de transportes e logísticas, proteger contra as perdas cambiais ou assegurar eventuais responsabilidades civis são apenas algumas das preocupações que afetam as empresas e que a MDS está a ajudar a resolver, num serviço que está agora disponível também para os membros da plataforma BuyInPortugal”.

A BuyinPortugal é uma plataforma digital, business to business , que visa apoiar as empresas portuguesas e as empresas estrangeiras com atividade e domicilio fiscal em Portugal, na sua atividade de exportação. Segundo dados do INE, Portugal tem cerca de 20 mil empresas exportadoras, sendo a maioria empresas de pequena e média dimensão.

Seguros fundamentais para quem quer exportar

Para ajudar as empresas no desenvolvimento de negócio em todo o mundo, a MDS disponibiliza a sua experiência, know-how e recursos, realizando uma avaliação dos seus riscos e das suas exposições à escala global, para assegurar que a empresa está adequadamente protegida, cumpre as leis e regulamentos locais, tem os seus ativos seguros e, assim, “tornar os negócios das empresas portuguesas mais fáceis em todo o mundo”.

Entre os principais riscos associados à exportação e à internacionalização que as empresas têm de ter em atenção e proteger estão: Legais e Regulatórios; Políticos, Proteção e Continuidade do Negócio; Colaboradores; Crédito; Responsabilidades diversas e globais; Entrega dos produtos; Cyber Risks; Perdas cambiais; Transferência de divisas; Políticas Aduaneiras ou Defesa da Marca e da Propriedade Intelectual.

(Comunicado integral em anexo)

Tags:

Sobre nós

Grupo de corretagem criado em 1984, com sede no Porto. É detida pela Sonae, a maior multinacional privada portuguesa e pela Suzano, um grupo industrial brasileiro com atividades ligadas às indústrias de papel e energia renovável.

Subscrever