NOVO ESTUDO ASSOCIA TERAPIA DE RESSINCRONIZAÇÃO CARDÍACA DA MEDTRONIC A UM MAIOR TEMPO DE SOBREVIDA DOS DOENTES

Dados reais sobre o algoritmo AdaptivCRT (TM) foram apresentados no Heart Rhythm 2018

A Medtronic apresentou os resultados de um estudo que provam que o seu algoritmo exclusivo AdaptivCRT (TM) está associado a uma maior sobrevida dos doentes. Os dados foram apresentados recentemente no Heart Rhythm 2018, o 39.º congresso anual da Heart Rhythm Society, em Boston.

Num registo prospetivo real-world de 1.835 doentes a utilização do algoritmo AdaptivCRT foi associada a uma redução de 31% da mortalidade por qualquer causa, em comparação com a terapia de ressincronização cardíaca (CRT) convencional (p=0,02). O algoritmo AdaptivCRT personaliza a terapia, ajustando os estímulos do dispositivo de CRT ao coração de acordo com avaliações minuto a minuto do ritmo cardíaco de cada doente, e está a ser avaliada a sua superioridade face ao CRT convencional num ensaio clínico randomizado, o AdaptResponse.

"Doentes com insuficiência cardíaca têm, normalmente, muitos outros problemas de saúde e estão em risco de internamentos frequentes e até mesmo de morte", disse Jagmeet P. Singh, MD, Ph.D., coordenador do Serviço de Cardiologia do Massachusetts General Hospital, em Boston. "O algoritmo AdaptivCRT não está apenas ligado a uma melhor sobrevida do doente, pois também já foi comprovado que reduz o risco de fibrilhação auricular e novos internamentos hospitalares”.

A fibrilhação auricular (FA), um ritmo irregular e rápido nas câmaras superiores do coração, é um dos distúrbios mais comuns do ritmo cardíaco e há uma grande percentagem de doentes com insuficiência cardíaca que também tem FA.1 Análises anteriores ao AdaptivCRT mostraram uma redução de 46% dos episódios de FA com duração de mais de 48 horas face aos doentes tratados com CRT convencional.2

Ainda, o AdaptivCRT permite que os médicos adaptem o tratamento às necessidades individuais de cada doente, o que revelou uma redução de 59% da probabilidade de um doente com insuficiência cardíaca vir a ser internado novamente num espaço de 30 dias.3 Evidência do ensaio clínico randomizado do AdaptivCRT demonstrou que o algoritmo aumenta a taxa de resposta ao CRT, reduz a estimulação ventricular direita desnecessária e melhora os resultados clínicos de doentes com condução auriculoventricular normal.4-7

"Com o AdaptivCRT estamos a tratar a insuficiência cardíaca de forma abrangente, com tecnologia projetada para responder às necessidades individuais de cada doente", disse Kweli P. Thompson, MD, MPH, vice-presidente e diretor-geral do departamento de terapia de ressincronização cardíaca, que faz parte da divisão Cardiac Rhythm and Heart Failure da Medtronic. "Este estudo mostra mais uma vantagem do AdaptivCRT e aguardamos ansiosamente pelos resultados do estudo aleatório AdaptResponse nos próximos anos".

A insuficiência cardíaca é uma doença progressiva, que afeta mais de 26 milhões de pessoas em todo o mundo, representando um consumo intensivo de recursos durante os internamentos hospitalares e que continua a causar problemas após a alta, com taxas de readmissão de 40% em 90 dias.8 O CRT é um tratamento estabelecido indicado para alguns doentes com insuficiência cardíaca para melhorar a eficácia do coração em bombear o sangue e que pode ter  um desfibrilhador implantável (CRT-D) ou apenas pacemaker (CRT-P).

O portefólio de terapias, ferramentas de diagnóstico e serviços da Medtronic para doentes que sofrem de insuficiência cardíaca inclui dispositivos de CRT, incluindo CRT-Ds e CRT-Ps compatíveis condicionalmente com Ressonância Magnética; terapia de suporte mecânico circulatório para doentes com insuficiência cardíaca avançada; dispositivos de diagnóstico de insuficiência cardíaca; e análise especializada aprofundada através dos Serviços de Care Management da Medtronic.

A Medtronic é líder mundial no diagnóstico, gestão e tratamento da FA. As tecnologias inovadoras em todo o portefólio da empresa podem ajudar a detetar a FA9-11, reduzir a sua duração12 e responder à FA13, bem como tratar a FA paroxística – o que conduz a melhorares resultados para os doentes.

Em colaboração com os principais médicos, investigadores e cientistas de todo o mundo, a Medtronic oferece a mais ampla gama de tecnologia médica inovadora para o tratamento cirúrgico e de intervenção de doenças cardiovasculares e arritmias cardíacas. A Medtronic esforça-se para oferecer produtos e serviços da mais alta qualidade que aportem valor clínico e económico aos consumidores e fornecedores de serviços de saúde em todo o mundo.

Sobre a Medtronic

A Medtronic (www.medtronic.pt) é uma das maiores empresas globais em tecnologia, serviços e soluções médicas, que contribuem para aliviar a dor, restabelecer a saúde e prolongar a vida de milhões de pessoas, todos os anos, em todo o mundo. A nível global a Medtronic emprega mais de 88.000 pessoas, chegando a médicos, hospitais e pacientes em aproximadamente 160 países.  A empresa está focada numa relação colaborativa com os seus parceiros no sentido de levar os cuidados de saúde Further, Together.

 

1                 Kloosterman M, Maass AH, Rienstra M, Van Gelder IC. Atrial fibrillation during cardiac resynchronization therapy. Card Electrophysiol Clin. December  2015;7(4):735-748.

2                 Birnie D, et al. Continuous optimization of cardiac resynchronization therapy reduces atrial fibrillation in heart failure patients: Results of the Adaptive Cardiac Resynchronization Therapy Trial. Heart Rhythm. 2017;14:1820-1825.

3                 Starling RC, et al. Impact of a novel adaptive optimization algorithm on 30-day readmissions: Evidence from the Adaptive CRT Trial. JACC Heart Fail. 2015;3:565-572.

4                 Martin D, et al. Clinical outcomes with adaptive cardiac resynchronization therapy: Long-term outcomes of the Adaptive CRT Trial. HFSA Annual Scientific Meeting. September 23, 2013.

5Martin D, Lemke B, Birnie D, et al. Investigation of a novel algorithm for synchronized left ventricular pacing and ambulatory optimization of cardiac resynchronization therapy: Results of the Adaptive CRT Trial. Heart Rhythm. 2012; 9(11): 1807-1814.

6                 Birnie D, et al. Clinical outcomes with synchronized left-ventricular pacing: Analysis of the Adaptive CRT Trial. Heart Rhythm 2013; 10(9): 1368-1374.

7                 Singh JP, Abraham WT, Chung ES, et al. Clinical response with adaptive CRT algorithm compared with CRT with echocardiography-optimized atrioventricular delay: a retrospective analysis of multicentre trials. Europace 2013; 15(11): 1622-1628.

8                 Kilgore M, et al. Economic burden of hospitalizations of Medicare beneficiaries with heart failure. Risk Management and Healthcare Policy. 2017;10:63-70.

9                 Purerfellner H, et al. Accuracy of Atrial Tachyarrhythmia Detection in Implantable Devices with Arrhythmia Therapies. Pacing Clin Electrophysiol. 2004;27: 983-992.

10               Ziegler PD, et al. Accuracy of Atrial Fibrillation Detection in Implantable Pacemakers. Presented at HRS 2013 (PO02-08).

 

11  Medtronic data on file. QADoc DSN026170, Version 2.0, "AT/AF Duration Performance Comparison."

12               Hudnall H. Reactive Atrial-based Antitachycardia Pacing Therapy to Slow Progression of Atrial Fibrillation. August 2017, Medtronic data on file.

Plummer CJ, et al. A novel algorithm increases the delivery of effective cardiac resynchronization therapy during atrial fibrillation. The CRTee randomized crossover trial. Heart Rhythm. 2018;15:369-375.

Tags:

Sobre nós

É uma das maiores empresas globais em tecnologia, serviços e soluções médicas, que contribuem para aliviar a dor, restabelecer a saúde e prolongar a vida de milhões de pessoas, todos os anos, em todo o mundo. A nível global a Medtronic emprega mais de 88.000 pessoas, chegando a médicos, hospitais e pacientes em aproximadamente 160 países. A empresa está focada numa relação colaborativa com os seus parceiros no sentido de levar os cuidados de saúde Further, Together.

Subscrever