A 8.ª edição do MOTELx promete contagiar a cidade

O MOTELx 2014 arranca com uma semana de warm up preenchida, em que se inclui uma noite de poesia tumular e cinema ao ar livre. Seguem-se cinco dias intensos de festival com o mais recente cinema de terror (da França à Indonésia, do survival ao musical), masterclasses e workshops com reputados profissionais do meio, curtas de terror portuguesas em competição, o medo nos clássicos da Disney e o cinema "negro" de Fernando Garcia e Manoel de Oliveira.



Foram ontem anunciados alguns dos destaques da edição deste ano do MOTELx - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa. A 8.ª edição do festival decorre de 10 a 14 de Setembro, em três espaços de Lisboa: Cinema São Jorge, Teatro Tivoli BBVA e Palácio Foz (Cinemateca Júnior).
A única secção competitiva do festival, o Prémio MOTELx – Melhor Curta de Terror Portuguesa 2014, regista, nesta edição, um notável aumento de inscrições e apresenta 13 curtas-metragens em competição: «Bodas de Papel» (2014), de Francisco Antunez; «Contactos 2.0» (2014), de Bernardo Gomes de Almeida e Rodrigues Duvens Pinto; «Demência» (2014), de Rafael Almeida; «Dentes e Garras» (2013), de Francisco Lacerda; «Epoh» (2013), de Pedro Pinto, «Forbidden Room» (2013), de Emanuel Nevado e Ricardo Almeida; «Gata Má» (2013), de Eva Mendes, Joana de Rosa e Sara Augusto; «Maria» (2014), de Joana Viegas; «A Morte é o Único Perdão» (2014), de Rui Pilão; «Offline» (2014), de Pedro Rodrigues.; «Pela Boca Morre o Peixe» (2014), de João P. Nunes, «Schadenfreude – De Morrer a Rir» (2014), de Leonardo Dias e «Se o Dia Chegar» (2014), de Pedro Santasmarinas.
O júri é composto por Gonçalo Waddington, actor; Luísa Sequeira, jornalista e actual directora artística do Shortcutz Porto e Julien Maury, o realizador francês de «Inside» e «Livid».
O vencedor do Prémio MOTELx 2014, a anunciar na sessão de encerramento do festival, será contemplado com um prémio monetário de 3000 euros e um fim-de-semana de inspiração num hotel da cadeia Hotéis Belver, um dos patrocinadores do festival.
Na secção principal do festival, Serviço de Quarto, o destaque vai para a continuação de algumas trilogias – é o caso de «Allelluia» (2014), do belga Fabrice du Welz, e para o fecho de outras com «Among the Living» (2014), da dupla Julien Maury/Alexandre Bustillo.
Outros autores já reputados pelos circuitos mundiais de festivais estreiam-se neste MOTELx: é o caso de Nacho Vigalondo com «Open Windows» e de Adrian García Bogliano, com «Late Phases». «Life After Beth», de Jeff Baena e «Stage Fright», de Jerôme Sable são algumas das comédias em exibição nesta edição.
À semelhança da edição anterior, as mulheres continuam presentes no MOTELx: dos EUA, chega-nos «Honeymoon», primeira longa-metragem de Leigh Janiak e, da Austrália, «The Babadook» da realizadora Jennifer Kent.
A secção Quarto Perdido, dedicada aos filmes de género portugueses, olha este ano para a "literatura negra" e recupera duas longas-metragens: «O Cerro dos Enforcados», de Fernando Garcia, a partir de «O Defunto» de Eça de Queirós e «Os Canibais», de Manoel de Oliveira, a partir da obra homónima de Álvaro do Carvalhal.
A secção Lobo Mau dedicada aos mais novos apresenta, na Cinemateca Júnior, o ciclo “Espelhos, Dragões, Magia Negra e Esqueletos - Os Clássicos da Disney”, com três animações: «Branca de Neve e os Sete Anões», «Pinóquio» e «Fantasia». Também para os mais novos e para toda a família, volta a Tarde de Jogos (pouco) Assustadores, dedicada aos jogos de tabuleiro, sempre com o terror como pano de fundo.
Os eventos paralelos continuam a fazer parte da programação do MOTELx: Julien Maury e Alexandre Bustillo vão estar à conversa com o público sobre a sua carreira e metodologia de trabalho, as dificuldades de filmar terror em França e aquilo que os fascina no género. Destaque, ainda, para uma formação em efeitos especiais, para uma masterclass/workshop com Dan Frye, conhecido pelo seu trabalho em «Shaun of the Dead ou «Prometheus» e para a primeira masterclass de duplos no MOTELx, conduzida pela MAD Stunts de David Chan. De realçar que os seguidores de «True Blood» vão poder assistir à antestreia do primeiro episódio da sétima e última temporada da série.
Uma noite de Poesia Tumular no bar POVO dá o arranque ao Warm Up MOTELx, logo no dia 1 de Setembro, inserida numa semana recheada de eventos que anunciam o festival: cinema ao ar livre no Largo de S. Carlos, zombie parades MINI e uma festa de antecipação do festival, a 5 de Setembro, no Musicbox.

Tags:

Sobre nós

MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa tem como objectivo estimular a produção de filmes de terror portugueses, mostrar as melhores obras de terror produzidas internacionalmente nos últimos anos e contribuir para a formação dos públicos mais jovens e para a contextualização da produção recente, através da programação de retrospectivas seleccionadas.

Subscrever

Media

Media