MSC Cruzeiros é líder de mercado em Portugal pelo segundo ano consecutivo

A MSC Cruzeiros reuniu dois navios em Lisboa, o MSC Magnifica e o MSC Preziosa, e apresentou a bordo deste último um balanço da companhia em Portugal, bem como os novos projectos e investimentos reservados para os próximos anos.
 
Eduardo Cabrita, Director Geral da MSC Cruzeiros em Portugal, afirma que “A MSC Cruzeiros é pelo segundo ano consecutivo líder de mercado em Portugal e acredito que temos ainda muito potencial para crescer. Terminámos 2013 com 12.850 passageiros, num país que contou com cerca de 35.150 cruzeiristas/ano e neste momento a procura de cruzeiros da MSC cresce a dois dígitos no mercado português. Estamos muito satisfeitos por estarmos a conseguir alcançar os objectivos que tínhamos previstos para este ano e estamos cientes que os próximos anos trazem grandes e inovadores projectos que vão ajudar a despertar os portugueses, cada vez mais, para as vantagens de realizar este tipo de férias e a colocar a MSC Cruzeiros nas primeiras opções de férias dos portugueses.”
 
À semelhança do ano passado, os itinerários mais procurados pelos portugueses continuam a ser os do Mediterrâneo (cerca de 41% do total dos passageiros) e o Norte da Europa (cerca de 31% do total dos passageiros), sendo os cruzeiros com saídas e chegadas a Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga os mais vendidos. Além disso, as saídas e chegadas aos portos nacionais de Lisboa e Funchal (cerca de 20% do total dos passageiros) continuam a ser uma grande aposta da companhia, que apresentou em 2014 uma operação com saída e chegada a Lisboa em Abril e entre  Julho e Novembro, tendo sido ainda a única companhia a permitir embarques e desembarques na Madeira. A partir de 2015 os novos projectos vão estar no centro dos objectivos na MSC Cruzeiros e vão permitir um crescimento da companhia a todos os níveis.
 
“Este ano, A MSC Cruzeiros lançou um plano de investimento de 5 mil milhões de euros que inclui não só a construção de sete novos navios até 2022, que irão duplicar a capacidade oferecida actualmente pela nossa frota, para cerca de 80.000 passageiros por dia, mas também a renovação dos quatro navios da classe Lirica. É a primeira vez que uma companhia inicia um processo de renovação de navios com apenas dez anos, o que mostra a inovação que está por detrás deste grande projecto.”
 
O plano de construção dos novos navios está na base de dois acordos, nomeadamente o “Projecto Vista”, anunciado em Março, que decorre de um acordo com a STX France para a construção de dois navios e opção para mais dois, cada um deles com capacidade para 5.700 passageiros, a serem entregues entre 2017 e 2019. Entre as novas características dos navios estarão os camarotes especialmente desenhados para famílias e uma zona maior para o “MSC Yacht Club”, uma área privada dentro do navio que terá um vasto solarium, um lounge privado, um restaurante e suites duplex. Os navios terão 315 metros de comprimento e 43 metros de largura, com uma arqueação bruta de cerca de 167,6 mil toneladas e apresentam 2.250 camarotes para passageiros, e cerca de 820 camarotes para tripulação, acomodando assim 5.700 passageiros e 1.536 tripulantes. O início da sua construção está previsto para a Primavera de 2015.

Por outro lado, o “Projecto Seaside”, anunciado em Maio, decorre de um acordo com os estaleiros italianos Fincantieri para a construção de dois navios e opção para mais um, cada um deles com capacidade para 5.300 passageiros, a ser entregues em Novembro 2017 e em Maio 2018. Com um comprimento de 323 metros, uma largura de 41 metros e uma altura de 70 metros, os novos navios terão uma arqueação bruta de 154 mil toneladas e terão capacidade para acomodar 5.300 passageiros e 1.413 tripulantes. Os navios contarão assim com 2.070 camarotes para os passageiros, 759 para os tripulantes e 43.500 metros quadrados de áreas públicas disponíveis.

Os novos navios da MSC Cruzeiros vão incorporar as últimas tecnologias e técnicas existentes de acordo com os regulamentos marítimos internacionais em termos de responsabilidade ambiental.
A companhia iniciou também este Verão o seu programa renaissance , um investimento de 200 milhões de euros que consiste na remodelação dos quatro navios da classe Lirica - MSC Armonia, MSC Sinfonia, MSC Opera, MSC Lirica - que serão fisicamente aumentados e renovados entre Setembro 2014 e Novembro 2015 de modo a aumentar a sua capacidade e providenciar muitos e melhores serviços a bordo.
 
Os navios têm actualmente 251 metros de comprimento, 60.000 toneladas de arqueação bruta e transportam 2.069 passageiros. Depois de serem submetidos do programa renaissance terão 275 metros de comprimento, 65.000 toneladas de arqueação bruta e transportarão 2.680 passageiros. O trabalho, confiado à construtora italiana Fincantieri, providenciará a cada um dos quatro navios inúmeras novas opções de entretenimento, melhorias tecnológicas, mais lojas e cerca de 200 novos camarotes por navio.

“Estamos a referir-nos a protótipos inovadores e futuristas, navios totalmente diferentes de tudo o que já existe e que vêm tornar a nossa frota cada vez mais moderna e ajustada às necessidades dos passageiros, a todos os níveis. E com a chegada deste programa de investimento, acabam por surgir outros novos projectos associados, sem os quais os nossos objectivos finais de crescimento não seriam possíveis.  Por um lado temos a criação de parcerias, com marcas de topo, como é o caso da LEGO, que demonstra como a MSC Cruzeiros defende a sua identidade de empresa familiar onde os interesses das crianças são sempre uma prioridade. Por outro lado, a necessidade de recrutamento de cerca de 6000 novos tripulantes para diferentes áreas a partir do próximo ano vai alargar ainda mais os números da empresa, que conta já com 16.300 colaboradores em todo o Mundo. Queremos manter a liderança que conquistámos desde 2013 em Portugal e queremos continuar a fazer os portugueses realmente perceberem que fazer um cruzeiro é mesmo a melhor opção de férias. Em Portugal, apenas cerca de 0,4% da população portuguesa faz um cruzeiro todos os anos e é um dos nossos objectivos aumentar estes números. Há cerca de cinco anos, era apenas metade, o que quer dizer que já duplicou e que se posicionou como uma nova alternativa no contexto global. As nossas expectativas e as previsões apontam para que estes números continuem a subir e a MSC Cruzeiros pretende continuar a ser a primeira opção para os cruzeiristas portugueses”, conclui Eduardo Cabrita.  

Tags:

Sobre nós

Empresa de cruzeiros.

Subscrever

Media

Media