NGC MARCA 50.º ANIVERSÁRIO DO ASSASSINATO DE JFK COM FILME PROTAGONIZADO POR ROB LOWE

• Evento televisivo global produzido pela Scott Free Productions para marcar o 50.º Aniversário do assassinato de John F. Kennedy

• Rob Lowe como JFK; Will Rothhaar como Lee Harvey Oswald; Ginnifer Goodwin como Jackie Kennedy; e Michelle Trachtenberg como Marina Oswald

• Baseado no best-seller de Bill O’Reilly e Martin Dugard, publicado em Portugal pela Marcador com o título “Conspitação Kennedy”

• Especial de programação com estreia de mais dois documentários sobre JFK

ESTREIA de ‘Killing Kennedy’, domingo, dia 17 de novembro de 2013, às 22h30, com repetição na sexta-feira, dia 22 de novembro, às 21h30, no NGC

ESPECIAL DE PROGRAMAÇÃO, domingo, dia 24 de novembro, a partir das 18h30

Estamos no ano de 1959. Dois homens vão passar por dois pontos de viragem nas suas vidas: um está em Washington D.C. a preparar-se para anunciar a sua candidatura à presidência, enquanto o outro se encontra na embaixada dos Estados Unidos em Moscovo a renunciar à sua cidadania americana. Duas ocorrências, aparentemente, sem qualquer relação entre si que marcam o início de um caminho cataclísmico que vai alterar o curso da história. O documentário do NGC, ‘Killing Kennedy’, produzido pela Scott Free Productions e baseado no best-seller de Bill O’Reilly e Martin Dugard, mostra o rumo dos acontecimentos que levaram a um dos mais chocantes eventos da América: o assassinato do Presidente John F. Kennedy por Lee Harvey Oswald.

Com Rob Lowe, como o Presidente Kennedy, Will Rothhaar no papel de Lee Harvey Oswald, Ginnifer Goodwin como Jackie Kennedy e Michelle Trachtenberg como Marina Oswald, este filme documental relata os altos e baixos de dois homens e duas relações que, eventualmente, se vão cruzar e dar resultado a duas mortes que chocaram a nação. ‘Killing Kennedy’ estreia no NGC a dia 17 de novembro num evento global a decorrer em 171 países e em 48 línguas que vai coincidir com o 50.º aniversário da morte do Presidente Kennedy.

Realizado por Nelson McCormick (‘Os Homens do Presidente’, ‘Serviço de Urgência’, ‘Southland’, ‘The Good Wife’, ‘The Closer’) este filme documental conta também com as participações de Jack Noseworthy como Robert F. Kennedy, Francis Guinan no papel de Lyndon B. Johnson e Richard Flood como Kenneth O’Donnell.

Este é um filme baseado no best-seller de Bill O’Reilly e Martin Dugard, publicado em Portugal pela Marcador com o título “Conspitação Kennedy”.

Os detalhes históricos do que realmente aconteceu no dia do assassinato de Kennedy e os dias de choque que se seguiram são bem conhecidos por milhões de pessoas em todo o mundo. Agora, com ‘Killing Kennedy’, o NGC pretende dar às audiências um olhar mais profundo à história ao examinar os eventos que levaram ambos os homens até Dallas naquele dia fatídico, em novembro de 1963, e oferecendo um raro e humano olhar acerca das pessoas que estiveram no centro de tudo.

JFK foi muito mais do que as pessoas possam perceber, diz Rob Lowe. O meu objetivo foi interpretar um marido, um pai, um irmão e um homem com um trabalho de grande responsabilidade que amou e que era também bastante divertido, inteligente, charmoso, com defeitos e inspirador.

Ginnifer Goodwin acrescenta, A intimidade e natureza reveladora deste filme, e a narrativa cativante, inspiraram-me profundamente.

Lee Harvey Oswald continua como uma das figuras infames da história americana, mas poucos sabem alguma coisa sobre este homem. ‘Killing Kennedy’ vai revelar Oswald como mais do que apenas um vilão bidimensional vai também mostrar como foi um homem problemático que não queria nada mais do que alguém reparasse nele – um desejo que viu realizado durante pouco mais de 48 horas antes de “conhecer” a sua própria morte “espectacular”.

A história de Oswald é algo que nunca ninguém contou antes, disse Rothhaar. Penso que existem muitas coisas sobre a vida de Lee sobre as quais as pessoas irão ficar bastante surpresas ou até mesmo se reverem.

Muitas pessoas nem sequer sabem que Lee tinha uma mulher, disse Michelle Trachtenberg que, no filme, apenas fala em russo. Ao mostrar o casamento de Marina e Oswald, o filme ajuda a revelar Lee como mais do que um monstro.

‘Killing Kennedy’ opõe John F. Kennedy (Rob Lowe) e Lee Harvey Oswald (Will Rothhaar) como os dois pólos opostos que realmente foram, relatando os seus respetivos caminhos em direção ao infame encontro mútuo com o destino. Enquanto a aristocracia Kennedy ascende ao último lugar do poder, Oswald procura o seu próprio lugar no mundo ao tentar ganhar nome como antigo US Marine que se encontra exilado na Rússia. Os seus delírios de grandeza rapidamente são substituídos pelas duras e cruas realidades do trabalho fabril na remota cidade de Minsk. Desta forma, Lee volta aos Estados Unidos com a sua mulher russa, Marina (Michelle Trachtenberg). Vivendo no Texas, os Oswald começam uma família e Lee encontra uma causa comunista perto de casa na altura geopolítica complicada dos anos 60 em que o centro é Cuba.

Da mesma maneira que Oswald, a atenção do Presidente Kennedy, e a maior parte do seu legado, também seria focado na pequena ilha das Caraíbas mesmo junto à costa da Florida. Desde a desastrosa invasão da Baía dos Porcos ao impedimento de uma guerra nuclear na crise dos mísseis de Cuba, ‘Killing Kennedy’ vai dar um olhar nos bastidores dos momentos políticos chave que ajudaram a elevar o presidente ao estatuto de líder. Ao mesmo tempo, o filme deixa de lado a imagem de lenda do presidente para mostrar o verdadeiro homem, com pequenos retratos de momentos íntimos incluindo a devasta perda do seu filho Patrick, a sua memorável relação e colaboração com o seu irmão e advogado Bobby Kennedy (Jack Noseworthy), as suas infinitas infidelidades e o fascinante e complicado amor que partilhou com a sua mulher Jackie (Ginnifer Goodwin).

À medida que a mística dos Kennedy cresce, Oswald perde relevância, tentando e falhando na sua ideologia e amor por Cuba e fazendo crescer, ao mesmo tempo, uma agitação contra o tratamento por parte do governo quanto à situação cubana. A sua participação em organizações pró Cuba chama a atenção do FBI, cujos agentes acabam por o dispensar por ser considerado inofensivo. Entretanto, o seu temperamento volátil está a custar-lhe não só os trabalhos, mas também o seu relacionamento com Marina e os seus dois filhos que acabam por procurar refúgio em casa de um amigo. O desespero de Oswald vai crescendo e acaba por escalar até à violência em forma de uma tentativa de assassinato – uma precursora para o plano que finalmente vai assegurar de que o mundo saiba finalmente o seu nome.

Na sexta-feira, dia 22 de novembro, de 1963, Oswald conduz até ao seu emprego com um colega de trabalho. Ele carrega um grande saco castanho de papel que diz estar carregado com varões de cortinas. Pela cidade, os Serviços Secretos e as autoridades locais estão a fazer os preparativos finais para uma parada em que estará presente o Presidente Kennedy.

Às 12h30, ouvem-se tiros. E enquanto um homem ganha a sua elusiva glória, uma nação perde o seu líder e a sua inocência. Mais tarde, nesse dia, o mundo vai ter a oportunidade de ver, pela primeira vez, Lee Harvey Oswald; e, em menos de 48 horas, vão poder vê-lo pela última vez quando o assassinato de Oswald é emitido ao vivo para uma nação em luto.

JFK representou tanto, não só para mim, mas para todos nós, disse Rob Lowe. E poder encarnar a sua história como parte de um fantástico projeto que celebra o 50.º aniversário da sua morte foi uma oportunidade excitante, humilde e única na vida.

Esta é a segunda vez que o National Geographic Channel colabora com a Scott Free Productions e Bill O’Reilly. Sendo que, no passado mês de fevereiro, o NGC estreou o filme documental ‘Killing Lincoln’, o programa mais visto na história do canal. Neste momento, estes três já anunciaram que pretendem juntar-se uma terceira vez para produzir um novo filme fatual de Bill O’Reilly: ‘Killing Jesus’.

Para além da estreia a dia 17 de novembro, o NGC repete ‘Killing Kennedy’ no dia 22 de novembro, dia exato do assassinato de JFK, pelas 21h30. Por outro lado, e para completar o 50.º aniversário, o NGC emite, dia 24 de novembro, a partir das 18h30, um especial de programação com a estreia de outros dois documentários sobre o Presidente Kennedy: ‘JFK: Sete Dias Que Criaram um Presidente’ e ‘JFK: As Últimas Horas’.

Tags:

Sobre nós

Canal televisivo do grupo Fox International.

Subscrever

Media

Media