A Checkpoint Systems apresenta em Portugal a sua iMAP Store

Lisboa, 22 de Outubro de 2014. A Checkpoint Systems, (NYSE:CKP), líder mundial para a disponibilidade de mercadoria no sector retalhista, estará presente no próximo Congresso Nacional GS1 Portugal “(de)Coding the Future Together”, a decorrer em Lisboa, no Museu do Oriente, no próximo dia 23 de Outubro.
Integrada no Congresso, a Checkpoint Systems traz a demonstração e experiência da iMAP Store.
Conjugando tanto software com hardware e consumíveis, a iMAP Store representa todo o potencial de prevenção de perda RFID, ajudando na melhoria do percurso da visibilidade e disponibilidade de mercadoria, desde o fabrico ao consumidor final.
Na sua sigla: Intelligent Merchandise Visibility Program (iMAP), esta solução combina a etiquetagem em origem, com a gestão de stock, a prevenção da perda e o aumento de vendas e melhoria da experiência de compra do cliente, ajudando a dar resposta à questão crucial para os retalhistas – aumentar o lucro e reduzir as perdas.
Para o Congresso Nacional GS1 Portugal, a Checkpoint Systems irá demonstrar todas estas potencialidades com a montagem de uma loja demo (iMAP Store) que combina software e hardware com etiquetas dual RF/RFID, pontos de venda, antenas EVOLVE Exclusive E10 dual RF/RFID e etiquetagem RFID na origem (RFID @Source).
“O Congresso Nacional da GS1 Portugal apresenta-se não só como uma forma apelativa de contactar com os nossos clientes portugueses, mas também como uma plataforma privilegiada de apresentarmos a nossa iMAP Store”, comenta Mariano Tudela, Vice-Presidente de Vendas da Checkpoint na Europa, Médio Oriente e África.
A decorrer no Museu do Oriente, em Lisboa, no dia 23 de Outubro, o Congresso Nacional GS1 Portugal reúne especialistas do sector de retalho, da economia e da segurança e prevenção de perda.
Sobre a Checkpoint Systems, Inc. (http://www.checkpt.com)
A Checkpoint Systems é líder mundial em soluções para a disponibilidade de mercadoria no sector de retalho que abarca a prevenção da perda desconhecida e a visibilidade de mercadoria. A Checkpoint distribui soluções integrais que permitem aos retalhistas conseguir um controlo preciso do inventário e em tempo real, acelerar o ciclo de reposição, prevenir as rupturas de stock e reduzir o furto, melhorando assim a disponibilidade de mercadoria e a experiência de compra do cliente. As soluções da Checkpoint foram desenvolvidas ao longo de 45 anos de experiência em tecnologia de radiofrequência, inovadoras soluções de prevenção do furto e da perda desconhecida, hardware RFID líder de mercado, software e serviços globais de etiquetagem para marcar, proteger e localizar a mercadoria desde o centro de produção até ao linear. Os clientes da Checkpoint beneficiam de um aumento das vendas e os benefícios mediante a implementação de soluções de disponibilidade de mercadoria para assegurar que o produto correcto está disponível no lugar e momento adequados quando os clientes estão prontos para comprar. Com cotação na Bolsa de Nova Iorque (NYSE: CKP), a Checkpoint está presente em todos os mercados geográficos, onde emprega 4.700 pessoas.
Twitter: checkpointsys

SOBRE A GS1® Portugal
(CODIPOR – Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos)
A GS1® Portugal - CODIPOR - foi entidade que introduziu os códigos de barras, em Portugal, há cerca de 29 anos, é uma entidade de Utilidade Pública desde 2013. Na base da deliberação da Presidência do Conselho de Ministros, publicada em Diário da República (Despacho 831/2013, de 16 de janeiro de 2013), está a consideração sobre “os relevantes e continuados serviços à comunidade em geral, no tocante à inovação e ao desenvolvimento económico de múltiplos setores de atividade”, bem como o facto de que a GS1® Portugal “cooperar com as mais diversas entidades e com a Administração Pública”.
Fundada em 1985, é uma das maiores Associações Empresariais em Portugal, reunindo mais de 7.350 associadas (incluindo 20% das empresas cotadas no PSI20), as quais, em volume de faturação, equivalem a cerca de 45% do PIB português.
O universo associativo vai desde produtores de matérias-primas a produtores de marcas, distribuidores e retalhistas, associações empresariais e prestadores de serviços tecnológicos etc.
O primeiro grande setor de atividade, com cerca de 80% de empresas associadas, é o Retalho e Bens de Consumo. Sendo, neste setor, o segmento mais expressivo, o Agro Alimentar, com cerca de 50% das empresas associadas. Destacam-se, ainda, os sectores do Do It Yourself (DIY) e Materiais de Construção com 7% de empresas associadas, logo seguido dos sectores das empresas Químicas e Têxteis com cerca de 4% de empresas associadas.

Tags:

Sobre nós

Consultora de Comunicação e Marketing especializada nas relações com os meios de comunicação social, redes sociais, bloggers, relações institucionais, comunicação interna e comunicação corporativa em geral.

Subscrever