Na procura da liquidez escondida: dez medidas para melhorar o fluxo de caixa

As empresas escondem fontes susceptíveis de serem utilizadas para colmatar a falta de liquidez e para tal é fundamental analisar qual o cash flow que cada negócio precisa para levar a cabo a sua atividade diária. O cash flow é o fluxo vital para as empresas, já que se um negócio fica sem fluidez em caixa e não é capaz de obter novos ingressos, a insolvência financeira pode fazer quebrar a empresa. Por este motivo é importante analisar e prever o que vai acontecer com o cash flow para assegurar a sobrevivência do negócio.

A consultora Lowendalmasaï, especialista na optimização de custos empresariais, propõe uma série de conselhos para melhorar o fluxo em caixa das empresas mediante uma organização estratégia da área das Finanças e Compras. Para tal, recomenda envolver todos os atores na cadeia (contas a cobrar, contas a pagar e inventário) para otimizar o working capital e diminuir tanto as necessidades como o custo de financiamento alheio. Estas são as 10 medidas recomendadas pela Lowendalmasaï para melhorar o cash flow da empresa:
1. Definir um bom contrato com os clientes, reduzir e estandardizar os termos e condições. Este é o ponto de partida para reduzir o período médio de cobrança;
2. Reduzir a dívida mediante uma gestão proativa, desbloquear faturas pendentes de cobrança e recuperar o aval e garantias vencidas;
3. Definir e implantar uma política de gestão de risco e cobrança com o objetivo de obter uma melhor informação dos clientes para reduzir o risco de falta de pagamento e dívida incobrável;
4. Renegociar as condições contratuais com os fornecedores para otimizar e estandardizar as formas e os termos de pagamento;
5. Assegurar o cumprimento tanto dos serviços como das condições acordadas com o fornecedor;
6. Detectar e corrigir as incidências no pagamento a fornecedores;
7. Definir um inventário óptimo por categorias;
8. Utilizar ferramentas avançadas de controlo de fluxos financeiros;
9. Definir, planificar e assegurar o cumprimento de ações de melhoria de compras com o objetivo de melhorar o fluxo em caixa e a previsão do mesmo;
10. Implantar processos adequados da gestão do circulante para reduzir as incidências operativas e de gestão (faturação errada, serviços não prestados e faturados, stocks obsoletos, etc) e aumentar a eficiência reduzindo o período médio de cobrança e inventário e maximizando o período médio de pagamento.

Estas dez regras foram apresentadas em diversos eventos realizados em Madrid e Barcelona em colaboração com a IE Business School e a Associação Espanhola de Financeiros de Empresa, respectivamente.

A metodologia da Lowendalmasaï cobre uma ampla gama de serviços, desde o mais operativo ao mais estratégico, trazendo soluções na análise estratégica de cash flow forecast cobrindo projetos específicos de cada um dos ciclos (optimização de contas a cobrar, contas a pagar e inventário) até à optimização global de working capital.

Acerca de Lowendalmasaï

Lowendalmasaï é uma consultora operacional especializada na redução de custos mediante a implementação de medidas de estratégia na gestão de empresas. Os seus serviços agrupam-se em quatro pilares: custos e compras estratégicas, gestão de cash-flow, fiscalidade internacional e financiamento da inovação.
Lowendalmasaï opera em mais de 30 países dos 5 continentes e ganhou a confiança de mais de 1500 clientes em todo o mundo, a maioria destas empresas dos índices IBEX 35, CAC 40 e FTSE.


Lowendalmasaï
Ana Vitorino
Technical Manager
avitorino@lowendalmasai.com

Tags:

Sobre nós

Consultora de Comunicação e Marketing especializada nas relações com os meios de comunicação social, redes sociais, bloggers, relações institucionais, comunicação interna e comunicação corporativa em geral.

Subscrever