A Nissan testa cada um dos seus crossovers numa "máquina de lavar pratos"...

• Cada novo crossover da Nissan é sujeito ao "teste da máquina de lavar pratos" durante o processo de fabrico

• 24.000 litros de água são pulverizados sobre cada Qashqai, Juke e X-Trail…

• … e todas as gotas desta água são recicladas

• Um teste adicional com uma máquina de lavar de alta pressão garante uma total estanquicidade

 

Não iria colocar o seu automóvel numa máquina de lavar pratos, mas é exatamente isso que a Nissan faz com cada novo modelo que lança. É claro que não era possível colocar um crossover Qashqai em tamanho real num aparelho de cozinha... e é por isso que o Centro Técnico Europeu da Nissan possui uma versão à medida na qual é possível colocar um veículo em tamanho real.

Milhares de litros de água são pulverizados contra o exterior dos veículos de todos os ângulos e o processo é acompanhado de uma inspeção minuciosa para garantir a mais elevada qualidade na vedação à prova de água. Também conhecido como o "teste da monção" - por motivos óbvios - o teste é efetuado diversas vezes durante o desenvolvimento de produto de todos os automóveis e furgões da gama da Nissan.

Inicialmente chovem 24.000 litros de água sobre o automóvel. Durante a parte mais dramática, mais de 1.000 litros caem em 15 minutos - o equivalente a um metro de precipitação de chuva!

Os engenheiros do centro técnico da Nissan de Cranfield, RU, poderiam facilmente tornar este teste totalmente automatizado. Mas a rigorosa natureza do programa de desenvolvimento, tal como a meteorologia no mundo real, implica que isso não seria suficientemente rigoroso. O processo requer que os técnicos da Nissan "ataquem" as vedações do veículo com uma máquina de lavar de alta pressão, especialmente concebida para funcionar com pressões extremas de 150 bar, consideravelmente mais poderoso do que a generalidade das unidades, que funcionam a 110 bar.

Carl Sandy é um dos engenheiros da Nissan que ajudaram a desenvolver estes exigentes padrões de teste. Ele explica: "Um membro da equipa está no interior do automóvel com um endoscópio de alta definição para inspecionar o interior dos painéis, detetando assim qualquer gota de água, por mais pequena que seja, que possa ter entrado". É dada tanta atenção ao detalhe que a equipa de Carl chega ao ponto de retirar todo o interior para confirmar que não há entrada de água.

Durante todo o programa - o teste da monção e a máquina de alta pressão - são utilizados até 30.000 litros de água, ou seja, 2.000 vezes mais que a quantidade de água utilizada num ciclo de máquina doméstica de lavar pratos.

Esta utilização de água pode parecer um desperdício, mas na realidade nem uma gota é desperdiçada. Filtrada de volta para um depósito gigante, esta água vai "encharcar" o próximo automóvel que entrar na câmara. Para a Nissan, reciclar a água é tão importante como manter os seus clientes protegidos da chuva...

Os padrões de teste da Nissan são, não apenas suficientes para os climas e estradas relativamente moderados da Europa Ocidental, mas também suficientemente robustos para enfrentar ambientes bem mais extremos.

Carl concluiu: "Um teste muito rigoroso é importante porque nem todos os mercados são iguais. Por exemplo, na Rússia, as máquinas de alta pressão comerciais funcionam com uma pressão mais elevada para lidar com a sujidade da estrada. Através de uma evolução contínua dos padrões de teste certificamo-nos que os nossos automóveis cumprem com os requisitos de condução mais exigentes, seja onde for".

Sobre a Nissan na Europa

A Nissan tem uma das presenças mais abrangentes na Europa entre todos os fabricantes de raiz não europeia, empregando mais de 17.000 pessoas distribuídas pelas operações de conceção, pesquisa e desenvolvimento, produção, logística, vendas e marketing. Em 2015 as instalações fabris da Nissan no Reino Unido, Espanha e Rússia produziram mais de 635.000 veículos, desde automóveis compactos, a crossovers premiados, SUV’s, veículos comerciais e veículos elétricos; incluindo o Nissan LEAF, o veículo elétrico mais popular do mundo. Com o objetivo de alcançar zero emissões e zero mortes na estrada, a Nissan anunciou recentemente a sua visão de Mobilidade Inteligente. Concebida para orientar o desenvolvimento de produtos e tecnologias da Nissan, esta abordagem de 360 graus ao futuro da mobilidade guiará as decisões da companhia sobre como os automóveis se moverão, como serão conduzidos e como se integrarão na sociedade. A Nissan está posicionada para se tornar a marca asiática mais desejável na Europa.

Subscrever

Media

Media