A maior estreia de sempre de um filme de terror em Portugal

‘The Nun – A Freira Maldita’ estreou nos cinemas nacionais a 6 de setembro e, durante a primeira semana de exibição, foi visto nos cinemas em Portugal por mais de 150 mil espectadores. Com uma receita bruta de aproximadamente 920 mil euros, esta é a maior estreia de sempre de um filme de terror em Portugal antecipando-se já um novo recorde nacional para filmes deste género.

O realizador James Wan, responsável pelo sucesso mundial dos filmes “The Conjuring – A Evocação” e “The Conjuring 2 – A Evocação”, explora um novo lado negro deste universo com o filme “The Nun – A Freira Maldita”. Realizado por Corin Hardy (“The Hallow”), o novo filme de terror sobrenatural é produzido por Wan e Peter Safran, que trabalhou nos anteriores filmes do franchise “The Conjuring”.

Quando uma jovem freira enclausurada numa abadia na Roménia se suicida, um sacerdote com um passado assombrado e uma noviça no limiar dos seus votos finais, são enviados pelo Vaticano para investigar este acontecimento. Juntos descobrem o segredo profano da Ordem, arriscando não só as suas vidas mas também as suas próprias almas e fé. Confrontam ainda uma força maléfica na forma de freira demoníaca – a mesma que aterrorizou os espetadores em “The Conjuring 2 – A Evocação” - enquanto a abadia se transforma num terrível campo de batalha entre os vivos e os condenados às trevas.

“The Nun – A Freira Maldita” conta com o ator nomeado para Óscar®, Demian Bichir (“A Better Life”) no papel do Padre Burke; com Taissa Farmiga (da série de TV “American Horror Story”) que interpreta a freira Irene; com Jonas Bloquet (“Elle”) como o aldeão francês; com Charlotte Hope (da série de TV “Guerra dos Tronos”) que interpreta a Irmã Victoria da abadia; com Ingrid Bisu (“Toni Erdmann”) como a irmã Oana e, por fim, Bonnie Aarons que regressa à personagem que interpretou em “The Conjuring 2 – A Evocação”, e que dá nome à personagem do título deste filme.

A realização está a cargo de Corin Hardy, feita sob o argumento de Gary Dauberman (“IT”), a partir de uma história de James Wan e Dauberman. Na produção executiva encontramos Dauberman e ainda Todd Williams, sendo Michael Clear o coprodutor. A juntar-se a Hardy nos bastidores está Maxime Alexandre como o diretor de fotografia (“Lights Out - Terror na Escuridão” e a saga “Insidious”); Michael Aller como editor (“Lights Out - Terror na Escuridão” e “Paranormal Activity: Ghost Dimension”) e Sharon Gilham (da série de TV “Black Mirror”) como designer de guarda-roupa.

Links: Trailer | Conteúdos

NOS CINEMAS

Sobre a NOS

A NOS é o maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal. Oferece soluções fixas e móveis de última geração, televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado. É líder na TV por subscrição, em serviços de banda larga de nova geração e na distribuição cinematográfica.
A NOS está no principal índice bolsista nacional (PSI-20), conta com mais de 4,7 milhões de clientes móveis, 1,6 milhões de clientes de televisão, 1,8 milhões de clientes de telefone fixo e 1,3 milhões clientes de internet de banda larga fixa.
Em 2017, levou ao cinema 10 milhões de espectadores (mais 2% que em 2016), com uma receita de 53 milhões de euros (mais 3,4%). Em termos de exibição, a NOS cresceu 4,7% nas receitas (51 milhões de euros), sendo o exibidor com mais recintos (32), ecrãs (226) e lugares (41.274) em Portugal, no final do ano 2017.
Mais informação em http://www.nos.pt/institucional

Tags:

Sobre nós

Grupo empresarial que oferece soluções fixas e móveis de última geração, de televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado.

Subscrever