MUITO À FRENTE, UMA COMÉDIA PRÉ-HISTÓRICA, ESTREIA A 17 DE DEZEMBRO NOS CINEMAS

A 24 de novembro de 1859 foi editada, em Londres, a primeira edição de A Origem das Espécies, onde Charles Darwin avançou com a sua Teoria da Evolução das espécies, a qual veio a revolucionar a ciência. Precisamente a 24 de novembro de 1974, foi também descoberto, na Etiópia, o fóssil de Lucy, considerada a mãe da Humanidade, com 3,5 milhões de anos.

Estes factos tornam inevitável que a NOS Audiovisuais, em jeito de celebração, anuncie precisamente hoje, Dia da Ciência, a chegada a Portugal de um filme de animação diferente: ‘Muito à Frente’ (‘Evolution Man’) . Trata-se de uma comédia pré-histórica, centrada justamente na evolução dos símios para seres humanos, protagonizada por Eduardo (voz de Nuno Markl) e Lucy (voz de Ana Galvão), e que tem estreia marcada para 17 de dezembro em todo o país.

Se as grandes produções de animação dos últimos anos descobriram a fórmula que permite atrair e agradar a crianças e adultos exigentes, ‘Muito à frente’ consegue ir ainda mais longe ao misturar entretenimento e boa disposição em torno de um tema com inegável potencial pedagógico: a evolução da espécie humana.

‘Muito à frente’ é a história emocionante de Eduardo, o filho do Rei de todos os símios (pré-humanos), que, por nascer muito franzino, é preterido pelo pai. Este, ao perceber que o seu primogénito - e futuro rei da tribo - é um espécime aparentemente débil e fraco, dá a ordem para que se livrem dele, de forma a que o seu irmão gémeo tome o seu lugar na linha sucessória.

De forma inesperada, Eduardo sobrevive e acaba por crescer longe da sua família, sob a proteção do seu amigo Ian, que o encontra e o acolhe após ter sido abandonado. Incrivelmente engenhoso, e sempre um passo à frente de toda a sua espécie, Eduardo – apesar de ter um braço paralisado devido a uma queda - acaba por protagonizar algumas das primeiras conquistas civilizacionais da humanidade: posição ereta e marcha bípede, descoberta e controlo do fogo, domesticação de animais, formas de organização social… tudo isto ao mesmo tempo que desperta para o amor…

Generoso por natureza, quer partilhar tudo isso, acabando por abanar a ordem estabelecida e liderar o seu povo, através da sua personalidade efusiva e sentido de humor, na direção de uma existência verdadeiramente humana.

Sem pretensões científicas, o filme acaba por ser terreno fértil para discussões entre adultos e crianças e entre crianças sobre várias temáticas, desde a evolução humana à importância da amizade e da solidariedade, da superação da deficiência à ousadia de pensar diferente, da perseverança à curiosidade; da importância do acaso à discriminação, ou ainda sobre a evolução das espécies e como se prova que não vencem os mais fortes mas sim os que melhor se adaptam.

Muito à Frente (Pourquoi j'ai pas mangé mon père no original) é uma grande produção de Jamel Debbouze, integralmente filmada em “motion capture” (a técnica de animação que se tornou conhecida sobretudo por Avatar, de James Cameron, ou Tintin, de Steven Spielberg).

Versão portuguesa

A dobragem da versão Portuguesa conta com um elenco selecionado em função das semelhanças entre a personalidade de cada personagem do filme, a voz e a atitude de cada ator ou atriz. Para o casal que protagoniza a história foi escolhido um casal – Ana Galvão e Nuno Markl - que encarna de forma perfeita o espírito ousado, engenhoso e prático, mas ao mesmo tempo romântico, de Eduardo e Lucy.

Ver o trailer aqui

Materiais disponíveis na Box

Sobre a Origem das Espécies

A Origem das Espécies (em inglês: On the Origin of Species), do naturalista britânico Charles Darwin, apresenta a Teoria da Evolução. (…)

Nesse livro, Darwin apresenta evidências abundantes da evolução das espécies, mostrando que a diversidade biológica é o resultado de um processo de descendência com modificação, onde os organismos vivos se adaptam gradualmente através da seleção natural e as espécies se ramificam sucessivamente a partir de formas ancestrais, como os galhos de uma grande árvore: a árvore da vida.

A primeira edição, publicada pela editora de John Murray em Londres no dia 24 de Novembro de 1859 com tiragem de 1250 exemplares, esgotou-se no mesmo dia, criando uma controvérsia que ultrapassou o âmbito académico. Um exemplar da primeira edição atinge hoje mais de 50 mil dólares em leilão.

A proposta de Darwin de que as espécies se originam por processos inteiramente naturais contradiz a crença religiosa na criação divina tal como é apresentada na Bíblia, no livro de Génesis. As discussões que o livro desencadeou disseminaram-se rapidamente entre o público, criando o primeiro debate científico internacional da história.

( https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Origem_das_Esp%C3%A9cies )

Sobre a NOS
A NOS é o maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal. Oferece soluções fixas e móveis de última geração, televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado. É líder na TV por subscrição, em serviços de banda larga de nova geração e na distribuição e exibição cinematográfica em Portugal. No mercado empresarial posiciona-se como uma alternativa sustentada nos segmentos Corporate e Mass Business, oferecendo um portefólio alargado de produtos e serviços, com soluções à medida de cada setor e de negócios de diferentes dimensões, complementando a sua oferta com serviços ICT e Cloud.

A NOS está no principal índice bolsista nacional (PSI-20), com uma capitalização superior a 2,5 mil milhões de euros e conta com mais de 3,9 milhões de clientes móveis, 1,5 milhões de clientes de televisão, 1,5 milhões de clientes de telefone fixo e 1, 067 milhões de clientes de internet de banda larga fixa.

Tags:

Sobre nós

Grupo empresarial que oferece soluções fixas e móveis de última geração, de televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado.

Subscrever

Media

Media