NOS E ENTRAJUDA ALIAM-SE CONTRA A INFOEXCLUSÃO

Unidas em prol da democratização do acesso às tecnologias da informação, nomeadamente junto de comunidades mais desfavorecidas, a NOS e a ENTRAJUDA assinaram um protocolo de cooperação que visa entregar computadores a IPSS nacionais.

Isabel Borgas, diretora de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da NOS, e Isabel Jonet, presidente da ENTRAJUDA, assinaram em representação das duas entidades, um protocolo de parceria que visa, através da doação de 300 computadores, monitores e respetivos periféricos, contribuir para a inclusão digital daqueles que ainda se deparam com dificuldades de acesso a estes equipamentos.

Esta iniciativa ganha ainda mais relevância, depois de conhecidos os números do barómetro GFK-MUDA1 que revela que, apesar de cada vez em menor número, 19% da população portuguesa ainda não utiliza internet. A principal razão apontada para esta não utilização, por 43% dos inquiridos, é o facto de não saber usar a internet. No entanto, 26% refere que não possuir os equipamentos necessários é ainda uma barreira para a utilização da internet.

Para além do impacto positivo a nível social, esta parceria traz ainda benefícios ambientais ao contribuir para um menor desperdício de recursos e promovendo uma economia circular de equipamentos informáticos, através da sua reutilização.

Os equipamentos que compõem a doação são cedidos pela NOS cabendo à ENTRAJUDA a distribuição dos mesmos, em função das necessidades identificadas junto da sua rede de instituições parceiras.

Segundo Isabel Borgas, “Numa era global e cada vez mais digital, a tecnologia tornou-se um meio fundamental para ligar as pessoas. Acreditamos que em rede, através de parcerias como esta que agora celebramos com a ENTRAJUDA, a NOS não só está a contribuir para uma sociedade mais sustentável, como reforça o seu papel de agente ativo na capacitação para as competências digitais das organizações do terceiro setor”.

“Também no sector social a tecnologia é hoje determinante. Sensibilizar empresas para a possibilidade de doarem equipamentos que já não têm utilidade para o seu dia-a-dia mas que podem gerar muito valor social é uma das prioridades da ENTRAJUDA, no âmbito do Banco de Bens Doados e enquadra-se totalmente no conceito de Economia Circular: dar nova vida a equipamentos que teriam como destino provável a destruição, protege o ambiente e neste caso específico contribui para reforçar a rede de solidariedade social. Os equipamentos doados pela NOS serão entregues a instituições que podem assim ter meios e lutar com mais eficiência contra a pobreza”, declara Isabel Jonet.

*Fonte: Barómetro GFK/MUDA de maio de 2018.

Sobre a NOS

A NOS é o maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal. Oferece soluções fixas e móveis de última geração, televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado. É líder na TV por subscrição, em serviços de banda larga de nova geração e na distribuição e exibição cinematográfica em Portugal. No mercado empresarial posiciona-se como uma alternativa sustentada nos segmentos Corporate e Mass Business, oferecendo um portefólio alargado de produtos e serviços, com soluções à medida de cada setor e de negócios de diferentes dimensões, complementando a sua oferta com serviços ICT e Cloud. A NOS está no principal índice bolsista nacional (PSI-20), conta com mais de 4,7 milhões de clientes móveis, 1,6 milhões de clientes de televisão, 1,8 milhões de clientes de telefone fixo e 1,3 milhões clientes de internet de banda larga fixa.

Mais informação em  http://www.nos.pt/institucional

 

Sobre a ENTRAJUDA

A ENTRAJUDA é uma IPSS com um projeto totalmente inovador na área da solidariedade social, empenhada em ajudar instituições de solidariedade a melhorarem a sua gestão e organização, para que possam combater, com maior eficácia e calor humano, a pobreza em Portugal.

Reconhecendo a existência de necessidades diversas das instituições de solidariedade em materiais e equipamentos, a ENTRAJUDA, decidiu estruturar uma área destinada a fazer chegar às instituições que apoia produtos não alimentares doados por empresas e particulares: o BANCO DE BENS DOADOS.

A estratégia de luta contra a exclusão e a discriminação do BANCO DE BENS DOADOS passa pela entrega profissionalizada e criteriosa de bens com utilidade social a Instituições de Solidariedade, selecionadas e acompanhadas pela ENTRAJUDA e localizadas em território nacional. Estes produtos podem ser utilizados na própria instituição ou encaminhados para as famílias beneficiárias.

Tem um duplo objetivo: de carácter social, ao potenciar o trabalho das Instituições de Solidariedade Social, distribuindo-lhes bens e produtos doados por empresas ou particulares, em estado novo ou passíveis de reutilização; de carácter ambiental, ao contribuir para o aproveitamento ou correta destruição de bens que deixaram de ter valor nas entidades doadoras e que, de outra forma, seriam desperdiçados com os inerentes custos ambientais. http://www.entrajuda.pt

Tags:

Sobre nós

Grupo empresarial que oferece soluções fixas e móveis de última geração, de televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado.

Subscrever

Media

Media