Tem o seu risco cardiovascular e glicemia controlados?

As doenças cardiovasculares (DCV) são uma das principais causas de morte em pessoas com diabetes tipo 2, um tipo de diabetes que se desenvolve devido ao estilo de vida sedentário e maus hábitos alimentares.
Segundo os dados mais recentes do Observatório Nacional da Diabetes (OND), que suportam o impacto das doenças cardiovasculares:
•         O risco de DCV duplica nas pessoas com diabetes mellitus (DM) versus a população não diabética.
•         A diabetes é uma das principais causas de morte, principalmente por implicar um risco significativamente aumentado de doença coronária e de acidente vascular cerebral (AVC).
•         Tem custos económicos muitos elevados, que incluem os cuidados de saúde, a perda de rendimentos e os custos económicos para a sociedade em geral, a perda de produtividade e os custos associados às oportunidades perdidas para o desenvolvimento económico.
•         30% dos internamentos por AVC são em pessoas com diabetes, tendo a sua importância aumentado nos últimos 10 anos.
•         A letalidade intra-hospitalar por AVC e DM situa-se nos 13,2% e o número de internamentos caracteriza-se por quase 8 mil no ano de 2015.
•         O número de internamentos por enfarte agudo do miocárdio e doenças macrovasculares e  diabetes foi de cerca 4300 pessoas em 2015.
Torna-se imperativo alertar e educar a população diabética para este risco acrescido de DCV, e a tomar medidas que reduzam o seu risco CV, melhorem os seus outcomes e consequentemente a sua qualidade de vida.
Em adição, as pessoas com diabetes têm de manter um controlo adequado da glicemia, reduzindo o risco de hipoglicemia (açúcar baixo no sangue) que estão associadas a um maior risco de complicações e são potencialmente fatais, nomeadamente os episódios de hipoglicemia grave, especialmente em pessoas com diabetes tipo 2.
Existem atualmente terapêuticas que já demonstraram reduzir o risco CV destas pessoas com diabetes e que reduzem a variabilidade da glicemia. O risco de doença cardiovascular e hipoglicemia são preocupações importantes para as pessoas diagnosticadas com diabetes tipo 2 e os resultados de ensaios clínicos recentes adicionam crescente evidência que estes fatores terão um papel importante nas decisões relacionadas com o tratamento.
Estes temas vão ser debatidos no âmbito do Congresso Nacional de Endocrinologia 2018 / 69ª Reunião Anual da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM), no simpósio que decorre a 2 de fevereiro, às 12h.
Convidamo-lo a assistir a uma conversa entre Francisco Carrilho (presidente da SPEDM e endocrinologista nos Hospitais Universitários de Coimbra), Eduard Montanya (Diretor da seção de Diabetes, do departamento de Endocrinologia no Hospital universitáro de Bellvitge, Barcelona) e Jorge Dores (endocrinologista no Hospital de Santo António), sobre o estado da arte na redução de doenças cardiovasculares em pessoas com diabetes tipo 2, e a eficácia de terapêuticas inovadoras, como é o caso de insulina degludec (Tresiba®), na diminuição da variabilidade glicemica, e consequentemente na redução do risco de hipoglicemias e de liraglutido (Victoza®) na redução do risco de eventos e de mortalidade por causas cardiovasculares em pessoas com diabetes tipo 2.
 
PROGRAMA
12h00–13h30
Sessão Clínica 1 – Mudar o Tratamento da Diabetes: Da glicemia à doença cardiovascular
Moderador: Francisco Carrilho
Redução do risco cardiovascular na DT2: Onde estamos? - Eduard Montanya
Degludec, a Nova Geração de Insulinas – Jorge Dores
 

Sobre a Novo Nordisk
 
A Novo Nordisk é uma empresa global na área da saúde com mais de 90 anos em inovação e liderança nos cuidados para a diabetes. Esta herança deu-lhe a experiência e capacidade que possibilitam ajudar as pessoas a vencer esta doença crónica grave. A Novo Nordisk, empresa sediada na Dinamarca, é o produtor de metade da insulina usada a nível mundial. A Novo Nordisk emprega mais de 40 mil pessoas em 75 países e comercializa os seus produtos em mais de 180 países. Para obter mais informações, aceda a novonordisk.com, Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube.

Tags:

Sobre nós

Empresa global na área da saúde com mais de 90 anos em inovação e liderança nos cuidados para a diabetes. Esta herança deu-lhe a experiência e capacidade que possibilitam ajudar as pessoas a vencer esta doença crónica grave. A Novo Nordisk, empresa sediada na Dinamarca, é o produtor de metade da insulina usada a nível mundial. A Novo Nordisk emprega mais de 40 mil pessoas em 75 países e comercializa os seus produtos em mais de 180 países. A Novo Nordisk está em Portugal desde 1986.

Subscrever