PAN propõe pombais contraceptivos às autarquias

  •          - Método de controlo populacional de pombos cada vez mais popular na Europa
  •          - Alternativa viável já implementada com sucesso em várias cidades
  •        - Vantagens para as populações e autarquias ao nível da higiene, do enquadramento paisagístico e na gestão de custos
 
Lisboa, 28 de Julho de 2016 - O PAN envia hoje para todas as autarquias do país um “Plano para uma gestão ética da população de pombos nas cidades”. O objetivo desta iniciativa é demonstrar que é possível efetuar um controlo assertivo da população de pombos citadinos de uma forma ética e consciente, lançando às autarquias o desafio de substituírem os métodos habituais de abate pela construção de pombais contraceptivos.
 
Os pombais contraceptivos são estruturas de reprodução artificial e constituem um método de controlo populacional de pombos cada vez mais popular na Europa. O conceito foi introduzido pelo Pigeon Control Advisory Service (Picas International) na década de 70 e é denominado Artificial Breeding Facilities (ABFs). O objectivo principal é o de controlar a população de pombos de forma ética, eficaz, sustentável, ecológica e económica, sem necessidade de recorrer a técnicas letais, reduzindo, desta forma, os problemas relacionados com a presença dos pombos em ambientes urbanos. Consiste em incentivar as aves a nidificarem em locais específicos, proporcionando-lhes para o efeito abrigo, alimento e água, com o objectivo de efetuar uma substituição regular dos ovos colocados pelas aves por ovos artificiais – em gesso, ou plástico – evitando, assim, o nascimento de novos espécimes de forma descontrolada.
 
Esta é uma alternativa viável já implementada em diversas cidades europeias, que visa ajudar as autarquias a lidar com a sobrepopulação desta espécie. 
 
Enviamos mais informação e o Relatório em  anexo.

Tags:

Sobre nós

Partido pelos Animais e pela Natureza.

Subscrever