PAN apresenta pela primeira vez candidatura à Câmara Municipal de Matosinhos

•        PAN apresenta candidatura própria à Câmara Municipal de Matosinhos

•        Filipe Cayolla, membro da Comissão Política Nacional do PAN é o cabeça de lista à Câmara Municipal

•        Albano Lemos Pires é o primeiro candidato à Assembleia Municipal

Matosinhos, 20 de julho de 2017  - O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresenta hoje e pela primeira vez a candidatura à Câmara e Assembleia Municipal de Matosinhos. Filipe Cayolla, 51 anos, nascido numa família de Matosinhos, gestor e empresário, é o candidato à Câmara Municipal. Albano Lemos Pires é o primeiro candidato à Assembleia Municipal.

O PAN pretende que Matosinhos tenha práticas exemplares ao nível da proteção ambiental, tornando-o um concelho mais limpo e saudável, aplicando o princípio do  poluidor-pagador. Para tal é necessário apostar na sensibilização, fiscalização e aplicação de coimas. As verbas daí resultantes devem ser aplicadas de forma transparente na mitigação dos impactes ambientais.

A limpeza e salubridade do ambiente urbano do concelho, rural e natural, também são uma prioridade, não podendo ser feitas concessões que coloquem os interesses individuais acima dos da população e do ambiente. 

Relativamente aos animais de companhia, o PAN considera que é urgente adotar medidas para a promoção da adoção e da esterilização, de forma a conseguir não só o cumprimento da legislação atual, mas acima de tudo promover o bem estar dos animais no Concelho. Em paralelo, é essencial promover espaços e ferramentas para socialização dos animais e formação dos tutores, promovendo a sua própria proteção e a da população em geral. O partido quer também dar a conhecer aos cidadãos os seus direitos e deveres em relação a esta matéria, assim como sensibilizar as crianças e a comunidade, para as suas necessidades e especificidades.

Para Matosinhos, o PAN propõe uma outra abordagem relativamente à rede de transportes públicos e à mobilidade em geral. Esta candidatura pretende que a frota passe a ser composta maioritariamente por veículos elétricos. Esta renovação pressupõe uma melhor qualidade e o conforto das viaturas que deverão ser acessíveis a todos os utentes, nomeadamente aqueles com mobilidade e visão reduzida. O serviço prestado deve ser eficiente e atrativo para que seja usado o transporte público em detrimento do transporte particular. Urge promover a mobilidade sustentável com a inclusão de ciclovias e percursos pedonais acessíveis e seguros para todos, reduzindo assim a sinistralidade que tem vindo a acontecer e facilitando a circulação na via pública, a todos, sem dificuldades, nomeadamente às pessoas com visão e mobilidade reduzida.

O PAN considera que é necessário qualificar os espaços públicos dotando-os de características que sirvam a população, fazendo com que todos possam usufruir dos espaços e da cultura e assim promover melhores e maiores relações sociais. A candidatura considera que tal é possível criando parques caninos, infantis e seniores, com acessibilidade a todos sem exceção, bebedouros e sanitários públicos, todos estes equipamentos definidos à escala do bairro. 

O partido propõe também descentralizar os serviços públicos e as atividades lúdicas do centro cívico de Matosinhos.

“Queremos proporcionar a todos os munícipes a mesma facilidade de acesso aos diversos serviços públicos, acontecimentos festivos e encontros comemorativos. Para que as ideias inovadoras sejam canalizadas para a melhoria da qualidade de vida de todos, defendemos a criação por freguesia de mecanismos ou centros de inovação e de massa crítica  onde a participação de todos deverá ser estimulada”, explica Filipe Cayolla, candidato pelo PAN à Câmara Municipal de Matosinhos.

Seguindo a lógica “Pensar Global, Agir Local”, a candidatura considera fundamental a elaboração de um plano de ordenamento do território de todo o concelho, pensado de forma sustentável e integral, direcionado para a população e para a promoção da biodiversidade. Nesta área, destacam-se outras propostas: implementar um programa municipal de educação ambiental e desenvolvimento sustentável; Dotar a habitação social existente em todo o munícipio de conforto e dignidade, com o uso e utilização das energias limpas; Construção e/ou disponibilização de habitação para todos, de forma dispersa e em todas as freguesias, numa lógica de integração social recorrendo à utilização de imóveis e nos terrenos municipais; Promover o reflorestamento das áreas florestais com espécies autóctones e a criação de corredores verdes, interligando estes com os espaços públicos e privados, urbanos e agrícolas.

O partido considera ainda que a Agricultura local, seja como atividade económica ou simplesmente para autoconsumo e para a promoção da economia circular, é fundamental para a economia do concelho no seu todo, para saúde pública e individual, para o ambiente e para a promoção da biodiversidade.

O PAN quer apoiar e promover iniciativas ecológicas que facilitem o reencontro dos habitantes com o território, que o levem a produzir mais perto, melhor e com mais qualidade — sem ferir o ambiente, diminuir a qualidade dos solos, prejudicar os recursos hídricos, ou potenciar problemas de saúde aos consumidores.

Sendo Matosinhos também uma terra de Mar, o desenvolvimento da sua economia é fundamental para esta candidatura, por isso o PAN propõe projetos na área da produção de energia limpa, do turismo sustentável (e com um mínimo impacto ambiental), os desportos e as atividades náuticas não poluentes (Surf, Vela, Kitesurf, Mergulho), a proteção do fundo do Mar, a manutenção e a promoção do crescimento das espécies aquáticas autóctones, assim como projetos científicos que inovem e valorizem os recursos e as pessoas, respeitando o ambiente.

 

Para esclarecimentos ou informações adicionais, contacte:

Assembleia Plurimunicipal do Grande Porto: apgrandeporto@pan.com.pt

Maria João Costa - 918016029

 

Fotografias de Filipe Cayolla e restante equipa: https://goo.gl/65fQ9k

Tags:

Sobre nós

Partido pelos Animais e pela Natureza.

Subscrever

Media

Media