Parlamento Europeu apela a investimentos para a criação de emprego

O Parlamento Europeu aprovou hoje um relatório de Regina Bastos sobre a agenda para novas competências e empregos. Os eurodeputados analisam os desafios que as políticas de emprego enfrentam e fazem várias recomendações para promover a criação de novos postos de trabalho. O PE pede à Comissão e aos Estados-Membros que invistam mais na criação de emprego e promovam o empreendedorismo, a criação de PME e o emprego independente, a fim de criar mais oportunidades e reduzir a exclusão social.


O relatório da eurodeputada portuguesa Regina Bastos (PPE) avança com várias recomendações com vista a assegurar a disponibilidade de mão-de-obra qualificada, promover a procura e a criação de emprego, melhorar o funcionamento do mercado de trabalho, promover mercados de trabalho inclusivos e melhorar a qualidade do emprego e das condições de trabalho.


O documento aborda questões como o acesso universal à aprendizagem ao longo da vida, às qualificações e às competências, a requalificação, a flexigurança, a integração no mercado de trabalho, a inclusão social e a luta contra a discriminação.


O PE pede à Comissão e aos Estados-Membros que invistam mais na criação de emprego e promovam o empreendedorismo, a criação de pequenas e médias empresas e o emprego independente, a fim de criar oportunidades de emprego e reduzir a exclusão social.


Avaliação dos custos sociais decorrentes dos cortes na despesa


Os eurodeputados instam também o executivo comunitário e os países da UE a "avaliarem os custos sociais decorrentes dos cortes na despesa", nomeadamente na área da educação e nas políticas activas do mercado de trabalho, "que poderão comprometer o combate à penúria de trabalhadores qualificados na Europa e colocar em risco a garantia do desempenho económico".


O PE apoia uma viragem para uma economia sustentável, mais inteligente e mais inclusiva enquanto enquadramento inspirador para promover a concorrência e o emprego.


A "Agenda para novas competências e novos empregos" insere-se no âmbito da Estratégia Europa 2020 e representa o contributo da Comissão para o objectivo ambicioso assumido pelos Estados-Membros de uma taxa de emprego de 75% para o grupo etário dos 20-64 anos, a concretizar até 2020.


Desde que os primeiros efeitos da crise se começaram a sentir nos mercados de trabalho, em 2008, a Europa já perdeu mais de 5 milhões de empregos. Hoje são quase 23 milhões as pessoas sem emprego. A taxa de desemprego dos jovens está perto de 21% e representa mais do dobro da taxa de desemprego geral.


Intervenção de eurodeputados portugueses no debate


Regina Bastos (PPE), relatora - clique aqui


Ilda Figueiredo, em nome do grupo CEUE/EVN - clique aqui


Edite Estrela (SD) - clique aqui


Contactos:

Teresa COUTINHO

Gabinete do PE em Lisboa

: teresa.coutinho@europarl.europa.eu

: 351 91 768 34 30

: 21 350 49 13


Isabel Teixeira NADKARNI

Serviço de Imprensa – Assessora para a imprensa portuguesa

: isabel.nadkarni@europarl.europa.eu

: 32 (0) 498 98 33 36

: 33 (0) 3881 76758 (Estrasburgo)

Tags:

Sobre nós

Instituição Parlamentar da União Europeia.

Subscrever