Prémio de cinema LUX vai para "As neves do Kilimandjaro"

O filme "As neves do Kilimandjaro", do realizador francês Robert Guédiguian, é o vencedor do Prémio de cinema LUX 2011, anunciou hoje o Presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, numa cerimónia solene realizada no hemiciclo de Estrasburgo. O filme aborda as injustiças das sociedades modernas e os conflitos políticos e sindicais.


"As neves do Kilimandjaro" foi mais votado pelos eurodeputados do que os outros dois filmes finalistas, "Attenberg", de Athina Rachel Tsangari (Grécia), e "Play", de Ruben Östlund (Suécia/França/Dinamarca).


Na cerimónia de entrega do prémio, Jerzy Buzek disse: "O Prémio de cinema LUX do Parlamento Europeu serve para nos relembrar que o que nos une é mais forte do que o que nos separa. Relembra-nos que vale a pena lutar pelos valores e pelas liberdades que partilhamos e pela auto-crítica. Recorda-nos também que os filmes europeus não ficam aquém das produções não europeias".


O produtor do filme, Marc Bordure, que recebeu o prémio em nome de Robert Guédiguian, disse, por seu lado: "Os valores da Europa estão, para mim, ligados à ideia de República, aquela República que Jean Jaurès, sob cujos auspícios se constrói o meu filme, chama de «República social»: liberdade, igualdade e fraternidade são qualidades que a Europa deve também defender. [...] Por favor, não abandonem os pobres de Victor Hugo - uma figura emblemática do filme e da Europa - nas águas geladas do cálculo egoísta".


O Prémio LUX é entregue anualmente pelo Parlamento Europeu a filmes que ilustrem ou questionem os valores em que se funda a identidade europeia, que explorem a diversidade cultural na Europa ou que reflictam sobre o processo de integração europeia.


O galardão é acompanhado de um apoio financeiro de cerca de 90 mil euros, destinados à legendagem do filme nas 23 línguas oficiais da União Europeia, incluindo a adaptação para pessoas com deficiências auditivas ou visuais, e à produção de uma cópia em 35mm ou em formato digital por Estado-Membro.


Desde a sua criação, em 2007, o Prémio LUX foi atribuído aos seguintes filmes: "Auf der anderen Seite", de Fatih Akin (2007), "Le Silence de Lorna", de Jean-Pierre e Luc Dardenne (2008), "Welcome", de Philippe Lioret (2009), e "Die Fremde", de Feo Aladag (2010).


Cinema europeu na era digital


O apoio do Parlamento Europeu ao cinema passa também pelo apelo a legislação específica que favoreça a diversidade e o acesso a obras cinematográficas e à criação de programas europeus e nacionais de apoio à transição para as tecnologias digitais.


Os eurodeputados votam hoje um relatório sobre o cinema europeu na era digital no qual instam os Estados-Membros e a Comissão a apoiar financeiramente a digitalização total em matéria de equipamento das salas de cinema da UE e a favorecer a circulação dos filmes europeus.


Website do Prémio LUX


Relatório sobre o cinema europeu na era digital


Contactos:

Teresa COUTINHO

Gabinete do PE em Lisboa

: teresa.coutinho@europarl.europa.eu

: 351 91 768 34 30

: 21 350 49 13


Isabel Teixeira NADKARNI

Serviço de Imprensa – Assessora para a imprensa portuguesa

: isabel.nadkarni@europarl.europa.eu

: 32 (0) 498 98 33 36

: 32 (0) 228 32198 (Bruxelas)

: 33 (0) 3881 76758 (Estrasburgo)

Tags:

Sobre nós

Instituição Parlamentar da União Europeia.

Subscrever