“Domingos ao Piano” regressam ao Palácio de Monserrate com novo formato

- “Domingos ao Piano” voltam à Sala da Música no terceiro domingo de cada mês

- Evento alia uma componente auditiva à fruição estética do Palácio

- Novo formato explora uma temática diferente em cada edição

Sintra, 19 de janeiro de 2018 – Os “Domingos ao Piano” estão de regresso ao Palácio de Monserrate com um novo formato. No terceiro domingo de cada mês, e agora durante todo o ano, o músico Raúl Pinto estará na Sala da Música a tocar piano entre as 15h00 e as 17h00*. O evento pretende aliar a fruição estética do Palácio a uma componente também auditiva. Na edição deste ano, será explorada uma temática diferente em cada mês. O piano encontra-se, assim, com a poesia, a dança e outros instrumentos musicais, através de atuações pontuais de convidados.

“O Palácio de Monserrate tem nos “Domingos ao Piano” uma estrutura de programação consistente e regular das várias artes performativas, dentro de um carácter intimista. Tendo um intérprete pianista como base, e considerando que a circulação de saberes, ideias e experiências é tão importante para um são desenvolvimento cultural quanto a potenciação dos recursos locais, esta iniciativa afirma-se como um espaço de encontro de discursos artísticos”, destaca Raúl Pinto.

A estreia de “Domingos ao Piano” em 2018 acontece no próximo domingo, 21 de janeiro, com um Recital de Ano Novo onde será interpretada a Integral das Valsas de Frédéric Chopin. No mês seguinte, o mote será o Carnaval. No dia 18 de fevereiro, os visitantes poderão, assim, ouvir valsas, tangos brasileiros e chorinhos da autoria do pianista e compositor brasileiro Ernesto Nazareth.

Já em abril, no dia 15, Frédéric Chopin volta a estar em destaque, com a interpretação de Noturnos e Improvisos deste compositor. Esta sessão contará com a participação da atriz e bailarina Clara Marchana que irá declamar textos de George Sand e Florbela Espanca.

Em maio, no dia 20, Raúl Pinto irá tocar a Sonata “Patética”, Op.13, e a Sonata “Ao Luar”, Op. 14, de Ludwig van Beethoven. O convidado desta edição será o pianista António Rosado que, no decorrer da segunda parte, irá falar sobre o seu trabalho.

A fechar o Verão, no dia 16 de setembro, ouvir-se-á Chopin e Liszt. Nesta sessão, Clara Marchana regressa a Monserrate para interpretar um excerto do bailado “Lago dos Cisnes”, de Tchaikovsky.

Mais perto do final do ano, no dia 18 de Novembro, estará em destaque a história do saxofone, contada pelo saxofonista Nuno Miguel Silva. Neste dia serão apresentadas algumas obras ilustrativas das potencialidades deste instrumento.

A última edição de 2018 decorre no dia 16 de dezembro e centrar-se-á no inverno e no Natal. Uma vez mais com a companhia de Clara Marchana, Raúl Pinto interpretará a “Árvore de Natal”, de Liszt, e “Cenas Infantis” (com poesia de Afonso Lopes Vieira) e “Melodramas” (com poesia de Hebbel e Shelley), de Schumann, num programa que estabelece a ponte entre a poesia e a música.

Raúl Pinto nasceu em 1970 e tirou o curso de piano no Conservatório do Porto. Em 1999, fundou com outros músicos a Associação Músicos & Músicas, que tem vindo a desenvolver um trabalho de divulgação musical no norte do país. Atualmente colabora com grupos cénicos e de dança na direção, conceção e interpretação musical, tendo vindo a apresentar-se em alguns dos mais importantes festivais de música em auditórios e teatros portugueses e estrangeiros.

A entrada para os “Domingos ao Piano” está incluída no bilhete de visita ao Parque de Monserrate.

*No dia 19 de agosto, os “Domingos ao Piano” decorrem das 14h00 às 16h00
 
Programa – “Domingos ao Piano”
 
21 de Janeiro | Recital de  Ano Novo
Integral das Valsas de Frédéric Chopin
 
18 de Fevereiro | Carnaval
Ernesto Nazareth – Valsas, Tangos Brasileiros e Chorinhos
 
18 de Março  | Primavera | Com Virgílio Melo
Franz Schubert – Improvisos
 
15 de Abril  | Com Clara Marchana
Frédéric Chopin – Noturnos e Improvisos
 
20 de Maio | Com António Rosado
Ludwig van Beethoven
 
17 de Junho | Verão
Erik Satie – Gymnopédie; Gnossienne
Maurice Ravel – Bolero
José Vianna da Motta – Cenas Portuguesas
 
15 de Julho | Com Clara Marchana
Cécile Chaminade
Pièce Romantique; Sérénade
Franz Liszt
Feuille d’album (obra dedicada a D. Fernando II)
 
Segunda Parte
Dança Contemporânea - Narrativa Interior (baseada nas óperas de Wagner), por Clara Marchana
 
19 de Agosto
Das 14h00 às 16h00
William Beckford - Pequenas peças
Mozart - Variações
 
16 de Setembro | Outono | Com Clara Marchana
Estudos de Concerto – Frédéric Chopin/ Franz Liszt
Tchaikovsky – Excerto de Lago dos Cisnes | Bailado, por Clara Marchana
 
21 de Outubro | Com António Sousa Dias
Franz Schubert – Sonata para piano n.º 21, D.960
- Molto Moderato
- Andante sostenuto
- Allegro vivace con delicatezza
- Allegro, ma non troppo
 
António Sousa Dias
- Coração Já Repousavas…
- Caixa de Música
- ½ Valsa
 
18 de Novembro | Com Nuno Miguel Silva
Transcrições para piano solo
Nuno Miguel Silva – História do Saxofone
 
 
16 de Dezembro | Inverno/Natal | Com Clara Marchana
Franz Liszt – Árvore de Natal
Robert Schumann – Cenas Infantis (com poesia de Afonso Lopes Vieira)
 

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2016, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam 2.625.011 visitas, cerca de 83% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017 o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

www.parquesdesintra.pt ou www.facebook.com/parquesdesintra
                                 Melodramas (com poesia de Hebbel e Shelley)

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever