Jornadas Europeias do Património em Sintra com visitas e atividades inovadoras

- Atividades para pessoas com deficiência visual, auditiva ou motora
- Parcerias com a Associação Portuguesa de Surdos e a ACAPO
- Visitas guiadas aos parques e monumentos
- Todas as visitas e atividades são gratuitas mediante inscrição prévia
 
Sintra, 9 de setembro de 2014 – A 26 de setembro celebram-se “Jornadas Europeias do Património” em Sintra, que incluem este ano atividades dirigidas a participantes com deficiência visual, auditiva ou com mobilidade condicionada (em parceria com a Associação Portuguesa de Surdos e a ACAPO), bem como outras visitas guiadas a alguns dos parques e monumentos sob gestão da Parques de Sintra. Estes incluem o Chalet da Condessa d’Edla, o Parque e Palácio de Monserrate, e os Palácios Nacionais de Queluz e da Pena, nos quais as atividades serão gratuitas, mediante inscrição prévia.
 
Três das seis atividades integram-se no projeto “Parques de Sintra Acolhem Melhor” e permitem a fruição do património a invisuais ou amblíopes, surdos e pessoas com mobilidade condicionada.
Na atividade “ Descobrir o Parque de Monserrate Através das Sensações ”, desenvolvida em parceria com a ACAPO (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal), os participantes serão conduzidos numa visita sensorial, baseada no
A visita “ Património em Gestos – Parque e Palácio de Monserrate com Língua Gestual Portuguesa ”, desenvolvida em parceria com a Associação Portuguesa de Surdos (APS), será acompanhada de uma intérprete de língua gestual portuguesa, que permitirá a todos ficarem a conhecer melhor o Palácio e o Parque.
A visita “ Jardins de Monserrate sem barreiras é direcionada a pessoas com mobilidade condicionada e serão disponibilizados quatro veículos de tração (swisstrac) para cadeiras de rodas manuais (que permitem combater a inclinação) bem como disponibilizadas cadeiras de rodas da Parques de Sintra para quem precisar.
 
Ainda no âmbito das Jornadas Europeias do Património, têm lugar mais três visitas guiadas: uma ao Palácio da Pena, para (re)descobrir o património edificado através do património imaterial, neste caso concreto a música e a literatura; outra ao Chalet da Condessa d’Edla , com destaque para a recuperação dos revestimentos interiores decorativos de madeira e cortiça da sala de jantar e quarto de D. Fernando II; e uma visita comentada ao emblemático quarto de D. Quixote, no Palácio Nacional de Queluz .
 
As Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia, que envolve cerca de 50 países, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para a importância da proteção do Património. A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) é entidade responsável pela coordenação do evento a nível nacional, cujo tema de 2014 é o “Património, sempre uma descoberta”.

PROGRAMA
 
Todas as atividades são gratuitas mediante inscrição prévia: comercial@parquesdesintra.pt ou +351 21 923 73 00
 
Património em gestos – Parque e Palácio de Monserrate com Língua Gestual Portuguesa
Sexta-feira, 26 de setembro, 10h30, Parque e Palácio de Monserrate
O visitante fará uma visita guiada aos Jardins e Palácio de Monserrate, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, passa pelo Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral e Relvado, terminando no Palácio.
- Direcionada para visitantes surdos mas aberta a todos os interessados
- Duração: 1h30
- Esta atividade conta com o apoio e a participação da APS - Associação Portuguesa de Surdos.
- Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas
 
Jardins de Monserrate sem barreiras
Sexta-feira, 26 de setembro, 10h30 e 14h30, Parque de Monserrate
Nesta atividade, direcionada para pessoas com mobilidade condicionada, os visitantes poderão percorrer os Jardins com autonomia através de um equipamento de tração que quebra a barreira da inclinação (swisstrac) e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral, Relvado e Lagos.
- Direcionada para visitantes com mobilidade condicionada
- Duração: 1h30
- O visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra. Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à maioria das cadeiras de rodas
 
Sentir o Património - Descobrir o Parque de Monserrate através das sensações
Sexta-feira, 26 de setembro, 11h30, Parque de Monserrate
O visitante descobrirá, por entre ruínas românticas e cascatas, os Jardins de Monserrate através do tato, audição e olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.
- Direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão mas aberta a todos os interessados
- Duração: 1h30
- Esta atividade conta com o apoio e a participação da ACAPO - Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal
- Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas
 
Evocação dos 180 Anos da Morte de D. Pedro d’Alcântara e Bragança, Imperador do Brasil e Rei de Portugal
Sexta-feira, 26 de setembro, 15h00, Palácio Nacional de Queluz
Nesta atividade será possível saber mais sobre a vida e percurso político de D. Pedro IV, através de uma visita comentada. Será, assim, possível (re)visitar o novo projeto museográfico de um dos espaços mais icónicos do Palácio Nacional de Queluz - o Quarto D. Quixote - onde nasceu e morreu o 1º Imperador do Brasil e Rei de Portugal.
- Direcionada a todos os interessados
- Duração: 1h30
 
Património imaterial como o “outro lado” do Património edificado a (re)descobrir
Sexta-feira, 26 de setembro, 15h00, Palácio Nacional da Pena
Nesta visita os participantes aprenderão mais sobre o Romantismo, que se caracterizou pela interação entre as diversas artes, com múltiplas referências cruzadas.
O Palácio Nacional da Pena, enquanto expoente máximo da arquitetura do Romantismo em Portugal, também revela esses cruzamentos, que se evidenciam através da biografia dos seus criadores. A música foi uma constante na vida dos que tiveram diretamente envolvidos na criação do Palácio. D. Fernando II nasceu e cresceu na Viena do Classicismo musical, ainda durante a última década de vida de Beethoven. Já adulto, o rei cantava com uma bela voz de barítono. A sua primeira mulher, a rainha de Portugal D. Maria II, descendia de uma Casa Real tradicionalmente melómana, a dos Bragança. E a sua segunda mulher, a cantora lírica Elise Hensler, foi primeira diva do Scala de Milão e posteriormente mecenas do compositor e pianista José Viana da Mota. Também a literatura tem o seu lugar na génese e no universo cultural do Palácio Nacional da Pena: este reflete o entusiasmo da época pelos romances de cavalaria medievais, plenos de castelos mágicos e inacessíveis, por clássicos como 1001 Noites (a primeira publicação em língua alemã é de 1824, quando D. Fernando tinha 8 anos) e ainda o interesse pelo longínquo e exótico Oriente, bem como pela herança mourisca de Portugal no período áureo dos descobrimentos do tempo do rei D. Manuel I.
- Direcionada a todos
- Duração: 2h00
 
Chalet da Condessa d’Edla: uma descoberta permanente
Sexta-feira, 26 de setembro, 10h30, Chalet da Condessa d’Edla
Nesta visita guiada vai ser possível saber mais sobre a recuperação dos revestimentos interiores decorativos de madeira e cortiça e o projeto global de recuperação do Chalet da Condessa d’Edla. Além da oportunidade de observar ao vivo o desenrolar da intervenção em curso, poder-se-ão descobrir pormenores do projeto revelados durante o estudo e as anteriores fases de recuperação.
Assim, dando continuidade ao trabalho já realizado, referente ao Projeto de Recuperação do Chalet, a intervenção em curso nas salas designadas por Sala de Jantar e Quarto de D. Fernando consiste na execução do revestimento decorativo das paredes e teto. Este foi executado originalmente em madeira e cortiça, numa técnica semelhante à utilizada no mobiliário, conhecida como marchetado.
- Direcionada a maiores de 16 anos
- Duração: 1h30
 
Todas as atividades são gratuitas mediante inscrição prévia: comercial@parquesdesintra.pt ou +351 21 923 73 00
 

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever