Massimo Spadano e Luca Guglielmi apresentam "Boccherini e Mozart em Paris"

- Concerto de abertura do ciclo “Noites de Queluz - Tempestade e Galanterie”
- Programa inclui sonatas de Luigi Boccherini e W. A. Mozart
- Violino barroco e pianoforte nesta noite com Paris da época galante como pano de fundo
 

Tem lugar a 3 de outubro o primeiro concerto do ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”, intitulado “Boccherini e Mozart em Paris”, com um concerto de Massimo Spadano e Luca Guglielmi, às 21h30, na Sala da Música.

Apresentado pela Parques de Sintra e pelo Divino Sospiro - Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal (DS-CEMSP), “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie” decorre até 31 de outubro e é composto por oito concertos. Segundo o diretor artístico, Massimo Mazzeo, este ciclo e música barroca que dá especial destaque às obras de Luigi Boccherini, é para “todos os que acreditam nos valores da Cultura e que procuram o seu bem-estar através dela”. “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie” trará “música intemporal e intérpretes extraordinários que se conjugam com a beleza e majestade da arquitetura, primorosamente restaurada, numa experiência que preencherá as nossas almas”.
 
Neste concerto, o violino barroco de Massimo Spadano junta-se ao pianoforte Clementi do Palácio Nacional de Queluz, que será tocado por Luca Guglielmi. Serão tocadas quatro sonatas do op. 5 de Luigi Boccherini (coleção datada de 1768) assim como as sonatas KV 301 e KV 304 de W. A. Mozart (ambas de 1778), com Paris da época galante como pano de fundo.
 
Massimo Spaldano e Luca Guglielmi
 
Massimo Spadano, enquanto concertino e solista, atuou em diversas formações nas salas mais importantes da Europa, Estados Unidos, América do Sul, Ásia, África e Médio Oriente. Dedica uma grande parte da sua atividade à música antiga, com instrumentos originais, e à sua investigação, participando na edição de numerosos volumes de música barroca com a Camerata Anxanum, orquestra italiana da qual é membro fundador. Gravou discos com várias editoras discográficas, incluindo a Deutsche Grammophon, Sony, Opus 111, Bongiovanni e Auvidis Astrée, tendo recebido desta última um dos mais destacados reconhecimentos discográficos, o “Choc Musique”, pela sua gravação das sonatas de Reickard.
 
Luca Guglielmi está presente a nível internacional desde 1993, em vários setores da Arte Musical e alternando os concertos a solo em todo o mundo (cravo, órgão, clavicórdio e pianoforte). A sua experiência passa pela colaboração com instrumentistas, cantores e grupos célebres (entre os quais Jordi Savall, Paul O’Dette, Giuliano Carmignola, Paolo Pandolfo, Cecilia Bartoli, Philippe Jaroussky, Il Giardino Armonico, Freiburger Barockorchester), pela atividade de assistente de direção e maestro substituto em várias salas (Teatro Real de Madrid, Liceu de Barcelona), pela atividade didática (ESMuC Barcelona, cursos de música antiga de Urbino, Pamparato, San Feliu de Guixols, na Catalunha, e Barbaste, em França), pela composição, direção coral e direção de orquestra.
 
Informações úteis
Bilhetes à venda online e nas bilheteiras da Parques de Sintra, FNAC, Worten, El Corte Inglés, MEO Arena, Media Markt e Postos de Turismo de Sintra e Cascais. Este ciclo musical é para M/6 anos.
 
O projeto “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”, com direção artística de Massimo Mazzeo, conta com o apoio da Direção Geral das Artes e das Pousadas de Portugal bem com a Antena 2 e a SIC Notícias como media partners .

“Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie” – Palácio Nacional de Queluz
 
Boccherini e Mozart em Paris
Sábado, 3 de outubro, 21h30, Sala da Música
Massimo Spadano (violino) e Luca Guglielmi (pianoforte)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Serão de Canções no Seicento
Sexta-feira, 9 de outubro, 21h30, Sala do Trono
Sara Mingardo (contralto), Ivano Zanenghi (alaúde) e Giorgio Dal Monte (cravo)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Beethoven: Beleza à Beira do Abismo
Sábado, 17 de outubro, 21h30, Sala da Música
Arthur Schoonderwoerd (pianoforte)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Um Stabat Mater de Câmara
Sexta-feira, 23 de outubro, 21h30, Sala do Trono
Quarteto Mosaïques [Erich Höbarth (violino), Andrea Bischof (violino), Anita Mitterer (violeta), Christophe Coin (violoncelo)], David Sinclair (contrabaixo) e María Hinojosa Montenegro (soprano)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Música Íntima Segundo Boccherini e Haydn
Sábado, 24 de outubro, 21h30, Sala da Música
Quarteto Mosaïques [Erich Höbarth (violino), Andrea Bischof (violino), Anita Mitterer (violeta), Christophe Coin (violoncelo)]
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Tocando com os Reis da Prússia
Domingo, 25 de outubro, 18h00, Sala da Música
Maria Tecla Andreotti (flauta), Christophe Coin (violoncelo) e Patrick Cohen (pianoforte)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Classicismo a 4 Mãos
Sexta-feira, 30 de outubro, 21h30, Sala do Trono
Artur Pizarro (pianoforte) e Rinaldo Zhok (pianoforte)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online
 
Explorações Originais
Sábado, 31 de outubro, 21h30, Sala do Trono
Divino Sospiro (orquestra), Massimo Mazzeo (maestro), Artur Pizarro (cravo) e Rinaldo Zhok (pianoforte)
Bilhetes à venda nos locais habituais ou online

BILHETES:
10 Euros por concerto
À venda nas bilheteiras da Parques de Sintra, online em www.blueticket.pt e na FNAC, Worten, El Corte Inglés, MEO Arena, Media Markt e Postos de Turismo Aeroporto e Pç. Do Comércio.
M/6 anos
 
INFORMAÇÕES (PÚBLICO):
Email: info@parquesdesintra.pt
Website: www.parquesdesintra.pt
Facebook: www.facebook.com/parquesdesintra
Telefone: +351 21 923 73 00

Sobre o Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal
O Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal, com sede nas instalações do Palácio Nacional de Queluz, tem como objetivo principal a promoção e divulgação do património musical associado ao Palácio de Queluz, no qual a música ocupou desde sempre um papel central, e onde foram apresentadas dezenas de serenatas e óperas. Serão realizados, nas salas do Palácio, concertos, eventos, conferências, simpósios e colóquios, assim como masterclasses e outras iniciativas que se propõem estudar e recuperar o tempo e a tradição de grandes acontecimentos musicais da época da permanência da Família Real no Palácio de Queluz, contribuindo em simultâneo para a fruição pública de uma programação musical de qualidade e para a afirmação do Palácio como referência incontornável da nossa herança cultural. 
www.divinosospiro.org
 
Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua
A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. A sua criação teve como objetivo reunir as instituições com responsabilidade na salvaguarda e valorização da Paisagem Cultural de Sintra, e o Estado Português entregou-lhe a gestão das suas principais propriedades na zona. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.
Em 2013, os valores naturais e culturais que a PSML gere (Parque e Palácio da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos, e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam aproximadamente 1.700.000 visitas, mais de 90% das quais por parte de estrangeiros.
São acionistas da PSML o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.
www.parquesdesintra.pt ou www.facebook.com/parquesdesintra

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever