Menção Honrosa para a Parques de Sintra nos Prémios SOS Azulejo 2014

- Prémio reconhece o contributo para a valorização do património azulejar português
- Menção Honrosa na Categoria “Conservação”
- Reconhecimento do trabalho nos Palácios Nacionais da Pena, Queluz e Sintra
- Investimento de cerca de 65.500 Euros em recuperação e conservação de azulejos
 
Sintra, 27 de maio de 2015 – A Parques de Sintra recebeu hoje uma Menção Honrosa na categoria “Conservação” dos Prémios SOS Azulejo, numa cerimónia que teve lugar no Palácio Fronteira, em Lisboa. Este reconhecimento surge na sequência do trabalho realizado em 2014 relativamente aos azulejos dos acervos dos Palácios Nacionais sob gestão da empresa – Pena, Sintra e Queluz.
 
A SOS Azulejo visa com estes prémios reconhecer o contributo para a valorização do património azulejar português, área que tem merecido um especial foco por parte da Parques de Sintra, tendo em conta a qualidade e relevância dos azulejos nos Palácios sua guarda.
Os projetos implementados durante o ano de 2014, com um investimento total de cerca de 65.500 Euros nos três Palácios, permitiram desenvolver trabalhos de reorganização de acervos de azulejos e de recuperação de fachadas revestidas a azulejos.
 
No Palácio Nacional da Pena foram recuperadas todas as fachadas com revestimento azulejar numa área de 450m2, projeto que envolveu a participação permanente de 6 colaboradores ao longo de 6 meses (depois de 2 anos de desenvolvimento de projeto). Foram também realizadas as réplicas necessárias, nomeadamente 300 azulejos “hispano-árabes”, 35 azulejos para preencher lacunas no Arco de Entrada do Palácio, e 60 azulejos para a Galilé da Capela.
No Palácio Nacional de Queluz decorreu uma campanha sistemática de limpeza e acondicionamento de cerca de 16.000 azulejos, preparando-os para colocação adequada em reserva. Destes, 15.900 foram limpos e retirados das Caves D. Quixote, no Palácio. Foram utilizados cerca de 280 contentores de transporte, limpos cerca de 1.400 azulejos e fragmentos, e fotografados quase 700 azulejos (face e tardoz).
No Palácio Nacional de Sintra foram fotografados, acondicionados e embalados quase 10.200 azulejos e fragmentos de azulejos, em 538 embalagens de polipropileno, organizando-os de forma a permitir a sua rápida localização e acesso. Para potenciar o estudo/investigação, foram criadas fichas individuais para cada embalagem.
 



Sobre os Prémios SOS Azulejo
O projeto “SOS Azulejo” é de iniciativa e coordenação do Museu de Polícia Judiciária e nasceu da necessidade imperiosa de combater a grave delapidação do património azulejar português que se verifica atualmente, de modo crescente e alarmante, por furto, vandalismo e incúria.
Os Prémios SOS Azulejo, de atribuição anual, foram criados para proteger e valorizar o património azulejar português (e/ou de origem/tradição portuguesa, e têm como objetivos: reconhecer, valorizar, dar visibilidade e fomentar ações de proteção e valorização do património azulejar português e/ou de origem/tradição portuguesa; contribuir direta e indiretamente para a segurança, a conservação e o restauro certificados, o estudo, o usufruto e a divulgação adequados do património azulejar português e/ou de origem/tradição portuguesa; reforçar e incentivar a ligação e o orgulho das populações e das instituições em território português pelo seu património azulejar e/ou, noutros países, pelo seu património azulejar de origem/tradição portuguesa; encorajar e apoiar projetos, estudos e ações de qualidade que aproveitem, valorizem e dinamizem o potencial do património azulejar português.
http://www.sosazulejo.com/
 
Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua
A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.
Em 2014, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam aproximadamente 1.928.000 visitas, cerca de 86% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013 e 2014, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.
São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

www.parquesdesintra.pt ou www.facebook.com/parquesdesintra

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever