Olga Prats, Wim Mertens e Lígia Moreno abrem 52ª edição do Festival de Sintra

O piano será protagonista no arranque de um evento que, a partir do próximo fim-de-semana e até 27 de maio, levará sonoridades ecléticas a diferentes espaços e ruas da vila mais romântica de Portugal

A 52.ª edição do Festival de Sintra , organizado pela Câmara Municipal de Sintra com o apoio da Parques de Sintra , e que conta com a direção artística de Adriano Jordão , inicia-se já no próximo fim-de-semana e terá os reconhecidos pianistas Olga Prats (5 de maio), Wim Wertens (6 de maio) e Lígia Moreno (7 de maio) em plano de destaque.

O primeiro dia de festival (5 de maio) ficará marcado por uma homenagem aos 65 anos de carreira de Olga Prats . O Centro Cultural Olga Cadaval irá receber uma das pianistas mais laureadas do panorama musical português. Na edição deste ano, a artista preparou uma surpresa para o seu público e irá partilhar o palco com alguns convidados igualmente notáveis, tais como António Victorino de Almeida, Artur Pizarro, Alejandro Erlich-Oliva , entre outros.

No sábado (6 de maio), e também no Centro Cultural Olga Cadaval , será a vez do compositor, contratenor, pianista, guitarrista e musicólogo Wim Mertens assumir o protagonismo. O artista belga, referência incontornável da Modern Classical, traz a Sintra, a piano solo e voz, um programa baseado na parte final do tríptico “ Cran aux Oeufs ” e que intitulou “ Dust of Truths ”, um espetáculo novo que tem recebido o aplauso unânime das mais importantes plateias mundiais.

A fechar o fim-de-semana, no domingo (7 de maio) , Lígia Moreno apresenta um ambicioso programa que abre com a Suite Holberg de Grieg , Em seguida, um verdadeiro panorama do “pianismo” pós-romântico com a bela 4ª Sonata de Scriabin , a presença brasileira de Villa Lobos com “ A Prole do Bébé ” e os monumentais “ Quadros de uma exposição ” de Mussorgsky . Distinguida com mais de 20 prémios, Lígia Moreno é um valor seguro da escola sul-americana de piano e apresenta-se no palco da Quinta da Piedade .

A 52.ª edição do Festival de Sintra contemplará cerca de 30 concertos em espaços emblemáticos do concelho, bem como em ruas, praças e jardins, através da iniciativa “ Sons de Rua ”, para ver e ouvir de 5 a 27 de maio .

Informações úteis

Preço de bilhete por concerto: entre 10 a 20 euros

Locais de venda:

MU.SA – Museu das Artes de Sintra

Nos locais dos espetáculos uma hora antes do seu início

www.ticketline.pt , Casino Lisboa, C. C. Dolce Vita, C. C. MMM, C. C. Mundicenter, El Corte Inglés, FNAC, Galeria Comercial Campo Pequeno, Worten, Abreu

 

Programação

52.º Festival de Sintra

 

5 de maio | 21h30

Olga Prats

Centro Cultural Olga Cadaval – Auditório Jorge Sampaio

 

6 de maio | 21h30

Wim Mertens

Centro Cultural Olga Cadaval – Auditório Jorge Sampaio

 

7 de maio | 16h30

Lígia Moreno

Quinta da Piedade

 

12 de maio | 21h30

Vladimir Viardo

Palácio Nacional de Queluz – Sala do Trono

 

13 de maio | 16h30

Anna Malikova

Centro Cultural Olga Cadaval – Auditório Acácio Barreiros

 

13 de maio | 21h30

Mário Laginha com Orquestras Escolares de Sintra

Centro Cultural Olga Cadaval – Auditório Jorge Sampaio

 

14 de maio | 16h30

Kristina Miller-Koeckert

Quinta da Piedade

 

19 de maio | 21h30

Amarcord Wien

Palácio Nacional de Sintra – Sala dos Cisnes

 

20 de maio | 16h30

Gottlieb Wallisch

Quinta da Piedade
 

21 de maio | 19h30

Hugo Wolf Quartet

Palácio Nacional de Sintra – Sala dos Cisnes

 

26 de maio | 21h30

Galliano/Trio

Palácio Nacional de Queluz – Sala do Trono

 

27 de maio | 21h30

Concerto Promenade

Banda Sinfónica do Exército

Coro Lisboa Cantat

Carla Simões – soprano

Pedro Rodrigues – tenor

Diogo Oliveira – barítono

Terreiro do Palácio Nacional de Queluz

20 e 21 de maio | 14h00 – 19h00

Sons da Rua - Sintra

Neste link poderá consultar a programação completa do evento: http://festivaldesintra.pt/
 

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2016, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam 2.625.011 visitas, cerca de 83% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015 e 2016, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

Saiba mais em: www.parquesdesintra.pt / www.facebook.com/parquesdesintra / www.instagram.com/parquesdesintra

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever