Serão musical “Elise Hensler: Rainha da Pena” no Salão Nobre do Palácio da Pena

 
- Soprano Cristiana Oliveira, barítono Nuno Pereira, trompista Paulo Guerreiro e pianista João Paulo Santos juntos especialmente para a ocasião
- Obras de Charles Gounod, Camille Saint-Saëns e José Vianna da Motta, entre outros compositores
- Ciclo “Serões Musicais no Palácio da Pena”

Vídeo sobre o ciclo: http://www.youtube.com/watch?v=qv41c3iz4kk&feature=youtu.be


O terceiro serão do ciclo “Serões Musicais no Palácio da Pena”, intitulado “Elise Hensler: Rainha da Pena”, tem lugar no dia 31 de janeiro. Conta com um concerto da soprano Cristiana Oliveira, o barítono Nuno Pereira, do trompista Paulo Guerreiro e do pianista João Paulo Santos, às 21h30, precedido de uma conferência (21h00).

Tanto o concerto como a conferência, apresentada pela musicóloga Luísa Cymbron, têm lugar no Salão Nobre do Palácio Nacional da Pena, restaurado no início de 2014.
 
Com este concerto pretende-se caracterizar a diversidade dos ambientes musicais que a rodearam e a sua relação privilegiada com Sintra, aqui simbolizada pela trompa, instrumento que, no Romantismo alemão, glorifica a relação mística entre o homem e a Natureza. 
 
O programa da noite inclui obras de Charles Gounod, Alfredo Keil, Alfred Pease, Harrison Millard, Franz Lachner, Camille Saint-Saëns, Franz Strauss, Saverio Mercadante, Gaetano Donizetti, José Vianna da Motta e Giuseppe Verdi.
 
Este concerto conta com quatro grandes nomes da música: a soprano Cristiana Oliveira, que em 2010 integrou o Estúdio de Ópera de Nova Iorque onde interpretou o papel de Yaroslavna na ópera "Prince Igor", de Borodin, sob a direção de Nico Castel; o barítono Nuno Pereira, detentor do “Dewar Award”, e que, no campo da oratória e concerto, se tem apresentado em Portugal, Espanha, Alemanha, Inglaterra e Escócia; o trompista Paulo Guerreiro, primeiro Trompa Solista da Orquestra Sinfónica Portuguesa e membro da Orquestra Barroca Divino Sospiro; e o pianista e maestro João Paulo Santos, atual Diretor de Estudos Musicais e Diretor Musical de Cena do Teatro Nacional de São Carlos e uma das principais figuras do panorama musical em Portugal.
 
Nascida na Suíça e educada em Boston, Elise Hensler frequentou o Conservatório de Paris e lançou-se como cantora profissional no circuito italiano. Já Condessa d’Edla, passou boa parte dos seus anos de casada na Pena, manifestando um profundo interesse pela plantação e manutenção do Parque.
 
O ciclo, apresentado pela Parques de Sintra e pelo Divino Sospiro - Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal (DS-CEMSP), decorre até 14 de fevereiro, sendo composto por quatro serões, cada um deles com um concerto e uma conferência.
O ciclo pretende evocar – através da música – questões, imagens e figuras ligadas aos ambientes de Sintra, e em particular da Pena, no século XIX. Além do amor à Natureza (um dos grandes tópicos do imaginário romântico, com uma afirmação transversal às várias artes) e do interesse pelo exotismo, sobretudo a nível arquitetónico, outra grande paixão de D. Fernando II foi a música, como fica claro tanto através de muitos testemunhos contemporâneos, como do inventário do seu vasto espólio musical.
 
O projeto “Serões Musicais no Palácio da Pena” é cofinanciado pelo POR Lisboa – Programa Operacional Regional, conta também com o apoio da Direção-Geral das Artes, e com a Antena 2 como media partner .

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever