"TEMPESTADE E GALANTERIE " MARCA REGRESSO DE MÚSICA SETECENTISTA AO PALÁCIO DE QUELUZ

- Pianoforte Clementi tocado na abertura por Ronald Brautigam
- Ciclo de Carnaval encerra com Pedro Burmester
- Beethoven, Bach, Mendelson e Mozart, entre outros
- Midori Seiler, Jos van Immerseel, Orquestra Gulbenkian

Imagens: http://62.28.132.233/1386695780.zip

Foi hoje anunciada a Temporada de Música – Tempestade e Galanterie, Palácio de Queluz 2014, sob direção artística de Massimo Mazzeo, do Centro de Estudos Musicais Setecentistas de Portugal (DS-CESP). Com início a 8 de Março, a temporada inclui dois ciclos, Carnaval e Outono, e incluirá 11 concertos no total. Serão apresentadas obras de Beethoven, Bach, Mozart e Mendelshonn, entre outros, numa ligação que, Massimo Mazzeo, diretor artístico, destaca como uma “reconciliação entre os vários ambientes da cultura, seja do ponto de vista histórico, seja pela programação cultural dos dias de hoje”.

António Lamas, Presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, refere a satisfação de “voltar a trazer ao Palácio Nacional de Queluz a música setecentista, associando o Palácio a uma temporada de grande qualidade”, que inclui nomes como Ronald Brautigam, Alexander Lonquich, Thalia Ensemble, Pedro Burmester, Jos van Immerseel e a Orquestra Gulbenkian, entre outros.

Massimo Mazzeo, diretor artístico, destacada que “a temporada pretende também, de uma forma não especulativa ou populista, dar espaço à apresentação de novos agrupamentos portugueses que se tenham distinguido pelo seu trabalho, originalidade e inteligência da sua proposta musical”

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever