ETHNO CELEBRA 5 ANOS EM PORTUGAL

O Ethno Portugal é uma residência artística única, que reúne em Portugal a música e a dança tradicional juntando, para o efeito, jovens músicos e bailarinos de todo o mundo durante 10 dias intensos de amizade, partilha e aprendizagem!

Este ano o Ethno Portugal celebra a sua 5ª edição, após o sucesso e a grande adesão de participantes nas edições anteriores. Em 2018 decorrerá, pelo quinto ano consecutivo, na Vila de Castelo de Vide, de 22 julho a 1 de agosto de 2018. Para os interessados, as candidaturas estão a decorrer até 31 de maio.

O Ethno é um programa integrado na Juventudes Musicais Internacionais, que conta com edições anuais em mais de 18 países. Em Portugal é organizado pela Associação PédeXumbo tendo, como elemento diferenciador das edições realizadas noutros países, a incorporação de uma residência de dança para jovens bailarinos.

Após o período de candidaturas cerca de 50 jovens músicos e bailarinos (entre os 16 e os 30 anos de idade) de todo mundo serão  selecionados para construir, conjuntamente, um espetáculo de sonoridades originais apresentado em diferentes locais e também no Festival Andanças.

Durante os 10 dias da residência, o tempo é dividido entre oficinas de trabalho, tutoradas por mentores, onde se partilha e reconstrói o repertório tradicional dos países de origem dos participantes sem usar pautas musicais, enquanto o grupo de bailarinos cria a performance que acompanhará o espetáculos da Orquestra Ethno Portugal.

O Ethno Portugal é um projeto único, que muda a vida dos jovens artistas que nele participam, e que gera um ambiente de aprendizagem e abertura para outras culturas verdadeiramente enriquecedor” – diz Juan Ramon Campos, o coordenador do projeto.

Para mais informações visitar o site ethnoportugal.pedexumbo.com, ou visualizar os links https://vimeo.com/135366700 ou https://vimeo.com/206395881

Tags:

Sobre nós

A PédeXumbo trabalha desde 1998 na promoção da música e dança de raiz tradicional. Uma equipa profissional dedica-se à recuperação destas práticas culturais, através de registos, coproduções, criação artística, investigação, formação de formadores e ensino informal destinado a todas as idades. No seu próprio espaço, em Évora, programa regularmente oficinas de dança, música, concertos, bailes e tertúlias para vários públicos. Organiza festivais em todo o país, tendo especial notoriedade o Andanças. Dinamiza aulas regulares de dança junto de escolas e jardins de infância, projetos comunitários de educação artística, e promove ações de formação que exploram diversas vertentes das danças de raiz tradicional.

Subscrever