A ALIANÇA RENAULT-NISSAN REGISTA UM IMPORTANTE CRESCIMENTO EM 2016 E BATE RECORDE DE VENDAS DE VEÍCULOS ELÉTRICOS

•           A Aliança vendeu 9 961 437 automóveis em 2016 ou seja: uma em cada nove unidades comercializadas no mundo!
•           A Renault-Nissan confirmou a posição de liderança nos veículos zero emissões*; com as vendas acumuladas a atingirem as 424 797 unidades
A Aliança Renault-Nissan registou um importante crescimento em 2016, com 9,96 milhões de automóveis vendidos em todo o mundo. A Aliança reforçou a liderança nos veículos zero emissões, com vendas acumuladas de quase 425 000 veículos elétricos, desde a introdução do Nissan LEAF em 2010.
O volume de vendas da Aliança inclui as vendas da Mitsubishi Motors, de 934 013 automóveis a nível mundial. A Mitsubishi Motors juntou-se à Aliança no outono passado, quando a Nissan adquiriu uma participação de 34% nesta empresa.
" A convergência do grupo Renault, da Nissan Motor e da Mitsubishi Motors cria uma nova força no sector automóvel ", afirmou Carlos Ghosn Presidente Diretor-Geral da Aliança. "A força desta parceria, iniciada há 18 anos, permitiu-nos melhorar a competitividade, acelerar o crescimento e impulsionar a conceção do veículo do futuro".
O ano passado, as marcas da Aliança foram responsáveis por cerca de 1 em cada 9 automóveis vendidos em todo o mundo.
As vendas do Grupo Renault cresceram 13,3%, para 3 182 625 veículos, em 2016, o último ano do plano "Drive the Change". Este foi o quarto ano consecutivo de crescimento das vendas, com um aumento recorde de 374 000 unidades num ano.
As marcas Renault e Dacia registaram um ano recorde em volumes de vendas. As vendas da Renault Samsung Motors cresceram 38,8%. A quota de mercado e os volumes de vendas aumentaram em todas as regiões, com a Renault a tornar-se na marca n.º 2 da Europa.
A Nissan Motor Co. Ltd estabeleceu, também, um recorde com 5 559 902 automóveis de passageiros e comerciais ligeiros vendidos em todo o mundo, o que representa um crescimento de 2,5%. Nos EUA e na China, a empresa registou um aumento de vendas de, respetivamente, 5,4% e 8,4%, estabelecendo novos recordes em ambos os mercados. A Infiniti vendeu mais de 230 00 unidades, a que corresponde um crescimento de 7% em relação ao ano anterior.
 
A Mitsubishi Motors vendeu 934 013 automóveis em todo o mundo, registando uma descida de 13%. As vendas cresceram nos Estados Unidos e na Austrália, mas foram prejudicadas pela descida das vendas no Brasil, Rússia e Médio Oriente. No Japão, as vendas foram afetadas pela diminuição da confiança dos consumidores, após o problema do consumo de combustível.
Através da parceria com a Mitsubishi Motors , a Nissan espera obter benefícios desta sinergia, no valor de 24 mil milhões de ienes no ano fiscal de 2017, subindo para 60 mil milhões de ienes no ano fiscal de 2018 e seguintes. Os ganhos irão contribuir para o aumento do lucro por ação, no valor estimado de 4 ienes no ano fiscal de 2017 e de 10 ienes por ação no ano fiscal de 2018 – para além de qualquer aumento dos lucros associados à participação da Nissan no capital da Mitsubishi Motors.
A AVTOVAZ , que comercializa automóveis sob a marca LADA, vendeu 284 807 unidades. Em conjunto, a Aliança Renault-Nissan e a AVTOVAZ vendem cerca de um em cada três automóveis na Rússia.
 
Manutenção da liderança nos veículos elétricos
A Aliança Renault-Nissan, incluindo a Mitsubishi Motors, registou, em 2016, vendas acumuladas de 424 797 veículos elétricos, mantendo-se como líder indiscutível na mobilidade zero emissões.
O Nissan LEAF, o primeiro veículo elétrico comercializado em massa, mantém a posição como o VE mais vendido do mundo, com mais de 250 000* unidades comercializadas desde o lançamento em dezembro de 2010.
Além do LEAF, a Nissan também comercializa o e-NV200, um veículo comercial ligeiro vendido, sobretudo, na Europa e no Japão desde 2014.
A Renault vendeu, desde 2011, mais de 112 000 veículos elétricos em todo o mundo, incluindo o Renault ZOE, Kangoo Z.E., o SM3 Z.E e o Twizy.
No ano passado, a Renault liderou o mercado europeu de VE, registando um aumento de vendas de 11%, com 25 648 unidades vendidas (excluindo o Twizy). O ZOE liderou o ranking com 21 735 veículos vendidos. A Renault Pro+ anunciou, recentemente, a adição de dois novos veículos comerciais elétricos à gama: o Novo Kangoo Z.E. e o Master Z.E.
Em 2016, a Aliança Renault-Nissan, incluindo a série i-Miev da Mitsubishi Motors, vendeu 94 265 veículos elétricos, o que corresponde a um crescimento superior a 8% em relação a 2015.
* Inclui as vendas do Venucia E30 na China.
 
Impulsionar a inovação para o veículo do futuro
Em 2016, a Aliança Renault-Nissan desenvolveu várias iniciativas para promover o desenvolvimento dos veículos do futuro, que serão elétricos, autónomos e conectados.
A Aliança prevê lançar, até 2020, pelo menos, 10 modelos com funcionalidades de condução autónoma. O desenvolvimento e os testes de conectividade e de tecnologias de condução autónoma estão em curso com a colaboração de diversos parceiros, tais como a Microsoft, e a NASA.
" Nós fomos os primeiros a anunciar o lançamento de um veículo elétrico acessível em 2010. Outros construtores automóveis reconhecem hoje que os veículos elétricos são a melhor solução zero emissões ", afirmou Carlos Ghosn. "Com a condução autónoma, e os veículos e serviços conectados, estamos na corrida para conceber o veículo do futuro".

Tags:

Sobre nós

Comércio automóvel.

Subscrever