Repsol eleita empresa petroquímica do ano pela Petroleum Economist

  • Repsol eleita a melhor empresa petroquímica do ano pelo painel de júris dos prémios Petroleum Economist , uma publicação de referência no setor da energia
  • Prémio reconhece o processo de transformação realizado pelo negócio químico da Repsol para melhorar a competitividade, criar produtos diferenciados e diversificar-se geograficamente
  • Júri destacou investimento da Repsol na modernização dos seus complexos petroquímicos através de soluções inovadoras
  • Repsol Polímeros, no complexo petroquímico de Sines, é o exemplo de sucesso do negócio da química da Repsol em Portugal.
 
A Repsol foi reconhecida como a melhor empresa petroquímica do ano pela prestigiada revista Petroleum Economis t. O prémio representa um reconhecimento à estratégia e ao processo de transformação levado a cabo no negócio químico da empresa nos últimos anos.

O júri dos Petroleum Economist Awards valorizou a competitividade da área Química da empresa, a criação de produtos diferenciados de elevado valor acrescentado e a sua diversificação geográfica.

Para além dos investimentos feitos para aumentar a flexibilidade das matérias-primas, o júri destacou a modernização levada a cabo pela Repsol nos seus complexos petroquímicos através da aplicação de soluções inovadoras que permitiram melhorar, significativamente, as margens de lucro da empresa durante o ano de 2016.

O aumento da eficiência nas suas instalações, a par das melhorias operacionais levadas a cabo pela Repsol na sua área Química, fortaleceram a companhia e permitiram tirar partido no contexto favorável do sector, e melhorar os seus resultados. Para além disso, graças ao crescimento das margens e vendas, o lucro do negócio da Química cresceu significativamente no primeiro semestre de 2016.

Este é o terceiro prémio recebido pela Repsol durante o último ano. No passado mês de junho a Repsol foi também contemplada com o prémio de melhor produtor de polietileno de alta densidade (PEAD) da Europa e com o prémio global da inovação, que inclui todos os tipos de polímeros, ambos concedidos pela Aliança de Polímeros da Europa.

Tanto a área Química da Repsol como todas as suas outras áreas de negócio trabalham no sentido de criar sistemas energéticos mais seguros, eficientes e sustentáveis com o objetivo de dar resposta às necessidades da sociedade.

Em Portugal, o negócio da Química é assumido pela Repsol Polímeros. No último ano, as instalações da companhia, com mais de 440 colaboradores, produziram cerca de 800.000 toneladas de produtos. A Repsol Polímeros é a maior empresa química portuguesa e uma das dez maiores exportadoras nacionais.

Tags:

Sobre nós

Companhia energética integrada e global, com ampla experiência no setor, que desenvolve atividades de Upstream (Exploração e Produção de hidrocarbonetos) e Downstream (Refinação, Marketing, Gás Liquefeito do Petróleo, Química e Novas energias) em todo o mundo.

Subscrever