O que se sente ao volante de um CUPRA R?

/          O piloto e embaixador da SEAT, Jordi Gené, descreve as primeiras sensações ao volante do novo Leon CUPRA R
/          Com 310 CV, o modelo de série mais potente da marca destaca-se pela sua agilidade, dinamismo e segurança
/          As novas peças e detalhes em fibra de carbono contribuem para melhorar a carga aerodinâmica em 12,5%

Martorell, 20/12/2017.– O rugido do motor interrompe o silêncio da manhã. Numa estrada de curvas encadeadas fechada ao trânsito passa o novo SEAT Leon CUPRA R, o modelo mais potente da marca. Ao volante, o piloto Jordi Gené descreve as sensações ao conduzir este veículo pela primeira vez:
- Em modo CUPRA: com uma aceleração de 5,7 segundos nos 0 a 100 km/h, uma das primeiras sensações que transmite ao volante é de “agilidade, dinamismo e segurança”, realça o piloto e embaixador da marca. Antes de arrancar, Gené seleciona o novo modo de condução CUPRA no SEAT Drive Profile, que aumenta e melhora a experiência de condução: “Ficamos com uma reação mais rápida do motor, que passa de 800 rotações por minuto para 1.000 e com uma direção mais firme”.
-Um marco de potência: o SEAT Leon CUPRA R, com 310 CV na versão com caixa manual, é o modelo de série mais potente alguma vez fabricado pela marca, superando o seu antecessor, o CUPRA 300. Desde o seu lançamento, no ano 2000, os cinco modelos da gama ganharam não só em potência, mas também em segurança, conetividade, tecnologia e design.
- A melhor aderência em curva: um dos pontos que mais facilmente se destaca neste modelo é a facilidade com que entra em curva e, depois de lá estar, “a capacidade de manter a trajetória”. “Tudo graças ao diferencial autoblocante VAQ, que permite passar para uma única roda 100% do binário disponível. Além disso, evita as reações negativas na direção quando se acelera à saída das curvas fechadas”, esclarece.
 
- Confiança cega: “Qualquer pessoa se sente segura ao conduzi-lo”, garante o piloto. O SEAT Leon CUPRA R distingue-se pelo seu pack aerodinâmico com detalhes em fibra de carbono na carroçaria e novos spoilers. De facto, a carga aerodinâmica aumentou em 12,5%, “melhorando assim a eficácia, o comportamento dinâmico, o rendimento e a segurança”.
 
- Vestido de gala: “Para mim é um automóvel único, tanto na condução como no design”, acrescenta Jordi. Desta versão serão lançadas apenas 799 unidades. Uma edição limitada que se diferencia nas jantes, com 19 polegadas e desenho exclusivo, e nos detalhes personalizados em tonalidade cobre nos retrovisores, volante, espelhos e grelha dianteira. Além disso, e pela primeira vez, fica disponível a cor ‘Cinzento Pirineos Mate’. O interior do veículo também se distingue pela inscrição gravada a laser na consola central e que recorda a exclusividade da edição limitada.
 
SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 81% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países, através de uma rede de 1.700 concessionários. Em 2016, a SEAT teve um lucro operacional de 143 milhões de euros, o valor mais elevado da história da marca, e vendeu cerca de 410.000 unidades.
 
O Grupo SEAT emprega 14.500 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica, entre outros, os tão bem-sucedidos modelos Ibiza, Leon e Arona. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.
 
A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo contribuírem como força impulsionadora de inovação, do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

Tags:

Sobre nós

Empresa automóvel.

Subscrever

Media

Media