SEAT inicia montagem do Arona e do Leon na Argélia para reforçar a estratégia de globalização

/         O Arona e o Leon são fabricados em Martorell e a montagem final para o mercado argelino realiza-se na fábrica da SOVAC e do Grupo Volkswagen na Argélia
/         Os dois modelos juntam-se ao Ibiza, que também é montado em Relizane desde 2017 
/         A SEAT lidera a estratégia de expansão do Grupo Volkswagen no Norte de África
/         A produção na fábrica de Martorell cresceu mais de 20% no primeiro semestre de 2018
 
A SEAT continua a crescer fora da Europa. A estratégia ambiciosa de globalização da companhia ganha um novo impulso com a montagem final do Arona e do Leon na fábrica do Grupo Volkswagen e da SOVAC, o importador do Grupo na Argélia, na cidade de Relizane, a 280 quilómetros a sudoeste de Argel. Ambos os modelos já estão à venda nos concessionários da SEAT na Argélia.
 
O Arona e o Leon aspiram ao sucesso do Ibiza. Tal como o Ibiza, ambos são fabricados na unidade de Martorell e a montagem final para o mercado argelino realiza-se, a partir de agora, na fábrica de Relizane. O Ibiza, que é montado na Argélia desde a inauguração da fábrica há um ano, multiplicou as vendas da SEAT no país norte-africano. No primeiro semestre de 2018, a SEAT entregou 11.400 automóveis na Argélia, que se tornou um dos seus mercados de maior volume.
 
O Vice-presidente Comercial da SEAT, Wayne Griffiths, explicou que “para dinamizar a estratégia de globalização é imprescindível montar os modelos fora da Europa, como fazem outros fabricantes europeus de automóveis. A Argélia é o nosso primeiro passo nessa direção já que é um dos principais mercados da região e para a SEAT é uma oportunidade clara para o crescimento, como são os restantes países do Norte de África, onde a SEAT tem a responsabilidade de liderar a expansão do Grupo Volkswagen. Com o Arona e o Leon, ampliamos a gama de produtos que oferecemos na Argélia e isso irá permitir-nos consolidar a nossa posição neste país. Somos, e queremos continuar a ser, uma das marcas com maior crescimento na Europa e, ao mesmo tempo, crescer globalmente.
 
Neste sentido, a SEAT assinou na semana passada um acordo segundo o qual se une à joint venture JAC Volkswagen, tornando-se acionista. O acordo também contempla a introdução da marca SEAT na China, em 2020-2021, e que a empresa se converta na marca líder do Grupo Volkswagen neste projeto.
 
 
Um primeiro semestre recordista 
O excelente resultado da SEAT na Argélia é um dos impulsionadores do aumento global das vendas no primeiro semestre de 2018. A SEAT mantém-se num volume recordista, tendo batido o maior número de vendas da sua história com 289.900 automóveis entregues em todo o mundo, mais 17,6% do que no mesmo período de 2017 (246.500).
 
Este êxito estendeu-se à fábrica de Martorell, que completou um dos melhores primeiros semestres da sua história. Com um volume de 283.312 veículos fabricados, a produção cresceu 20,6% em relação ao primeiro semestre de 2017 e alcançou um nível de ocupação de 95% da sua capacidade máxima atual, o equivalente a 2.300 automóveis diários. Na segunda metade do ano, o Audi A1 substituirá o Audi Q3 na linha 3, que deverá estar em pleno rendimento no final do corrente ano.
 
 
SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell (Barcelona), exportando 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países dos cinco continentes. Em 2017, a SEAT obteve 281 milhões de euros de lucros depois de impostos, vendeu perto de 470.000 veículos e alcançou um volume de negócios recorde superior a 9.500 milhões.
 
O Grupo SEAT emprega mais de 15.000 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica o Ibiza, o Leon e o Arona. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.
 
A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo impulsionarem a inovação do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

Tags:

Sobre nós

Empresa automóvel.

Subscrever

Media

Media