Estudo da Siemens reforça que eólicas são uma das fontes de energia mais sustentáveis

  • Mesmo tendo em conta todo o ciclo de vida e a própria produção dos aerogeradores, o diferencial com as outras fontes é considerável
  • Retorno do investimento energético de uma turbina SWR-3.2-113 Siemens instalada em terra em apenas 4,5 meses
  • Central de energia eólica offshore equipada com 80 aerogeradores D6 da Siemens economiza 45milhões de toneladas de CO2
 
Enquanto recurso natural abundante e inesgotável, poucos questionam que a energia eólica é uma das formas de produção de energia mais sustentáveis. Contudo, apesar do potencial óbvio desta fonte de energia, o impacto ambiental associado à geração eólica continua a ser um tópico muito debatido. Tanto o potencial impacto que as turbinas têm na vida selvagem, como o impacto ambiental associado à extração de matérias-primas e o desperdício provocado pelas turbinas são temas que continuam a ser alvo de escrutínio.
 
Ciente disto, a Siemens acaba de publicar quatro novas Declarações Ambientais de Produto (DAP). Cada um destes estudos apresenta uma das quatro plataformas de produtos da empresa, desde aerogeradores com e sem caixa de velocidades para projetos offshore e onshore . Os números têm por base Avaliações do Ciclo de Vida (ACV) de quatro projetos de energia eólica específicos: duas centrais de energia eólica offshore equipadas com 80 aerogeradores cada, e dois projetos de energia eólica onshore com 20 aerogeradores cada. Os resultados deste estudo oferecem dados importantes sobre o desempenho ambiental destes aerogeradores.
 
Enquanto líder de mercado na área das energias renováveis, é de extrema importância para a Siemens encontrar novas formas de dar resposta à crescente procura de energia, e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões de gases de efeito de estufa. Os estudos agora realizados pela empresa comprovam os benefícios ambientais da utilização da energia eólica e evidenciam que os mecanismos da captação da energia do vento e a sua transformação em energia elétrica durante toda a fase de operação são os que revelam um menor impacte ambiental. Mesmo tendo em conta todo o ciclo de vida e a própria produção dos aerogeradores, o diferencial com as outras fontes é considerável.
 
Um ponto fundamental para as ACVs é o cálculo do tempo de retorno do investimento em eficiência energética. Trata-se do período de tempo durante o qual a central de energia eólica tem de funcionar até produzir a quantidade de energia que consumirá durante todo o seu ciclo de vida. No caso de uma central de energia eólica onshore com uma velocidade média do vento de 8,5 metros por segundo, o tempo de retorno de um aerogerador SWT-3,2-113 da Siemens é de 4,5 meses. Este valor tem por base um projeto com 20 aerogeradores, incluindo uma ligação de 13 quilómetros de comprimento até à rede de transmissão e contabilizando todo o trabalho envolvido desde custos de material, fabrico, instalação, operação e manutenção, até ao desmantelamento e tratamento em fim de vida.
 
Nota: Em anexo comunicado na íntegra

Tags:

Sobre nós

Comercializacao de electrodomesticos, tecnologia e gadgets.

Subscrever

Media

Media