Reciclagem de resíduos urbanos de embalagem cresce 7% em 2013

Portugueses enviam para reciclagem mais de 382 mil toneladas de resíduos de embalagem domésticos e do pequeno comércio.

Em 2013, a reciclagem de resíduos de embalagens domésticas, do pequeno comércio e HORECA cresceu 7%, um resultado que vem demonstrar que, apesar da redução de consumo resultante da atual conjuntura económica, os portugueses mantêm o compromisso com a separação e reciclagem dos seus resíduos de embalagens.

A Sociedade Ponto Verde (SPV), encaminhou para reciclagem, no ano passado, mais de 382 mil toneladas de resíduos de embalagem no âmbito do fluxo urbano, materiais recolhidos na sua maioria de forma seletiva através dos ecopontos e sistemas porta-a-porta.

«Portugal pode, mais uma vez, orgulhar-se dos resultados obtidos. Ano após ano, desde o início do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens, em 1996, que a evolução tem sido muito positiva. A maturidade e os resultados alcançados impõem-nos maior responsabilidade, pelo que continuamos firmemente comprometidos com o desenvolvimento de uma sociedade de reciclagem contribuindo assim para a Economia Verde», salienta Luís Veiga Martins, Diretor-Geral da Sociedade Ponto Verde.

No fluxo urbano – origem doméstica e pequeno comércio e HORECA - o plástico e o metal destacaram-se com um crescimento de 27%, tendo o papel/cartão aumentado 10%. Em relação ao vidro registou-se um ligeiro decréscimo (-2%).

No acumulado do fluxo urbano e não urbano foram encaminhadas para reciclagem mais de 693 mil toneladas de resíduos, um crescimento de 7% em relação a 2012.

Não obstante a atual conjuntura, a Sociedade Ponto Verde acredita que nos próximos anos a taxa de reciclagem de resíduos de embalagens continuará a aumentar em Portugal, indo ao encontro das metas propostas no novo Plano Estratégico dos Resíduos Urbanos.

Para contribuir para este objetivo, a SPV lançou, no final do ano passado, a Missão Reciclar, um projeto de sensibilização de âmbito nacional em mais de 200 concelhos. Coordenada com Municípios e os Sistemas Municipais, ao longo de 2014 a ação vai bater à porta de 2 milhões de lares portugueses com a missão de converter todos os que ainda não reciclam em separadores totais e de clarificar as regras da reciclagem a todos os que já fazem a separação.

De acordo com o estudo “Hábitos e Atitudes face à separação de resíduos domésticos”, 69% dos lares portugueses fazem regularmente a separação de embalagens usadas. Com a Missão Reciclar, a Sociedade Ponto Verde pretende contribuir para o aumento dos lares separadores e da taxa de reciclagem em Portugal.

Desde a sua criação em 1996, a Sociedade Ponto Verde já encaminhou para reciclagem mais de 6 milhões de toneladas de resíduos de embalagens, o equivalente ao peso de 3 Pontes Vasco da Gama.

Sobre a Sociedade Ponto Verde

A Sociedade Ponto Verde é uma instituição privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens, através da implementação do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE), mais conhecido como "Sistema Ponto Verde". Promover a sensibilização e educação ambiental junto dos portugueses é um dos grandes objectivos da Sociedade Ponto Verde.

Tags:

Sobre nós

Entidade privada, sem fins lucrativos, fundada em Novembro de 1996 que visa, e está licenciada, para gerir e promover a selecção, recolha e reciclagem de embalagens em Portugal.

Subscrever