SOCIEDADE PONTO VERDE DESAFIA A RECICLAR NO NOS ALIVE 2017

A Sociedade Ponto Verde volta a marcar presença no NOS Alive e este ano o desafio é: “Reciclagem, Sempre!” nos festivais e em todo o lado, mantendo as rotinas de separação que já têm em casa. Se no ano passado o #FaceForGreen reivindicava atitudes mais verdes da parte das organizações dos festivais, em 2017 o objetivo é incentivar os festivaleiros a não descurarem a reciclagem no NOS Alive, nem em nenhum outro festival. Enquanto as pinturas faciais refletem um compromisso de reciclagem nos festivais de Verão, os promotores que circulam pelo recinto com recipientes para recolha de copos usados facilitam o ato de reciclar.

No NOS Alive vão estar disponíveis 500 contentores onde será possível depositar todas as embalagens, bem como 7 pontos de recolha nos quais os festivaleiros poderão trocar os seus copos usados por brindes.

Na zona de restauração encontram-se várias mesas produzidas a partir de plásticos reciclados da edição anterior decoradas com frases que comunicam o resultado do esforço de reciclagem efetuada na edição do ano passado. No recinto, os festivaleiros poderão também encontrar vários bancos e ecopontos, também eles produzidos com materiais resultantes da reciclagem obtida da edição passada do NOS Alive.

Esta presença da Sociedade Ponto Verde no NOS Alive pretende desafiar os portugueses a reciclar em qualquer local, contexto ou época do ano.

Sobre a Sociedade Ponto Verde

A Sociedade Ponto Verde é uma instituição privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens, através da implementação do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE), mais conhecido como " Sistema Ponto Verde ". Promover a sensibilização e educação ambiental junto dos portugueses é um dos grandes objetivos da Sociedade Ponto Verde.

Tags:

Sobre nós

Entidade privada, sem fins lucrativos, fundada em Novembro de 1996 que visa, e está licenciada, para gerir e promover a selecção, recolha e reciclagem de embalagens em Portugal.

Subscrever

Media

Media