ATRIBUÍDO PRÉMIO A INVESTIGAÇÃO SOBRE SATISFAÇÃO DOS JOVENS NO PRIMEIRO ANO DE CONTRACEÇÃO

O Prémio em Contraceção 2014, no valor de seis mil euros, foi atribuído pela Sociedade Portuguesa da Contraceção (SPDC), com apoio da Gedeon Richter, ao projecto ‘Adolescentes e Contraceção de Longa Duração - Satisfação e continuação no primeiro ano de utilização’.

O projecto vencedor foi anunciado no 20º Congresso Português de Ginecologia e Obstetrícia e atribuído ao trabalho de investigação sobre a satisfação dos jovens no primeiro ano de utilização de métodos de contraceção de longa duração (DIU e implante). Estes métodos estão particularmente aconselhados em idades mais jovens, pela sua elevada eficácia e comodidade de utilização, contributos importantes para a redução da gravidez não planeada. Fazem parte da equipa do trabalho vencedor Lúcia Correia, Ana Marujo, Inês Antunes, Isabel Martins, Fátima Palma e Maria José Alves da Maternidade Alfredo da Costa.

Foram sete os trabalhos que concorreram ao único prémio nacional na área da saúde sexual e reprodutiva e ao qual puderam candidatar-se licenciados, profissionais de saúde ou educação na área da saúde sexual e reprodutiva, sócios da SPDC.

“Este prémio procura incentivar a investigação nacional na área da saúde sexual e reprodutiva. Tem sido crescente o número de trabalhos que têm concorrido ao prémio desde a sua criação em 2012 o que traduz um interesse progressivamente maior nesta área da saúde.” afirma a SPDC

Os trabalhos candidatos foram avaliados por um júri nomeado pela SPDC, constituído por cinco médicos diferenciados na área da saúde reprodutiva.

Recordamos que este prémio pretende promover o desenvolvimento de soluções inovadoras e eficazes para a saúde sexual e reprodutiva dos portugueses. 

Tags:

Sobre nós

Associação que visa a formação, difusão de informação, promoção e estudo científico no âmbito da saúde sexual e reprodutiva.

Subscrever