O Festival Offside chega ao 8ª Avenida

No mês das emoções do futebol, o 8ª Avenida dá o pontapé de partida numa abordagem diferente ao desporto. Depois do sucesso do festival Offside em Lisboa, de 29 de junho a 14 de julho, na esplanada do centro, vai poder unir o futebol ao cinema e visualizar 5 filmes que integraram o festival Offside Lisboa, o primeiro festival de cinema e futebol em Lisboa, na sua primeira extensão ao 8ª Avenida.

Offside Lisboa é o primeiro festival de cinema independente de Lisboa com enfoque no futebol. Nasce do amor ao futebol e ao cinema e da vontade de mostrar que os filmes e o futebol não são mundos distantes e têm pontos de contacto. Aires Gouveia, Carlos Mirada e João Tibério, diretores do festival, afirmam que “O amor ao futebol é mundial, quer seja na África do Sul ou na Argentina, passando por Inglaterra, pelo Brasil ou pela Palestina. Poderíamos estar a falar do Mundial de Futebol na Rússia mas não estamos. Preferimos destacar outra forma de amar e sentir o futebol: o cinema de bola. Quando a ideia do Offside Lisboa se concretizou, dificilmente poderíamos imaginar que no mesmo ano teríamos a oportunidade de levar estes filmes, estas histórias, estas paixões a outras cidades. E, no entanto, este sonho tornou-se real e o festival vai chegar ao 8ª Avenida em São João da Madeira, de 29 de junho a 14 de julho. Em plena febre do Mundial, será possível assistir a documentários e filmes que mostram outras faces do futebol. E dizemo-lo de coração cheio: futebol é mesmo isto, é ter todo o mundo em volta de uma bola e no final...ganhamos todos."

Programação:

No dia 29 de junho, pelas 21h30, poderá ver “George Best: All by Himself”. George Best foi a primeira grande estrela do futebol inglês. Mas uma estrela mesmo ao estilo Rock & Roll, que não fiquem dúvidas: Best era o maior. Bonito e carismático, o rapaz de Belfast movia multidões com a mesma facilidade com que fintava defesas. Todavia, a sua vida nunca foi fácil e os problemas com álcool, depressão, entre outros, alteraram-lhe os planos. Este documentário, contado muitas vezes na primeira pessoa, mostra o outro lado de Best, do maior. Neste dia vai estar presente Neno – ex jogador de futebol – e Mário Lopes – Jornalista do Público. Os dois vão estar disponíveis para uma conversa aberta sobre o filme.

No dia 30 de junho, pelas 21h30, poderá ver “Cuatro Colores”. Um filme que conta 100 anos de história ligando marcos do Clube Desportivo Palestino com momentos chave no processo de ocupação palestiniana por parte de Israel. Um olhar diferente para um drama humano que persiste até hoje. Para conversar sobre o filme o 8ª Avenida recebe Alda Sousa – investigadora e candidata ao Parlamento Europeu.

No dia 6 de julho, pelas 21h30, na esplanada do 8ª Avenida vai poder assistir ao filme “El Zurdo: The Revenge Of The Underdog”. Um filme argentino que acontece na província de Santa Fé, na Argentina. Longe dos grandes estádios, dos investimentos milionários e na sombra do frenesi mediático, a Liga Casildense ganha cor a cada fim de semana, com jogadores, treinadores e dirigentes a dar a alma simplesmente pela honra. Este filme retrata a vida de Jorge Sampaoli. Filipe Moreira – treinador do A. D. Sanjoanense – vai marcar presença e partilhar o seu ponto de vista sobre o tema.

No dia 7 de julho, pelas 21h30, é exibido o filme “Minas de Futebol”. Um filme que trata de uma equipa que por não existir campeonato da categoria sub-13 feminino em São Paulo, decidiu participar num campeonato masculino, a “Copa Moleque Travesso”. A equipa do A.D. Centro Olímpico, contra a expectativa da maior parte das equipas, valorizou-se e passou da fase de grupos às meias-finais, até chegar à final. Mas ser campeãs é apenas o início da história. Para falar sobre este filme vamos ter no 8ª Avenida Laura Martins e Mariana Castanheira (Jogadoras do Clube de Albergaria) e seus pais.

O último filme a ser exibido vai ser dia 14 de julho e é o português “Até Abaixo”, do realizador João Fontes que irá estar presente no centro para uma conversa aberta sobre o filme. “Até lá Abaixo é muito mais que uma viagem, uma aventura ou um périplo pelos campos de futebol improvisados em diversos cantos de África. É a constatação da ignorância que temos sobre as liberdades básicas e os direitos do ser humano e uma lenta aprendizagem sobre o outro através da linguagem universal do futebol. Porque um dos maiores obstáculos à sensibilização dos mais favorecidos em relação aos dramas dos miseráveis é a falta de comunicação, de compreensão e de conhecimento de uma realidade que se lhes afigura longínqua, mas que se torna próxima quando partilham um objeto tão global como uma bola de futebol. O filme será exibido às 21h30.

Tags:

Sobre nós

Especialista internacional em centros comerciais.

Subscrever