Projeto Sonae/Serralves 2012 seleciona Patrícia Dauder e Carlos Bunga

Patrícia Dauder e Carlos Bunga são os artistas selecionados para a edição 2012 do Projeto Sonae/Serralves. Este projeto, que convida dois artistas, um de origem portuguesa e o outro internacional, para viverem e trabalharem na cidade do Porto, proporciona condições de produção de novas obras e a possibilidade das mesmas serem apresentadas numa exposição. A inauguração está marcada para o dia 7 de dezembro e as obras ficarão em exposição até 3 de março de 2013.O Projeto Sonae/Serralves resulta de uma parceria da Fundação de Serralves com a Sonae que, no âmbito da sua política de Responsabilidade Corporativa, procura promover a criatividade e a inovação, estimular novas tendências e aproximar a sociedade à arte.Nesta segunda edição, os dois artistas selecionados vão ocupar espaços do Museu de Serralves com intervenções pensadas especificamente para aquelas áreas. Serão inauguradas em simultâneo, no dia 7 de dezembro de 2012, os trabalhos de Patricia Dauder na Sala Multiusos e no restaurante do Museu, e o projeto de Carlos Bunga realizado no átrio do Museu de Serralves. Patrícia Dauder (Barcelona, 1973), artista catalã conhecida sobretudo pelos seus desenhos abstratos, simultaneamente rigorosos e orgânicos, combinará desenho a grafite e pintura na sua intervenção para as paredes do restaurante, que aí permanecerão durante um ano. Na Sala Multiusos, também no quarto piso do museu, será organizada uma pequena mostra que apresenta desenhos, pinturas e uma escultura da artista. Carlos Bunga (Porto, 1975) artista português a viver em Barcelona há alguns anos, e reconhecido pelas instalações de grandes dimensões (recorrendo a materiais pobres, nomeadamente cartão e fita-cola, constrói autênticas arquiteturas, apesar de precárias e efémeras) confrontará a arquitetura de Álvaro Siza Vieira, eminentemente modernista, com formas que recordam bairros de lata, soluções arquitetónicas populares, frágeis, precárias. Em Serralves, o artista continuará a questionar noções de arquitetura e habitabilidade, mas também as fronteiras entre pintura, escultura e instalação. No átrio do museu, uma autêntica praça interior, vamos todos poder experimentar a precariedade e os desafios bastante atuais do “viver em conjunto”.O Projeto Sonae/Serralves visa encorajar o contacto entre artistas portugueses e internacionais. Estão programadas, entre outras, conversas dos artistas com turmas das escolas artísticas do Porto (Faculdade de Belas-Artes, Curso de Som e Imagem da Universidade Católica) e conversas abertas no Museu para um público mais alargado.A edição deste ano do Projeto Sonae/Serralves incorpora uma novidade: a imagem que está já a ser utilizada na comunicação do projeto resultou de um concurso, que pretendeu promover jovens talentos nacionais na área do design, dinamizando a massa criativa e o empreendedorismo do País. Este concurso teve como objetivo a criação de um conceito gráfico para o projeto, incluindo logótipo. Do concurso saiu vencedora a proposta dos designers Margarida Vilhena, Filipe Cardigos e Sérgio Gameiro, agora adaptada a vários suportes como cartazes, mupis, convites, micro-site do projeto, entre outros.Catarina Oliveira Fernandes, diretora de Comunicação, Marca e Responsabilidade Corporativa da Sonae, afirma que “o projeto Sonae/Serralves se distingue pela inovação que trouxe ao panorama artístico português, algo que está em linha com a preocupação permanente da Sonae em cumprir a sua missão de fomentar a criatividade, o empreendedorismo e a inovação em todas as suas realizações. Na Sonae acreditamos que ao fomentarmos jovens valores artísticos e ao permitir um intercâmbio de experiências estamos a acrescentar valor não só à cultura portuguesa como à sociedade”.João Fernandes, diretor do Museu de Serralves realça que “na sua segunda edição, o Projeto Sonae/Serralves é já reconhecido como uma incontornável oportunidade no nosso país para a produção e apresentação da obra de jovens artistas, estrangeiros e portugueses, contribuindo indiscutivelmente para a divulgação de nomes que começam a ser internacionalmente reconhecidos, bem como para o aparecimento e a afirmação de novos projetos na cena artística nacional.”(Comunicado integral em anexo)Para mais informações contactar:Diogo Simão DirectorM 351 93 652 86 39T 351 21 319 56 43F. 351 21 315 62 91ds@ban.ptAvª João Crisóstomo, 30 - 6º Esq1050-127 LisboaPORTUGALwww.ban.pt

Tags:

Sobre nós

Empresa de retalho.

Contactos

Subscrever