SONAE LEVA ARTE ÀS UNIVERSIDADES

No âmbito do projeto Sonae/MNAC Art Cycles, a Sonae está promover a realização de aulas abertas nas universidades de Lisboa e Porto com a participação do artista Daniel Blaufuks. Esta iniciativa, resultado da parceira com o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado [MNAC-MC], enquadra-se na política de responsabilidade corporativa da Sonae, que procura promover a criatividade e a inovação, estimular novas tendências e aproximar a sociedade à arte, nomeadamente através de manifestações culturais de relevo que permitam experiências enriquecedoras de desenvolvimento pessoal e coletivo.

A próxima ação decorrerá na Universidade de Belas Artes da Universidade do Porto, no próximo dia 24 de outubro, pelas 16 horas. A aula incluirá a apresentação do trabalho “Terezín”, iniciado a partir de uma imagem do escritor WG Sebald em 2006, exposto em 2007 e publicado em livro em 2010. Este trabalho terá uma abordagem renovada e integrará a exposição “TODA A MEMÓRIA DO MUNDO, PARTE UM”, que estará patente na Sala Sonae, no Museu do Chiado partir de dezembro.

O projeto SONAE/MNAC ART CYCLES tem como objetivo apoiar a criação de projetos artísticos, por artistas nacionais e internacionais, cuja carreira esteja já consolidada ou por artistas menos consagrados, embora com potencial e provas dadas, e que possam refletir sobre as transformações sociais, paisagísticas, arquitetónicas, históricas e comunicacionais na contemporaneidade.

Este projeto permite aos artistas selecionados pelo MNAC e pela Sonae o desenvolvimento de um projeto que possa constituir uma resposta contemporânea das relações da realidade com a sua história. Esse olhar pode ser documental, poético, virtual ou visionário, mas pretende-se que ele possa também aprofundar a identidade que herdámos e as que pretendemos construir.

Catarina Oliveira Fernandes, diretora de Comunicação, Marca e Responsabilidade Corporativa da Sonae, afirma: “A arte e a cultura são fundamentais na sociedade e no seu progresso, pelo que estamos a investir em ações que sirvam de estímulo à comunidade. Ao permitir o contacto direto dos estudantes com um artista e com o seu processo criativo, estamos a contribuir para alargar os currículos dessas instituições académicas, bem como a estimular a criatividade e inovação dos jovens e da comunidade académica.”


Sobre Daniel Blaufuks

Daniel Blaufuks utiliza principalmente fotografia e vídeo, apresentando o resultado através de livros, instalações e livros. tem trabalhado na relação entre fotografia e literatura, através de obras como My Tangier com o escritor Paul Bowles. A relação entre o pu´blico e o privado tem sido uma das constantes interrogações no seu trabalho. Utiliza principalmente a fotografia e o video, apresentando o resultado através de livros, instalações e filmes. Algumas das suas u´ltimas exposições foram no Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Palazzo delle Papesse, Siena, LisboaPhoto, Centro Cultural de Belém, Lisboa, Elga Wimmer Gallery, New York, Museu do Chiado, Lisboa, Ffotogallery, Cardiff, e Photoespan~a, Madrid, onde o seu livro Sob Céus Estranhos recebeu o prémio de melhor edição internacional do ano de 2007. Neste ano foi galardoado igualmente com o prémio BES Photo. Publicou Terezín pela editora Steidl, Go¨ttingen, em 2010 e Fábrica, Pierre von Kleist, Lisboa, em 2013, entre outros livros.
Está atualmente a fazer o doutoramento na Universidade de Wales e terá uma exposição na Sala Sonae no Museu do Chiado em dezembro de 2014.
 

Tags:

Sobre nós

Empresa de retalho.

Contactos

Subscrever