SONAE PROMOVE MÚSICA SINFÓNICA PORTUGUESA EM ESPANHA

A Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música apresenta-se esta quinta-feira, dia 8 de outubro, no Auditório Nacional de Música, em Madrid, numa iniciativa viabilizada pelo apoio exclusivo da Sonae e da Worten, enquanto Mecenas das Digressões dos Agrupamentos Residentes da Casa da Música.

A Sonae e a Worten apoiam, pelo segundo ano consecutivo, a internacionalização da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e reforçam a internacionalização da marca Sonae Art , a marca agregadora das ações relacionadas com o apoio, promoção e incentivo à arte e cultura promovidas pela Sonae, um eixo central da política de responsabilidade corporativa da Sonae. Por ano, a Sonae investe cerca de 10 milhões de euros em iniciativas de responsabilidade corporativa, atuando em áreas como a sensibilização ambiental, cultura, educação e empreendedorismo, saúde e desporto, ciência e inovação e solidariedade social.

Miguel Mota Freitas , CEO da Sonae SR, afirma: “A Sonae tem uma forte preocupação com as comunidades onde desenvolve a sua atividade, procurando contribuir para o seu progresso. Também a Worten, no âmbito da sua política de responsabilidade corporativa, promove a criatividade e a cultura como fatores de desenvolvimento das comunidades onde está inserida. Por isso, decidimos apoiar em exclusivo esta atuação da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música no país onde a Worten é um dos maiores retalhistas do seu segmento, apostando na experiência de compra, na qualidade e no serviço ao cliente como fatores distintivos.”

Sob a direção do seu maestro titular Baldur Brönnimann , no dia 8 de outubro, o agrupamento da Casa da Música interpretará, numa das mais reputadas salas de concerto da capital espanhola, um programa composto maioritariamente por obras de compositores portugueses, entre os quais Joly Braga Santos e Pedro Amaral, e que inclui também a obra de Chostakovitch.
Joly Braga Santos (Lisboa, 1924-1988) é considerado o principal sinfonista português do século XX. Discípulo de Luís de Freitas Branco, o introdutor do modernismo em Portugal, Joly estudou direção de orquestra e composição em Itália. Na sua música existe um manifesto pendor tonal, resultado da intenção de conjugar as correntes modernistas com a grande tradição da polifonia renascentista, considerada como o período de ouro da composição em Portugal. Não sendo um folclorista, aceitou a influência da música tradicional, nomeadamente do sul do país.
Pedro Amaral (Lisboa, 1972) iniciou os estudos em composição como aluno privado de Fernando Lopes-Graça, nome maior da música portuguesa. Ingressou depois na Escola Superior de Música de Lisboa (1991/94) onde concluiu o curso com Christopher Bochmann. Em Paris, estudou com Emmanuel Nunes, no Conservatório Superior, onde se graduou com o Primeiro Prémio em Composição. Estudou ainda direção de orquestra com Peter Eötvös e Emilio Pomàrico.

A quinta sinfonia de Chostakovitch (S. Petersburgo,1906 – Moscovo, 1975) foi escrita entre abril e julho de 1937 e foi estreada pela Filarmónica de Leninegrado em novembro do mesmo ano. Foi a primeira obra de grandes dimensões após a ópera Lady Macbeth of Mtsensk e teve um sucesso imediato junto do grande público.
Baldur Brönnimann é Maestro Titular da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música desde janeiro de 2015, no seguimento de uma relação de longo prazo com a orquestra, durante a qual dirigiu um vasto repertório, incluindo obras standard e contemporâneas. Natural da Suíça, Baldur Brönnimann estudou na Academia de Música da Basileia e no Royal Northern College of Music em Manchester, onde foi posteriormente nomeado Professor Convidado de Direção de Orquestra. Baldur Brönnimann é um maestro de grande versatilidade com uma abordagem aberta à criação musical e uma afinidade particular pelas partituras contemporâneas mais complexas.

A Orquestra tem vindo a incrementar as atuações fora de portas. Nas últimas temporadas apresentou--se nas mais prestigiadas salas de concerto de Viena, Estrasburgo, Luxemburgo, Antuérpia, Roterdão, Valladolid, Madrid e no Brasil, e é regularmente convidada a tocar em Santiago de Compostela e no Auditório Gulbenkian.
 
(Comunicado integral, foto de Miguel Mota Freitas e logo da Sonae Art em anexo)

Tags:

Sobre nós

Empresa de retalho.

Contactos

Subscrever

Media

Media