SONAE REFORÇA CRESCIMENTO E INTERNACIONALIZAÇÃO

1. PRINCIPAIS DESTAQUES DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014:

• Aumento das quotas de mercado nos principais negócios em Portugal e Espanha;
• Reforço na internacionalização, com entrada em novos mercados e exploração de formatos alternativos;
• Volume de negócios cresce 4% para 1.126 M€, beneficiando do contributo positivo de todos os negócios;
• Vendas da Sonae MC aumentam cerca de 2% e da Sonae SR mais de 10%, com atividade internacional a crescer 15%;
• Underlying EBITDA atinge 60M€, com margem de 5,3%, e EBITDA total 71 M€, apesar da Páscoa;
• Resultado direto total cresce de 2M€ para 8 M€, sendo o resultado líquido atribuível a acionistas de 10 M€;
• Redução homóloga da dívida líquida pelo 18º trimestre consecutivo;
• Apoio total à Comunidade atinge 1,6 M€ e beneficia mais de 850 instituições;
• Compras a produtores nacionais crescem 2% na área dos perecíveis;
• Famílias portuguesas beneficiam de baixa de preços e de 89 M€ em descontos em cartão e talão.

A propósito destes resultados, Paulo Azevedo, CEO da Sonae afirma: “Os resultados deste ano só se podem realmente comparar com o ano transato, se compararmos períodos que incluam a Páscoa nos dois anos.

Assim, as vendas de retalho acumuladas, incluindo o período de Páscoa cresceram da seguinte forma: 3,6% na Sonae MC e 13% na Sonae SR.

Estes crescimentos são resultado de uma recuperação importante da confiança dos consumidores em Portugal e Espanha, de um reforço das nossas quotas de mercado e, no Continente também, de um forte investimento na nossa liderança de preço no mercado português através de mais e maiores promoções e uma forte redução de preços, em particular nos produtos frescos.

A ZON Optimus também regressou em força à angariação de clientes 4P (Oferta ZON 4i), após o período em que esteve impedida de lutar com as mesmas armas, registando um forte crescimento de novas angariações.

Durante o trimestre, a Sonae desenvolveu os seus vários caminhos de internacionalização com novos contratos em todas as frentes. Destacam-se em particular a joint-venture com a CITIC para prestação de serviços de gestão e desenvolvimento de centros comerciais no mercado Chinês.

As nossas vendas internacionais registaram um forte crescimento de 15% na Sonae SR e 10% no total”.

2. RETRIBUIR À COMUNIDADE

• COMPROMISSO COM AS FAMÍLIAS OFERECE MELHORES PREÇOS E DESCONTOS DE 89 MILHÕES DE EUROS

A Sonae investiu no fortalecimento da sua relação com as famílias portuguesas através da oferta dos melhores preços no retalho em Portugal e de uma política promocional que procura facilitar a gestão dos orçamentos familiares. As suas insígnias de retalho ofereceram às famílias portuguesas poupanças efetivas de 89 milhões de euros só através de descontos em cartão e talão nos primeiros três meses do ano, refletindo o compromisso da Sonae de apoiar os seus clientes em todos os momentos com a melhor proposta de valor do mercado. A política de preços baixos e a atividade promocional das insígnias da Sonae tem-se traduzido num elevado grau de fidelização dos clientes e no sucesso dos cartões disponibilizados. O número de famílias que utilizaram o Cartão Continente superou os 3,3 milhões e o Cartão Sport Zone conta atualmente com mais de 1 milhão de famílias.

• COMPRAS A PRODUTORES NACIONAIS CRESCEM 2% NA ÁREA DOS PERECÍVEIS

A Sonae reforçou a sua aposta na produção nacional durante o primeiro trimestre de 2014, com o volume total de compras a produtores nacionais na área dos perecíveis a aumentar 2% para 154 milhões de euros. Este valor traduz um reforço da relação da Sonae com os produtores nacionais, que beneficiaram de mais de 75% do total das compras realizadas. O Clube de Produtores Continente reforçou a sua missão de apoiar os produtores nacionais do setor agroalimentar no desenvolvimento dos seus negócios e de processos de inovação, tendo alargado o seu número de associados em 8% para 267 membros, que incluem produtores individuais, associações de produtores e cooperativas. Face a esta evolução, o Clube de Produtores Continente foi responsável por compras superiores a 57 milhões de euros, representando 29% das compras totais na área dos perecíveis.

• APOIO À COMUNIDADE ATINGE 1,6 MILHÕES DE EUROS E BENEFICIA 867 INSTITUIÇÕES

A Sonae prosseguiu o seu compromisso com a comunidade ao beneficiar 867 instituições (mais 87 que no período homólogo) que apoiam crianças, jovens e famílias em todo o país. As contribuições diretas distribuídas a organizações do terceiro setor rondaram os 1,6 milhões de euros, sendo de destacar o crescimento de 3% dos produtos alimentares doados. A Sonae procurou atuar em áreas como a solidariedade social, saúde e desporto, educação, sensibilização ambiental, cultura e ciência e inovação. No entanto, a Sonae dedicou uma atenção especial a instituições de solidariedade e associações nas áreas da assistência social e educação, bem como na área cultural permitindo o desenvolvimento de projetos que pretendem estimular a criatividade e a inovação na Comunidade.

3. ANÁLISE OPERACIONAL E FINANCEIRA

A comparação entre os resultados do primeiro trimestre de 2014 e os resultados de igual período do ano anterior é grandemente condicionada pela totalidade das vendas da Páscoa, que ocorreu em diferentes trimestres. A maioria dos negócios da Sonae é fortemente condicionada pelo efeito sazonal da Páscoa, afetando a comparação não só ao nível das vendas mas também ao nível da rentabilidade operacional e do fundo de maneio.

Neste cenário, o volume de negócios consolidado da Sonae cresceu 4% durante o primeiro trimestre de 2014, para 1.126 M€, traduzindo um crescimento da atividade em Portugal bem como o reforço da internacionalização, com entrada em novos mercados e progressão das iniciativas capital light. Todas as áreas de negócio aumentaram o seu contributo para o volume de negócios, sendo de destacar os ganhos de quota de mercado da generalidade das insígnias de retalho da Sonae no trimestre, tanto em Portugal como em Espanha.

O volume de negócios da Sonae MC ascendeu, no 1T14, a 787 M€, aumentando 1,7% quando comparado com o 1T13. Este crescimento foi obtido apesar do contexto sazonal desvantajoso da Páscoa, combinado com o intenso ambiente competitivo do mercado português de retalho alimentar. As vendas da Sonae MC até ao período imediatamente a seguir à Páscoa aumentaram 3,6%. Este constitui o melhor indicador de desempenho em relação aos últimos anos. Mantendo a tendência evidenciada nos últimos trimestres, a Sonae MC fortaleceu a sua posição de liderança no mercado português de retalho alimentar, em virtude da melhoria contínua da qualidade dos seus produtos e da estratégia de disponibilizar aos clientes uma ampla gama de produtos, de marca e de marca própria, o que permite reagir rapidamente a mudanças nos seus hábitos de consumo. O portefólio de marcas próprias Continente representou, no 1T14, cerca de 31% do volume de negócios nas categorias de bens de grande consumo (FMCG).

A Sonae SR aumentou o seu volume de negócios em 10% face ao 1T13, para 291 M€, o que corresponde a uma taxa de crescimento de 6% no universo comparável de lojas, apesar do efeito sazonal da Páscoa. É de assinalar o desempenho positivo alcançado no mercado internacional, com um crescimento de 15%, que potenciou o crescimento superior a 8% em Portugal. As medidas adotadas, em particular a estratégia omnicanal na Worten em Espanha, o novo conceito Sport Zone também em Espanha, o rebranding da MO, com uma coleção totalmente renovada, e as melhorias de produtos na Zippy, têm permitido alcançar fortes resultados, dada a melhoria verificada na quota de mercado na maioria dos formatos da Sonae SR, tanto no mercado Português como Espanhol. Este crescimento foi alcançado num contexto negativo, causado pela Páscoa.

O “underlying” EBITDA totalizou 60 M€, um valor em linha com os 62M€ verificados no período homólogo, e o EBITDA atingiu 71 M€ apesar de condicionado pelo efeito sazonal da Páscoa e pelo ambiente fortemente competitivo no retalho. De salientar que a Sonae SR registou uma melhoria significativa da margem “underlying” EBITDA, em 2,7p.p.

Os resultados diretos atingiram 8 M€, 6 M€ acima do valor registado no período homólogo de 2013, traduzindo o crescimento das atividades, o menor nível de Amortizações e Depreciações e a melhoria registada na atividade financeira líquida, decorrente da forte geração de cash-flow e consequente redução sustentada da dívida. O resultado líquido atribuível ao grupo atingiu 10 M€, registando uma melhoria de 9,5 M€ face ao valor homólogo.

O endividamento total líquido foi reduzido para 1.504 M€, 583 M€ abaixo do valor registado em igual período do ano anterior, em resultado da desconsolidação da dívida da Optimus, mas também devido à geração de fluxos de caixa sustentáveis ao longo dos últimos 12 meses. O endividamento total líquido atingiu 47% do capital investido no final do 1T14. De destacar que o 1T14 foi o 18º trimestre consecutivo com redução homóloga da dívida líquida em termos anuais.

O investimento conjunto das unidades de retalho da Sonae (Sonae MC e Sonae SR) cresceu 37% atingindo 28 M€, sendo de destacar o investimento realizado pela Sonae MC na abertura de um Continente Bom Dia, em Alvalade (Lisboa) e a aposta da Sonae SR na implementação dos novos formatos e no desenvolvimento da atividade internacional.

(Comunicado integral em anexo)

Tags:

Sobre nós

Empresa de retalho.

Subscrever